TIE-Brasil
18/12/2017
Cadastre-se | Esqueci a senha!
Nome: Senha:

Notícias(Agosto/2010)

(clique para ver todas)

Ainda tem dúvidas?
Então, asista ao vídeo e decida-se.
Matou a pau!

Dilma e Lula neles!

Enviada por TIE-Brasil, às 23:55 31/08/2010, de Curitiba, PR


Quem sabe faz e mantém o nível lá em cima
Dilma ainda não está eleita, falta muito trabalho ainda. Mas com certeza já ganhou no quesito qualidade da propaganda eleitoral.

A campanha da candidata de Lula é alto astral, bola pra frente. Não apela para o terrorismo eleitoral nem para o sensacionalismo barato que acostumamos ver nas campanhas de seus adversários políticos e do PiG.

Enquanto eles baixam o nível e se afundam na lama, Dilma vai em frente e para cima.

Enviada por TIE-Brasil, às 23:37 31/08/2010, de Curitiba, PR


CUT estadual assume programação de TV comunitária em Curitiba
Por Virginia Toledo, Rede Brasil Atual

A Central Única dos Trabalhadores do Paraná (CUT/PR) assumiu na quinta-feira (26) a coordenação de programação do Canal de Televisão Comunitária de Curitiba e Região Metropolitana. A TV, que existe há 12 anos, era dirigida pelo Núcleo de Pesquisa Ufológica e associada a diversas entidades, entre as quais a CUT paranaense.

Segundo Sonia Boz, diretora da iniciativa e dirigente do Sindicato dos Bancários da região, após a realização de um programa sobre problemas administrativos envolvendo a classe bancária, que teve repercussão significativa, a direção da CUT argumentou que era necessário privilegiar conteúdos mais sérios e informativos, e dirigida por uma entidade com maior representatividade."Foi quando propusemos que fosse o nome da CUT a assumir essa coordenação", disse a diretora.

A nova programação da TV Comunitária já iniciou com a retransmissão do jornal da CUT Nacional. E os próximos projetos, segundo a diretora, serão a elaboração de parcerias como a recém-inaugurada TVT e mais adiante, a diretoria da TV formulará a mudança do estatuto do canal televisivo, permitindo que passem a receber recursos do Ministério da Cultura, por meio da Lei Rouanet – política de valorização da cultura nacional, que oferece incentivos fiscais – para que se produza conteúdo próprio.

"O que buscamos é a melhoria do conteúdo oferecido ao telespectador, com maior qualidade. Fazendo uma grade de programação mais informativa, não apenas de entretenimento, como havia sendo feito", finalizou a diretora.
Enviada por Valter Sanches, às 22:51 31/08/2010, de São Bernardo do Campo, SP


Curitiba, cidade referência em modelo de transporte, gasta mais em ruas do que com ônibus
No discurso, o transporte público sempre foi prioridade dos investimentos em mobilidade urbana de Curitiba – cidade vencedora de inúmeros prêmios pela sua capacidade de organização. Na prática, no entanto, o aporte de recursos em obras exclusivas para ônibus foi 87% menor que os destinados à melhoria do sistema viário. Entre 2005 e 2009, a cidade investiu R$ 307 milhões em pavimentação, reformas de ruas e benesses favoráveis à fluidez do trânsito. No mesmo período, a capital destinou R$ 164 milhões aos ônibus, de acordo com levantamento da Gazeta do Povo, baseado em informações do Portal do Controle Social, coordenado pelo Tribunal de Contas do Paraná.

A reportagem é Vinicius Boreki e publicada pelo jornal Gazeta do Povo, 30-08-2010.

Para chegar aos dados, a reportagem se baseou em critérios de professores de três instituições de ensino da capital: Orlando Pinto Ribeiro, da Universidade Positivo (UP); Eduardo Ratton, da Universidade Federal do Paraná (UFPR); e Fábio Duarte, da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Todos reconhecem a importância de melhorias como pavimentação e construção de binários, mas consideram essas reformas desfavoráveis ao transporte público. A renovação da frota de veículos também não entrou na conta por três motivos: não se trata de investimento direto, é pago com a tarifa e consiste em manutenção necessária ao funcionamento do sistema.

Tiro no pé

Privilegiar o investimento no sistema viário pode parecer benéfico no curto prazo: as intervenções realmente funcionam. O aumento de veículos nas ruas, contudo, tende a sufocar as medidas, tornando-as paliativas. “Como a frota de veículos segue crescendo, você deve tirar o ônibus do congestionamento”, analisa o superintendente da Associação Nacional dos Transportes Públicos (ANTP), Marcos Pimentel Bicalho. Conforme o Sistema de Informações da ANTP, apenas 15 das 41 maiores cidades do país apresentam corredores exclusivos – a maior parte com distâncias irrisórias.

Curitiba, nesse aspecto, ainda é exemplo.

Duas obras feitas em Curitiba nos últimos cinco anos seguem a linha pensada pelos especialistas: Linha Verde Sul e o “ligeirão” na Marechal Floriano Peixoto. Mesmo aumentando de duas para quatro pistas para carros em cada sentido, a Linha Verde apresentou nova conexão entre o Pinheirinho e o Centro. O “ligeirão”, por outro lado, permitiu a ligação mais rápida entre o Terminal Boqueirão e a região central graças ao desalinhamento das estações-tubo que permitiu as ultrapassagens. “Há ganho de tempo e da fluidez do tráfego, aumentando o fluxo de veículos”, esclarece Ribeiro.

Criações como essa incentivam o uso do transporte coletivo – pois o tempo de deslocamento, especialmente nos horários de pico, é vantajoso para o usuário. Outros três fatores pesam na escolha da população: preço, eficiência e segurança. “Se o sistema fosse mais rápido, barato e seguro, todos andariam com o transporte coletivo”, diz Ratton.

Caso o cidadão não perceba vantagens do transporte público, há tendência de que ele persista com o transporte individual. Por esse motivo, obras incrementando o sistema viário podem se tornar um tiro no pé. A frota de veículos, especialmente na capital com maior índice de motorização do país, cresce desenfreadamente, e os ônibus vão disputar espaço com os carros, tornando maior a amplitude dos congestionamentos. “Além de declararem a prioridade no transporte coletivo, as cidades precisam transformar isso em ações específicas”, afirma Bicalho.

De janeiro de 2007 a julho de 2010 (última estatística disponível do Detran), a frota da capital cresceu 21% – saiu de 966 mil veículos para quase 1,2 milhão. “Quando se investe mais em sistema viário, trata-se de recurso mal-investido. As cidades não suportam todos os veículos na rua”, diz o professor do Departamento de Transportes da UFPR, Garrone Reck. Uma das atribuições dos gestores municipais, na avaliação de Reck, é encontrar métodos para coibir o uso dos automóveis simultaneamente. “As pessoas têm esse direito, mas é algo que requer controle”, acrescenta.
Enviada por Vera Armstrong, às 09:32 31/08/2010, de Curitiba, PR


Blogagem coletiva em Repúdio ao AI-5 Digital.
Abaixo a Ditadura na Internet!!!
Amigos, os adoradores do AI-5 Digital e da ditadura, os amantes do vigilantismo, os defensores dos direitos econômicos em detrimento dos direitos civis que formam o tripé do atraso, estão se movimentando para aprovar o famigerado e monstruoso AI-5 Digital que há muito deveria ter sido fulminado, destruído e acabado.

A turma do Grande Irmão: Azeredo, Febraban, Fecomercio e outros do mesmo quilate estão fazendo uma força tremenda para nos empurrar o AI-5 Digital guela abaixo de qualquer forma, vamos aos fatos:

A mídia continua repetindo o Mantra da Irracionalidade contra a Internet

No dia 05/08/10 O Deputado Pinto Itamaraty do PSDB apresentou parecer favorável ao AI-5 Digital, ignorando todos os argumentos e movimentos sociais dos últimos três anos.

Seis dias depois aparece uma matéria dizendo que os Deputados buscarão acordo para votar a lei de crimes na Internet.

E agora um evento para lá de esquisito organizado pela revista Decision Report, uma publicação que parece estar à serviço do Azeredo e do vigilantismo, se anuncia para o dia 31/08 com o título oportuno (para o tripé do atraso) de: Crimes Eletrônicos - A urgência da lei. O curioso e que este evento conta com 19 palestrantes para falarem em 2:30h, o que dá um pouco mais de 7 minutos para cada um.

Por estas e por outras que estamos convocando uma blogagem coletiva para o dia 31/08/10, justamente no dia do tal evento à serviço do Azeredo e do AI-5 Digital, vamos fazer uma blogagem coletiva contra o AI-5 Digital para lembrar a todos que queremos a Internet como um espaço livre e democrático.
Enviada por Castro Filho, às 07:50 31/08/2010, de Internet


Pesquisa Ibope mosta Dilma com 24 pontos sobre Serra
Candidata do PT tem 59% dos votos válidos, o que garante vitória no primeiro turno; na sucessão estadual, Mercadante sobe nove pontos

Pesquisa Ibope, encomendada pela TV Globo e pelo jornal O Estado de S. Paulo, divulgada neste sábado (28/08), mostra vitória da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, em primeiro turno, com 59% dos votos válidos. O dado confirma pesquisas anteriores também divulgadas esta semana, que projetam a vitória da petista no pleito do dia 3 de outubro.

Dilma abriu vantagem de 24 pontos de seu principal adversário, o candidato do PSDB, José Serra e chegou a 51% das intenções de voto, um crescimento de oito pontos porcentuais em relação ao levantamento anterior do mesmo instituto, feito às vésperas do início da propaganda eleitoral, no dia 16 deste mês.

Desde então, Serra caiu de 32% para 27%. Marina Silva, do PV, registava 8% e agora tem 7%. Somados, os adversários da petista têm 35 pontos, 16 a menos do que ela.

O levantamento confirma ainda constatações das pesquisas de outros institutos ao verificar a preferência por Dilma em redutos de Serra. Em São Paulo, por exemplo, ela tem sete pontos à frente do tucano (42% a 35%) e, em Minas Gerais, registra o dobro de votos do adversário (51% a 25%) - respectivamente primeiro e segundo maiores colégios eleitorais do País.

Além disso, de acordo com a pesquisa Ibope, o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva é considerado ótimo ou bom por 78% dos brasileiros e ruim ou péssimo por 4%.

A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo 26101/2010.

Sucessão estadual -- Na corrida ao governo do Estado, o Ibope aponta o candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, com 47% das intenções de voto, contra 23% de Aloizio Mercadante (PT), o que significa queda de três pontos do tucano e crescimento de nove pontos do petista.

É a segunda pesquisa do Ibope para governador de São Paulo após a oficialização das candidaturas. No primeiro levantamento, no último dia 30 de julho, Alckmin tinha 50%, e Mercadante, 14%

Na pesquisa divulgada neste sábado, Celso Russomanno (PP) atingiu 8%, Paulo Skaf (PSB) obteve 2% das intenções de voto, e Fábio Feldmann (PV), 1%.

Dos demais candidatos (Bufalo, PSOL, Anaí Caproni, PCO, Igor Grabois, PCB, e Mancha, PSTU), nenhum deles atingiu 1%.

As entrevistas foram realizadas dos dias 24 a 26 de agosto. Foram ouvidos 1.204 eleitores no estado. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "O Estado de S. Paulo" e está registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SP) com o número 77814/2010 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número 26048/2010.

Fonte: ABCD Maior
Enviada por CNM-CUT, às 07:20 31/08/2010, de São Bernardo do Campo, SP


ESPN - FOLHA: Como usar o futebol para a prática da pilantragem eleitoreira
Por Mauro Carrara

O golpe sujo começou com o blogueiro Juca Kfouri, do UOL, ainda no sábado, 28 de Agosto.

Segundo ele, a empreiteira Odebrecht "deu" um estádio ao Corinthians para bajular o presidente Lula.

O jornalista do UOL-FOLHA e da ESPN, no entanto, não conseguiu provar que se tratava de um presente, muito menos de uma negociata, como tentou insinuar.

A suposição eleitoreira, no entanto, logo converteu-se em "fato" para boa parte da imprensa esportiva.

Uma ironia, posto que se acolhe na corporação dos jornalistas esportivos brasileiros numeroso grupo de paus-mandados de políticos, cartolas e, principalmente, de empresários de atletas.

A peça golpista que abre esta semana foi produzida pelo jornalista carioca Mauro Cezar Pereira, ex-O Globo, ex-Placar (Abril), atual comentarista da ESPN e da Rádio Eldorado (Estadão).

A acusação está luminosamente impressa em seu blog da ESPN, filial da empresa norte-americana do mesmo nome, desde 1996 uma subsidiária da Disney.

O título é "PEDIDO DE LULA A EMPREITEIRA POR ESTÁDIO DO CORINTHIANS É VERGONHA".

Implicitamente, o autor do texto ainda chama o presidente da República de ladrão ao concluir sua mensagem com a pergunta: "ou você é adepto do rouba mas faz?"

Novamente, o leitor buscou qualquer prova (uminha que fosse) de que o presidente tenha sugerido, solicitado ou exigido esse favor dos empreiteiros.

E nada há. Apenas, o velho jornalismo de pilantragem e difamação praticado pela imprensa monopolista brasileira.

Mauro Cezar Pereira cita outro blogueiro, o jornalista Guilherme Barros, para afirmar que a Odebrecht receberá financiamento do BNDES e isenção fiscal.

Nem Pereira nem Barros, no entanto, apresentam qualquer documento sobre o acordo. Nada!

Tampouco oferecem as necessárias "aspas" de qualquer autoridade federal, executivo da construtora ou dirigente do clube paulistano.

A fonte de ambos parece ser uma matéria da Folha de S. Paulo, confusa, mal apurada e mal escrita, da lavra de Evandro Spinelli, datada de 29 de agosto.

Mesmo ali, não há qualquer prova da citada "vergonha", menos ainda se exibe qualquer evidência de que o dinheiro público financiará a obra.

Aliás, os próprios próceres do PSDB, que ergueram trombetas para anunciar o acordo, asseguram que o estádio será erguido com recursos privados.

Mauro Cezar Pereira pratica, portanto, o velho jornalismo de "achismos maliciosos", calcado nos embustes de outros "achistas inveterados".

Como boa parte de seus colegas, Mauro Cezar é preguiçoso.

Não usou seu telefone ou seu computador para tentar, por conta própria, obter alguma prova de sua acusação.

O objetivo é sempre o mesmo: atribuir a Lula a culpa por qualquer evento, real ou fantasioso, que possa servir ao processo seletivo de pulverização de reputações.

Mauro Cezar busca apenas instigar, intrigar e incitar ódios.

"Vergonha", portanto, os brasileiros deveriam ter das gangues de escribas de aluguel que se encastelaram nas redações dos principais veículos de comunicação.

Pessoas de valor e princípio, bons de texto e apuração, estão hoje relegados a assessorias de imprensa ou sobrevivem de freelas para revistas especializadas.

Enquanto isso, há empregos aos montes para Spinellis, Pereiras e Barros.

É o tipo de gente que agrada a Ali Kamel e a Eurípedes Alcântara, os mestres-gurus do jornalismo de encomenda.

Hoje, mais um se mostrou nu, deselegante, com a mão indecentemente no bolso.

E cresceu a galeria dos personagens da pilantragem imprensaleira.

Pena que não exista no PT, tão tímido e preguiçoso, alguém que faça a defesa do presidente e acione a Justiça para enquadrar esse tipo de deformador da informação.

Se você quiser perder seu tempo, clique aqui para ler a acusação que, no mínimo, fere as regras constitucionais estabelecidas no país.
Enviada por Castor Filho, às 12:13 30/08/2010, de Internet


Professor tem direito a receber adicional noturno
O professor que dá aulas no horário noturno tem direito a receber o respectivo adicional. A Constituição Federal, ao estabelecer que a remuneração do trabalho noturno deve ser superior ao diurno, não faz distinção entre trabalhadores, estendendo o direito a todas as classes profissionais.

Com esse entendimento, a 10a Turma do TRT-MG, acompanhando voto da desembargadora Deoclécia Amorelli Dias, julgou desfavoravelmente o recurso de uma instituição de ensino, que não se conformou em ter que pagar adicional noturno à ex-empregada.

A escola não negou que a professora ministrasse aulas após as 22h. No entanto, sustentou que a trabalhadora não tem direito ao adicional porque o artigo 73, da CLT, que dispõe sobre a remuneração diferenciada da hora noturna, não se aplica aos professores, cuja jornada é disciplinada pelos artigos 317 a 323, também da CLT. Ou seja, há regra específica para a classe, ratificada nas normas coletivas. Mas a desembargadora não deu razão à reclamada.

Conforme esclareceu a relatora, o fato de o legislador ter estabelecido disposições especiais para a jornada do professor não leva à conclusão de que o trabalho prestado por este profissional, entre 22h e 05h, não esteja abrangido no artigo 73, da CLT, que prevê o acréscimo na remuneração.

Para a magistrada, ainda que o artigo 57, da CLT, tenha deixado fora da abrangência das regras gerais de duração do trabalho aquelas profissões que contam com regras especiais, é preciso considerar que a Constituição previu expressamente a remuneração do trabalho noturno superior à do diurno, para todo e qualquer trabalhador.

“Afinal, os efeitos deletérios e de fadiga, que justificam a sobre-remuneração, permanecem presentes para o trabalhador que se dedica ao ofício da docência” - finalizou a magistrada. Como não houve nem discussão quanto à professora ter dado aulas após as 22h, a Turma manteve a condenação da reclamada ao pagamento do adicional noturno.

( RO 01402-2009-097-03-00-1 )/Fonte: Tribunal Regional do Trabalho 3ª Região Minas Gerais, 20.08.2010

Fonte: http://www.granadeiro.adv.br/template/template_clipping.php?Id=5111
Enviada por Jansen MC, às 09:20 30/08/2010, de Sã oPaulo, SP


Beto Richa manda retirar de circulação jornal
Hora H Extra é apreendido
Hora H Extra é apreendido

A Justiça Eleitoral determinou a apreensão de todos os exemplares do Hora H Extra, jornal que circulou gratuitamente nos últimos dias em Curitiba.

O pedido de busca e apreensão foi feito pela coligação de Beto Richa, alegando abuso do poder econômico e mau uso dos veículos de comunnicação.

A primeira edição do jornal, ligado ao Hora H News, de Cicero Cattani, mostrava uma biografia de Osmar Dias. Com um viés bastantes simpático.

A segunda falava sobre Beto Richa. Os títulos das matérias eram assim: "O Beto Richa que você não conhece", "Os Bons Companheiros" e "Vida de Playboy".

A coligação de Richa solicitou também uma espécie de censura prévia do jornal, pedindo à Justiça que as próximas edições não falassem mais dele. Mas essa parte foi recusada.(Gazeta do Povo)
Enviada por TIE-Brasil, às 09:02 30/08/2010, de Internet


Mídia usa “Já Ganhou” para desmobilizar nossa militância e eleger seus deputados
A vaca do Partido da Mídia Golpista foi para o brejo.

Serra vai ser derrotado em todos os estados da federação, inclusive aqui no Paraná.

Mas “eles” não desistem nunca. Querem continuar elegendo uma grande bancada de centro-direita para atrapalharem as mudanças que Lula começou e Dilma poderia acelerar muito.

E qual é a tática dos nossos adversários?

Desmobilizar nossa militância com o “Já Ganhou”.

Tirar nossa militância das ruas ou impedir que nossa militância vá às ruas nessa arrancada final, quando mais os eleitores precisam ser informados sobre os números dos nossos candidatos.

Nossos adversários querem fazer com que nossa campanha vire uma festa, cheia de comemorações antecipadas, auto-elogios e muita disputa sobre “quem fez mais pela vitória de Dilma” e outras manifestações de egoísmo, falta de companheirismo entre os que lutaram lado a lado, todos esses anos.

Nossos adversários são muito espertos.Querem jogar os políticos da base aliada ao Lula, uns contra os outros, dizendo que já começaram as discussões sobre cargos e ministérios no futuro governo.

Não é à tôa que os políticos profissionais da direita guardam boa parte dos seus recursos para a arrancada final de campanha: é nessa hora que os eleitores estão mais carentes de opções para “completar suas chapas”.

É exatamente nesses últimos trinta dias que o eleitor se convence de um candidato a majoritário e tanta compor o resto da sua relação.

E é bem nessa hora que em vários jornais, inimigos declarados de Lula e Dilma começam a fazer um incessante bombardeio de artigos dizendo que “Dilma Já Ganhou” e que ela vai levar no primeiro turno…

Pode até ser.

Mas isso não pode ser desculpa para ninguém esmorecer, para nenhuma liderança com responsabilidade assistir impávida e indiferente, a diminuição da atividade política nas ruas e nas praças e nos pontos de ônibus, que são a mais antiga , conhecida e efetiva “rede social” que existe.

A propósito, um artigo do Página 13 deixa isso mais claro.

Fonte: Mídia usa já ganhou para desmobilizar a militância e eleger seus deputados
Enviada por Ivo Pugnaloni, às 08:00 30/08/2010, de Curitiba, PR


Dilma passa serra abaixo em SC
Segundo pesquisa Ibope encomendada pela RBS, filial da Globo em SC e RS, Dilma está com 40% das intenções de voto contra 38% de serra abaixo, em Santa Catarina.

É primeira vez que Dilma fica a frente do tucaninho naquele estado. Em levantamento divulgado em 08 de agosto serra abaixo tinha 45% e Dilma apenas 34%. Portanto, a candidata de Lula creceu 6% enquanto o candidato de FHC caiu 7%!!!

O Ibope ouviu 812 pessoas entre os dias 24 e 26 de agosto.

A Região Sul do país considerada recanto conservador e refúgio seguro da direita nacional vai pouco a pouco depenando o tucano e apostando naquilo que o Brasil inteiro quer: mais Democracia, Liberdade, Justiça, Crescimento Econômico e Igualdade Social.

Fala serra, fala. Quanto mais você fala, mais o Brasil entende quem você é.
Enviada por Sérgio Bertoni, às 21:23 29/08/2010, de Curitiba, PR


Banda larga chegará a todo Paraná até 2013
PEBL - Plano Estadual de Banda Larga será concluído até 2013

Até 2013 todos os 399 municípios paranaenses serão interligados pela rede de fibras ópticas da Companhia de Energia Elétrica. O objetivo é facilitar o acesso em massa da população à internet e aos serviços de telecomunicações. A informação é do diretor da estatal, Carlos Eduardo Moscalewski, feita na abertura da Paraná Wireless, evento que acontece nesta quarta-feira (18) no auditório da Companhia de Informática do Paraná (Celepar), em Curitiba.

Para acelerar o acesso à internet nos municípios paranaenses, o Governo do Paraná instituiu o Plano Estadual de Banda Larga (PEBL), que além de aproveitar a estrutura da rede de fibras ópticas da Copel prevê tratamento tributário especial às pequenas provedoras de acesso, que repassarão tais vantagens aos seus clientes sob a forma de serviços de baixo custo.

Para viabilizar o PEBL, os pequenos provedores ficarão isentos do Imposto de Circulação de Mercadorias (ICMS) e a Copel reduzirá sua margem de lucros na oferta de fibras ópticas. Para tanto, os provedores se comprometem a oferecer acesso à web a preços populares, até R$ 15,00 por conexão de 256 Kbps e até R$ 30 pela de 512 Kbps.

Numa extensão de 16 mil quilômetros, a rede de fibras ópticas da Copel abrange atualmente 227 municípios e deverá chegar até o final do ano a 240 cidades. Para o presidente da Associação Paranaense de Provedores de internet, Marcelo Siena, o Plano Estadual de Banda Larga, além de promover a inclusão digital, também permitirá a interiorização e a integração regional por prestigiar as empresas de pequeno porte.

Com a melhor infraestrutura de telecomunicações entre os estados brasileiros, através dessa iniciativa o Paraná sai na frente no esforço nacional de popularização do acesso à internet prevista no Plano Nacional de Banda Larga. Segundo o conselheiro da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), João Rezende, o Brasil possui atualmente apenas 15% de seus domicílios, 9 milhões, com internet fixa e 3 milhões de aparelhos celulares com internet, o que é pouco se comparado aos países mais desenvolvidos.

Segundo Rezende, um dos fatores que influenciará a viabilização do Plano Nacional é a abertura do mercado de telecomunicações através da concessão de licença única para que as pequenas empresas também possam oferecer serviços de TV a cabo, telefonia e acesso à internet. A meta é chegar a 8 milhões de assinaturas na maioria dos municípios brasileiros nos próximos anos. Atualmente somente 200 municípios brasileiros possuem serviços de TV a cabo.

Para o assessor do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), Lino Kieling, o principal desafio é o aumento da oferta de serviços públicos, como saúde e educação, via internet, telefonia celular e outros meios.

INCLUSÃO DIGITAL – Para o diretor de Operações da Celepar, Altamir Brun, todas as iniciativas devem se voltar para a inclusão digital de milhões de pessoas. Para tanto, defendeu ações mais contundentes, lembrando que mais uma vez o Paraná está na frente.

Conforme adiantou, até o final do ano o Estado deverá completar 400 salas de acesso à internet nas localidades de baixo índice de desenvolvimento humano. O atual governo já implantou 166 Telecentros Paranavegar que atendem a população de baixa renda de 140 municípios.

Mais de 300 representantes municipais, prestadores de serviços, executivos e técnicos da área de tecnologia participam do seminário na sede da Celepar.
Enviada por Nelba Nycz , às 13:09 29/08/2010, de Curitiba, PR


Vai serra abaixo, não pare. Fale mais, fale mais, serra abaixo.
Segundo o jornal carioca O Globo, alguém conhecido como serra abaixo no melhor estilo "vivandeira de quartel" (*), visitou o Clube da Aeronáutica e vociferou:

– Em 64, uma grande motivação para a derrubada do Jango foi a república sindicalista. Lembra disso? Não tinha nada disso, isso não tinha a menor possibilidade. Eles fizeram agora a verdadeira república sindicalista. Não é para fazer socialismo, estatismo, nada. É uma máquina poderosa, tem internet, tem isso, tem aquilo (…) O PT tem características de ocupação militar. É um exército. Não é como os tucanos, que levam gente. Tudo hierarquizado, loteado etc.

Quem quiser ler a matéria toda do "isentíssimo" O Globo, clique aqui

É ótimo ver o serra abaixo falando. Quanto mais ele fala mais ele demonstra quem realmente é e ajuda o eleitorado e o Brasil a entender suas verdadeiras intenções.

Leia também artigos sobre o assunto em:

tijolaço

viomundo

Escrevinhador

(*) Vivandeira de quartel - definição dada aos civis que provocaram e incentivaram os militares a dar o golpe de 1964. A denominação surgiu a partir da frase do general-presidente-ditador Castelo Branco:
“Eu os identifico a todos. E são muitos deles, os mesmos que, desde 1930, como vivandeiras alvoroçadas, vêm aos bivaques bolir com os granadeiros e provocar extravagâncias do poder militar”
Enviada por Sérgio Bertoni, às 12:46 29/08/2010, de Curitiba, PR


O Golpe Baixo de Juca Kfouri
Por Mauro Carrara

Neste sábado, 28 de Agosto, o jornalista Juca Kfouri ofereceu aos brasileiros mais um perfeito exemplo do jornalismo rasteiro e irresponsável que marca esta eleição.

É o jornalismo troglodita, acusatório, denuncista que tem definido o papel da Folha de S. Paulo, do Estadão, de Veja e das Organizações Globo no processo sucessório federal.

Com todas as letras, o tarimbado profissional, afirma:

"O Corinthians ganhará um estádio porque a Odebrecht quer agradar o presidente que fará sua sucessão com os pés nas costas".

Os bons leitores buscaram no texto a referência a algum documento, depoimento ou gravação que provasse a gravíssima acusação.

Não havia.

Na verdade, o blogueiro parece escrever somente o que lhe vem na telha.

Será irresponsável ao divulgar tal notícia sem provas?

Terá sido vencido pela preguiça e, por isso, nem se empenhou em apurar o boato?

Ou será apenas criativo? Será mais um adepto do jornalismo de invenção?

Imediatamente, no entanto, o blog empilhou centenas e centenas de comentários indignados de torcedores de todos os times.

Acusam Lula de praticar a corrupção, de roubar os cofres públicos e de ter um "esquema com as empreiteiras".

Na verdade, Juca Kfouri nem mesmo teve o zelo de discutir o acordo em negociação entre o clube, a CBF e a Odebrecht.

Pelo que se sabe, trata-se de um excelente negócio para a construtora.

Com Lula ou sem Lula, certamente haveria interesse na construção da arena que abrirá a Copa do Mundo.

Vale lembrar que os gastos diretos com a Copa (impacto sobre a demanda final) serão de R$ 28,60 bilhões, segundo a FGV.

E o impacto sobre a produção nacional de bens e serviços deve chegar a R$ 112,79 bilhões.

A construção civil, sozinha, gerará R$ 8,14 bilhões a mais no período.

São evidências claras das oportunidades geradas no setor e dos montantes investidos nos projetos.

Explicam, por exemplo, por que a empresa Traffic criou uma divisão chamada Traffic Arenas, somente para lidar com esse segmento de negócios.

Não há no texto qualquer referência à exploração de naming rights ou aos ganhos das lojas do shopping que funcionarão no estádio.

Tampouco se faz referência à possibilidade do loteamento seletivo dos camarotes e cadeiras cativas.

Ou seja, não há investigação, estudo ou apuração dos fatos, obrigações de quem exerce a profissão.

O jornalismo de cadeira giratória, pois, se faz hoje de interesse político e construção de ficções acusatórias.

Caberia ao presidente Lula questionar o jornalista.

E a Odebrecht também teria todo o direito de contestar, na Justiça, a peça que mancha sua reputação.

Mas logo a corporação dos escribas se levantaria indignada, afirmando ser este um atentado contra a liberdade de expressão.

Tontos são os que ainda lêem e acreditam nesses agentes do retrocesso.

Mais um gol contra de uma oposição perdida, em desespero.

Leia abaixo o texto acusatório de Juca Kfouri

Você já sabia

O Corinthians ganhará um estádio porque a Odebrecht quer agradar o presidente que fará sua sucessão com os pés nas costas.

O estádio será palco da abertura da Copa-2014 porque assim quer a CBF que não é maluca a ponto de relegar São Paulo ao ostracismo.

Tudo como você já sabia.

Que o Morumbi dançaria a partir do momento em que o São Paulo não votou em quem o Imperador Ricardo I, e Único, queria.

Pirituba, Guarulhos, Itaquera, PQP, qualquer lugar, menos o Morumbi.

Coisa que os tucanos trataram de tornar pública antes que o presidente da República anunciasse solenemente ao ser homenageado no Parque São Jorge, no dia 31, véspera do centenário corintiano.

Porque se a eleição federal já está decidida, a estadual ainda está em disputa.

Fonte: redecastorphoto
Enviada por Castor Filho, às 10:49 29/08/2010, de Internet


Comunicado do autor do blog censurado no PR a pedido do candidato tucano
Reproduzimos aqui comunicado publicado na página de Esmael Morais "cassado" por decisão do judiciário atendendo a pedido liminar do candidato tucano ao governo do Paraná.

COMUNICADO

Eu, Esmael Morais, comunico a todos os internautas que por livre vontade visitam o meu blog que medida liminar deferida em ação intentada pelo Sr. CARLOS ALBERTO RICHA (CANDIDATO DO PSDB AO GOVERNO DO ESTADO) determinou a retirada do meu blog de todo conteúdo que considerou ofensivo ao autor. A decisão tem um alcance ilimitado e considero humanamente impossível verificar mais de 20 mil postagens. Isto levaria semanas ou talvez meses.

Assim, em razão da decisão não indicar expressamente quais as inserções seriam ofensivas, e diante da ameaça de imposição de multa e retirada do site do ar, decidi, por cautela, suspender as inserções até que seja delimitado o alcance da decisão.

Estou adotando as medidas judiciais para revisão da referida liminar, ingressando com os recursos cabíveis, de modo a continuar expressando a minha opinião.

Em recente decisão o Ministro Dias Toffoli, do TSE, assim caracterizou o blog:

“O blog é a casa, o escritório de alguém. No mundo virtual, as pessoas se endereçam até lá por livre e espontânea vontade. Por isso, é incompatível com a idéia de propaganda”.

Os ministros do TSE ao julgarem ação contra o blog “Os Amigos do Presidente Lula” consideram que as manifestações em blogs são protegidas pelo principio da livre manifestação do pensamento.

Alguém já disse:

“A liberdade humana não se concretizaria na prática se não fosse dado ao homem o direito da liberdade de expressão. Essa liberdade abrange os direitos de manifestação da opinião, de discurso e de imprensa!”

Esperamos que a Justiça seja feita e em breve estaremos no ar!

Saudações Democráticas,

Esmael Morais

Twitter: @esmaelmorais
Enviada por TIE-Brasil, às 14:53 28/08/2010, de Curitiba, PR


No Paraná, tucano Beto Richa entra na Justiça para censurar blog
Blogueiro censurado

O ex-prefeito de Curitiba e candidato ao governo do Paraná, Beto Richa (PSDB), entrou na Justiça para censurar o ‘Blog do Esmael’, de propriedade do jornalista Esmael Morais, que publicou postagens que estariam ‘abalando-o emocionalmente’ e à sua família.

O candidato tucano conseguiu ontem na Justiça uma liminar que obrigou o blogueiro a retirar imediatamente todas as charges, fotos e textos considerados ofensivos à honra e à privacidade da família Richa. Mas, analisando o que foi proibido, nada tão ofensivo que justifique essa violência contra a liberdade de expressão.

Além de não poder falar de Beto, o ‘Blog do Esmael’ também não poderá citar o filho do tucano, Marcello Richa, presidente da Juventude do PSDB no Paraná, que plagiou no final de 2009 a monografia de conclusão de curso de Direito na Universidade Positivo (Unicenp).

Já a mulher, Fernanda Richa, recebeu uma condenação no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) porque foi flagrada distribuindo cobertores da Fundação da Ação Social (FAS), da qual foi presidente até junho, em troca de votos para o marido.

Os três membros da família Richa – Beto, Fernanda e Marcello – em comum têm o fato de serem personalidades públicas naquele estado do Sul, portanto, são pessoas que não podem reivindicar a mesma privacidade que tem dona Genoveva, na Mooca, em São Paulo.

O tucano Richa pediu segredo de Justiça no caso porque queria esconder dos eleitores que não é nada democrático, que, tal qual o PSDB nacional, adora uma censura. Este blog mesmo, diversas vezes, foi atacado covardemente pelo tucanato nacional. Em vão, pois prevaleceu a Justiça diante do Direito das elites.

O PSDB sempre acusou o presidente Lula de tentar censurar a imprensa, mas quem gosta mesmo de uma censura são os tucanos e os adeptos da ideologia tucana.

Embora a Justiça tenha determinado a retirada de imagens e textos, o juiz Anor Ribeiro de Macedo não decretou segredo de Justiça no caso. Porém, acatou o argumento de Beto Richa segundo qual estaria sofrendo fortes “abalos emocionais e psicológicos” por causa do blogueiro paranaense, que poderiam respingar no seu desempenho eleitoral. Uma delicadeza.

O tucano Beto Richa é cria político do ex-governador Jaime Lerner (DEM), tido como um dos piores governadores de toda a história do Paraná. Nestas eleições, o candidato do PSDB faz de tudo para escapar do rótulo de lernista.

Beto Richa fez caixa 2 na reeleição de prefeito de 2008 e votou pela privatização da Copel (estatal de energia) quando era deputado em 1998; Fernanda Richa usou a máquina da prefeitura de Curitiba em troca de votos para o marido; o filho usou e abusou do Crtl + C e Crtl + V. Afinal, por que eles estariam sofrendo prejuízos emocionais? Peso na consciência?

Veja aqui todos os pots do blogueiro que foram censurados
Enviada por Ivo Pugnaloni, às 10:46 28/08/2010, de Curitiba, PR


Documentos do Encontro de Blogueiros serão divulgados em breve
A Comissão Organizadora do 1º Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas deve divulgar em breve os documentos finais do evento.

No domingo (22/8), dia da plenária final, os participantes aprovaram a Carta dos Blogueiros Progressistas, que sintetiza os princípios e as reivindicações do movimento.

“Houve muitas emendas ao documento final. Estamos tendo todo o cuidado para incorporar todas essas emendas sem deturpar o conteúdo da Carta”, diz Altamiro Borges, o Miro, membro da Comissão Organizadora do Encontro.

Os membros da Comissão se reuniram na quinta-feira (26), em São Paulo. Além da Carta dos Blogueiros Progressistas, a Comissão vai apresentar os relatórios dos grupos de discussão, as moções aprovadas também na plenária final e a prestação de contas.

Com informações do Barão de Itararé
Enviada por Sergio Bertoni, às 23:02 27/08/2010, de Curitiba, PR


Altamiro Borges: Acertos e erros do encontro dos blogueiros
Histórico, sensacional, emocionante, sucesso total. Estes e outros elogios, repetidos por várias pessoas, confirmam que o 1º Encontro Nacional dos Blogueiros Progressistas, realizado em São Paulo neste final de semana, foi um baita êxito.

Ele é uma vitória de todos os que se envolveram na sua preparação, dos militantes virtuais espalhados pelo país que constroem este novo tipo de movimento social. Não há estrelas ou anônimos. Todos foram protagonistas deste grande êxito.

A idéia de um encontro de blogueiros é antiga. No ano passado, por exemplo, ela foi aventada no Fórum Social Mundial de Belém do Pará, em janeiro, e no Fórum de Mídia Livre, em dezembro. Mas sua realização precisou maturar e ganhou novo impulso na fundação do Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé, em 14 de maio deste ano. Na ocasião, o blogueiro Luis Carlos Azenha formalizou a proposta, que foi aprovada como prioridade pela jovem entidade.

Fruto dos avanços recentes

O encontro ocorreu no momento certo, decorrente do acúmulo de energias verificado nos últimos anos na luta pela democratização da comunicação. Cresce a consciência no país de que é preciso enfrentar a ditadura midiática, concentrada, verticalizada e manipuladora; e de que é urgente incentivar a pluralidade e a diversidade informativas, numa comunicação mais colaborativa e democrática. A 1ª Confecom, em dezembro passado, foi a expressão deste movimento.

Na própria semana do evento, dois fatos reforçaram estas idéias. O presidente Lula divulgou um vídeo sobre a contribuição dos internautas na ampliação da democracia. Já o tucano José Serra fez declarações levianas contra os “blogs sujos”, confirmando seu ódio à liberdade de expressão. Os dois episódios indicam que a blogosfera ganha força no país, que cresce seu papel na disputa de hegemonia na sociedade e que ela incomoda os que monopolizam os meios de comunicação.

Espírito generoso, militante, camarada

Entre os acertos, o 1º Encontro Nacional dos Blogueiros Progressistas superou as expectativas ao reunir quase 400 pessoas de 19 estados. Foram 330 inscritos, mas muita gente nem se inscreveu e transitou pelos três locais do evento – Sindicato dos Bancários, na festa de abertura, Sindicato dos Advogados, com dois grupos de discussão, e Sindicato dos Engenheiros, auditório dos principais debates, painéis e plenária final. A previsão inicial era de reunir 200 participantes.

Militantes virtuais, que nunca se viram na vida, puderam se conhecer, abraçar, beijar, gargalhar. O fim da “clandestinidade” do Senhor Cloaca, que produz um blog irreverente – com a cara do Barão de Itararé da era da internet –, representou bem este “encontro” de pessoas e sotaques que não se conheciam. O que predominou nos três dias do evento foi o espírito generoso, fraterno, militante e camarada, que ofusca as vaidades e rejeita as disputas aparelhistas mesquinhas.

A unidade na diversidade

Essa convivência democrática, ampla e plural garantiu outra marca positiva do encontro: a da sua diversidade. Apesar do clima pré-eleitoral, que sempre desperta paixões e rivalidades, pessoas de distintas filiações partidárias – muitas delas, sem qualquer vínculo político – procuraram conter o sectarismo e ajudar a preservar a unidade, indispensável na construção deste movimento. O que garantiu esta “unidade na diversidade” foi a idéia difusa de que é preciso fortalecer a blogosfera, multiplicar e qualificar seus fazedores, para enfrentar o poder descomunal dos donos da mídia.

Ainda sobre os acertos, vale elogiar a organização do encontro por sua capacidade de otimizar os trabalhos. Sem contratar nenhuma empresa especializada e sem experiência numa atividade desta dimensão, foi possível garantir hospedagem e refeição para os participantes. Não houve maiores traumas de estrutura no evento. Aqui cabe um agradecimento especial às 25 entidades sindicais e veículos progressistas que viabilizaram financeiramente o encontro – os “amigos da blogosfera”.

Ajustes para os próximos

Em síntese, o saldo geral foi altamente positivo e todos deixaram o evento na maior alegria. Mas ocorreram falhas, que precisam ser apontadas para futuras correções. Na logística, apesar de todo o empenho da galera do setor, houve dificuldades para viabilizar a transmissão ao vivo e o uso da internet – um pecado num encontro de blogueiros e twitteiros, sempre prontos a disparar os seus textos e imagens. Uma premissa para o próximo é garantir a rápida conexão para todos.

Já na programação, duas falhas graves. O tempo para os painéis e oficinas foi muito curto, o que impediu maiores contribuições dos palestristas e dos participantes. No próximo será preciso dar mais espaço para discussão sobre narrativas da internet (a linguagem dos blogs, o uso do twitter, a força das redes sociais, vídeos e áudio na blogosfera, entre outros temas que visam melhorar a qualidade deste trabalho militante). A mesma falha se manifestou nas reuniões em grupo, com pouco tempo para os presentes relatarem suas ricas experiências e apresentarem suas propostas.

Depois da ressaca, a saudade

Quanto à plenária final, de aprovação da Carta dos Blogueiros, peço desculpas por meus erros. Alguns me criticaram por “tratorar” as discussões, acelerando os trabalhos; outros me criticaram por excesso de democratismo, por repetir votações. Concordam com ambos.

Por favor, “incluam-me fora desta” tarefa no próximo encontro nacional de blogueiros progressistas. Parabéns a todos nós! Passada a ressaca (nos dois sentidos) dos três dias do evento, já estou com saudades!

(Blog do Miro)
Enviada por TIE-Brasil, às 22:41 27/08/2010, de Curitiba, PR


Zé Preto fala sobre a luta e a TV dos Trabalhadores
Entrevista de Zé Preto à Conceição Oliveira, do Maria Frô

Enviada por TIE-Brasil, às 21:48 27/08/2010, de Curitiba, PR


PT abre novas ações contra Serra por injúria, difamação e danos morais
O presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra, anunciou nesta quinta-feira (26) que o partido vai processar judicialmente o candidato tucano José Serra, diante das novas acusações feitas por ele à campanha da candidata Dilma Rousseff a respeito da quebra de sigilo fiscal de pessoas ligadas ao PSDB.

"O PT vai representar mais uma vez contra José Serra por injúria e difamação que, aliás, é recorrente ao candidato do PSDB fazer acusações infundadas contra o partido e a campanha da companheira Dilma Rousseff", afirmou Dutra durante entrevista coletiva realizada na sede nacional do partido, em Brasília. O secretário-geral nacional do PT, José Eduardo Cardozo também esteve presente à coletiva.

Dutra reiterou que o PT não tem nada a temer nesse episódio e classificou como um factóide engendrado pela oposição atribuir ao PT e à campanha de Dilma a elaboração de dossiês com base em quebra de sigilo fiscal. Ele lembrou também que a direção do PT foi quem solicitou à Polícia Federal a apuração do caso, pois o partido é o maior interessado na apuração do caso.

José Eduardo Cardozo informou que o PT tomará três medidas com relação aos novos fatos com relação ao caso. Será movida uma ação criminal por injúria e difamação e uma ação civil por danos morais contra o candidato José Serra e também será feita uma solicitação formal à Polícia Federal para que apure as novas denúncias com relação à quebra de sigilo de outras pessoas ligadas ao PSDB.

Segundo ele, o PT quer saber quem passou essas informações que são consideradas sigilosas, e qual o propósito dos responsáveis pelo vazamento das mesmas para a imprensa.

Fonte: www.pt.org.br
Enviada por TIE-Brasil, às 20:08 27/08/2010, de Curitiba, PR


Dilma vê desespero em acusações de Serra
Do blog tijolaço.com do Brizola Neto

Dilma, hoje à tarde, encarou de frente esta questão da invasão dos computadores da Receita Federal atrás das declarações de renda de 140 pessoas, entre elas quatro tucanos. As investigação estão revelando um esquema de corrupção de servidores e interesses de gente metida a extorsão, mas a mídia sustenta como se fosse um caso político, partindo do comando do governo.

Isso só se sustenta pela vocalização que a mídia dá ao trololó do Serra, que hoje já tachou de “conto da carochinha” a investigação da Receita que aponta para um esquema de compra e venda de informações sem motivação eleitoral, como a gente falou aqui.

A oposição nem disfarça a estratégia. Está nos jornais que diante do resultados das últimas pesquisas a ordem é jogar todas as fichas no episódio da violação do sigilo fiscal, como conta O Globo. Ou seja, todo mundo sabe o propósito real das acusações serristas, mas alguns fingem que acreditam.
Enviada por TIE-Brasil, às 20:01 27/08/2010, de Curitiba, PR


A orquestração demotucana
Se é que está havendo uma orquestração demotucana com o judiciário, o governo tem que tomar medidas drásticas contra quem está a fazer isso.

No mínimo, expulsão do serviço público!

Se estiver, só pode ser por porras loucas ou gente a serviço da oposição.

Se não estiver, agilidade ao processar quem acusa! Não somente ficar anunciando que vai processar!

Quem "está à frente da guarda desse sigilo"?

Cobremos um posicionamento firme do governo e de sua base parlamentar!

Querem incriminar o presidente Lula!

Paulo Franco

===

Mônica Serra alerta para risco de ditadura
Mulher do candidato tucano se assombrou ao saber que mais três pessoas estavam envolvidos no caso de violação de sigilos

Serra volta a pedir que Dilma explique violação de dados

Vazamento de dados é "bisbilhotice" e "golpe baixo", diz ministro do STF
Marco Aurélio Mello criticou suposta violação de sigilo de tucanos.

Deputados pedem à Procuradoria para apurar suposta quebra de sigilo
Parlamentares entregaram nesta quinta requerimento a subprocurador.
Receita apura quebra de sigilo de integrantes do PSDB, que acusa o PT.

Serra diz que há 'permanente guerra de baixaria'
Declaração foi feita ao comentar suposta quebra de sigilo em coletiva.

Nota desta Redação
Pois é, como diz o velho ditado "o macaco senta no próprio rabo e fica a criticar o do outro".
Maior promotor de baixaria eleitoral até agora, serra abaixo e seu PiG tentam de todas as formas imputar aos outros os seus métodos antigos e atrasados.
Quem foi que estourou a campanha da Roseane Sarney em 2002, hein???
Não tem jeito. Eles não mudam e só irão apelar mais e mais, pois não aceitam que o Brasil mude para melhor. Não aceitam que estejamos construindo um país para todos os brasileiros.
Enviada por Paulo Roberto Franco Andrade, às 19:40 27/08/2010, de Uberlândia, MG


PSDB quer ganhar no tapetão?
Do blog Óleo do Diabo

Ainda bem que temos o Azenha para nos dar uma luz. Esse tema de dossiê me dá nos nervos. É tudo secreto, sigiloso, obscuro, enigmático... Na verdade, nem o Azenha sabe responder, mas pelo menos procura transmitir um pouco de bom senso.

Já sabemos que a mídia não tem preocupação com a estabilidade institucional. Ao contrário, o professor Wanderley Guilherme dos Santos nos ensinou que ela se mantém ciosa de seu maior poder: o de produzir crises políticas.

Nos últimos dois dias, tenho ficado mais no Twitter. E deu para sentir que a campanha ficou bem pesada. Por um momento achei (na verdade ainda acho) que o PSDB decidiu partir para o tapetão, ou seja, tentar um golpe de Estado via Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Depois que o Jabor disse que o golpe em Honduras foi um "golpe democrático", eu acredito que eles não se pejariam de tentar algo parecido por aqui.

Alguém podia mandar um email para o Costa Gravas vir ao Brasil observar de perto a situação. Ele poderia se inspirar para filmar um thriller político de tirar o fôlego: forças conservadoras, sem condições de ganhar eleições no voto, subornam meia dúzia de ministros do Supremo Tribunal Eleitoral, mais meia dúzia do Supremo Tribunal Federal e, como apoio maciço da mídia, tomam o poder - para desilusão da grande maioria do povo brasileiro.

Assista Jabor defender o golpe em Honduras, e chamá-lo de "democrático":

Enviada por Castor Filho, às 19:20 27/08/2010, de Internet


Quebra de sigilo não foi política, político foi o trololó
Do blog tijolaço.com do Brizola Neto

Esta mal contada história de violação do sigilo fiscal de alguns contribuintes, entre eles alguns tucanos de alta plumagem, parece se encaminhar para o que ela realmente é em termos políticos: nada.

A investigação da corregedoria da Receita Federal aponta para um esquema de compra e venda de informações, sem nenhum envolvimento do governo ou partidário, com pagamento de propinas pelo acesso à renda de alguns endinheirados.

Tudo indica que se trata de crime comum, e a Receita vai representar contra duas servidoras da delegacia de Mauá, na região metropolitana de São Paulo, por indícios de envolvimento no esquema de compra e venda de informações por alguém de fora da Receita, talvez interessado em fazer extorsão.

Com base nas investigações, o secretário e o corregedor-geral da Receita descartam qualquer motivação política na quebra de sigilos fiscais, que envolveu 140 pessoas, entre elas a apresentadora Ana Maria Braga e os donos das Casas Bahia.

Serra vai continuar explorando o assunto com o seu trololó habitual, fundamentando suas acusações de envolvimento da campanha de Dilma no episódio em fontes “idôneas”, como a Folha de S.Paulo, segundo afirmou hoje em discurso para empresários.

O curioso é que, quando Serra foi candidato em 2002 e surgiu a história de que Ricardo Sérgio de Oliveira, coletor de fundos para campanhas do PSDB e um dos que agora tiveram seu sigilo violado, teria cobrado propina do empresário Benjamin Steinbruch, por ocasião da privatização da Vale do Rio Doce, Serra disse – olhem como é novo isso – “trololó e tititi” e disse que não se podia fazer acusações políticas, sem provas.

Quem tiver dúvidas, procure ler o que a insuspeita Veja publicou naquela ocasião, aqui e aqui.
Enviada por TIE-Brasil, às 18:47 27/08/2010, de Internet


FTIA-RS se prepara para as lutas políticas e sindicais
A FTIA-RS realizou quinta e sexta, 26 e 27, Seminário de Planejamento em sua sede

O encontro diagnosticou todas as potencialidades da entidade e estabeleceu metas para os próximos anos com o objetivo de fortalecer as lutas da entidade. O trabalho teve o apoio do coordenador de TIE-Brasil, Sérgio Bertoni.

Foram debatidas questões importantes como segurança alimentar, construção da CUT, saúde do trabalhador, política sindical, formação, comunicação, mulheres, entre outros temas. “Atingimos nosso objetivo de aprofundar o debate e estabelecer metas que serão norteadas por todos. Temos compromissos claros em curto, médio e longo prazos que vão levar a nossa federação a cumprir seu papel de sair do discurso e partir para a prática”, destaca o presidente, Cairo Fernando Reinhardt.

Para Cairo, a Federação assumiu desafios neste encontro não baseado em tarefas, mas em políticas de apoio a organização por locais de trabalho. “ Este planejamento aponta para a construção de políticas concretas do ramo, com o apoio da CUT. Queremos construir uma política sindical descentralizada, comprometida com o trabalhador no chão da fábrica”, enfatizou.

O coordenador de TIE-Brasil, Sérgio Bertoni, ao final do encontro, mostrou-se entusiasmado com a participação dos sindicatos. Para ele, o planejamento buscou priorizar ações concretas e que serão fundamentais para o avanço do ramo da alimentação. “Foram os sindicalistas que construíram as metas. Se o resultado apontou para ações políticas, é porque há esta demanda na categoria e tenho a certeza que esta Federação tem todas as condições de executar o que foi planejado”, disse.
Enviada por Cairo Reinhardt, às 18:01 27/08/2010, de Porto Alegre, RS


Metalúrgicos paralisam produção do Complexo Ford por 24 horas
Cerca de 11 mil trabalhadores do Complexo Ford, em Camaçari, Região Metropolitana de Salvador, cruzaram os braços na manhã desta sexta-feira (27). A paralisação também envolveu os funcionários de empresas que prestam serviços para a montadora, como Resil, IMBE, Sian e Thyssenkrupp, com sede no mesmo município. Com isso, cerca de 1 mil carros deixarão de ser produzidos na unidade da Ford.

A parada, que começou bem cedo, as 5h30, é mais uma mobilização da campanha salarial para pressionar o sindicato patronal a aceitar a proposta de 12% de aumento salarial, além de outros pontos da pauta de reivindicação.

As reuniões entre o Sindicato dos Metalúrgicos e as empresas, que começaram em julho, terminaram em impasse. Até agora, os empresários oferecem apenas 6% de aumento salarial, proposta rejeitada pela categoria em diversas assembléias.

De acordo com o Sindicato, caso não haja avanço na negociação, os metalúrgicos deverão promover novas paralisações, com possibilidade de uma greve geral. O setor metalúrgico passa por um excelente momento econômico, de alta produtividade e lucros exorbitantes. Por isso, as empresas têm todas as condições de oferecer o reajuste de 12%. Só para se ter uma idéia, a Paranapanema, gigante na produção de cobre, situada no município de Dias D’Ávila, lucrou R$ 100 milhões somente no primeiro semestre deste ano.

Contato:

Aurino Pedreira
Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Camaçari
(71) 9979-7105
Enviada por Aurino Pedreira, às 17:52 27/08/2010, de Camaçari, BA


Lula usa comício para Curso de Formação a distância
Do blog tijolaço.com do Brizola Neto

Desculpem a demora em postar, mas precisava acabar de editar um trecho do discurso feito por Lula ontem em Campo Grande, Mato Grosso do Sul. Creio que o trecho que selecionei é um dos grandes momentos da história das lutas sociais do povo brasileiro. Curiosamente, foi pronunciado no dia de aniversário da morte de Vargas, o primeiro governante brasileiro que passou a considerar o povo brasileiro personagem de nossa História. O discurso de Lula mostra que, 56 anos depois, o povo brasileiro está às portas de ser, definitiva e irrevogavelmente, protagonista da História brasileira.

Assista o vídeo e divulgue. É uma lição para todos nós, uma fogueira em nossos corações, um desempenar de nossas colunas vertebrais, Um levantar de rosto, confiante, seguro, daqueles que portam uma certeza invencível, uma convicção invulnerável, uma esperança que não se apagará.

Viva o povo brasileiro!
Enviada por TIE-Brasil, às 12:28 26/08/2010, de Curitiba, PR


A dor e a delícia de ser um blogueiro progressista
Carta aberta ao Centro de Estudos de Mídia Alternativa Barão de Itararé e a todos os blogueiros progressistas

Por Sergio Telles

Após o enorme sucesso do 1º Encontro de Blogueiros Progressistas, atingimos um novo patamar, e ao mesmo tempo percebemos o quanto ainda temos a evoluir e novos desafios para a democratização da mídia no Brasil. Esses desafios já deverão começar a ser enfrentados desde já, e destacados, na minha visão, na formatação dos primeiros encontros estaduais dos blogueiros progressistas (que no Rio será o simpaticíssimo #Rioblogprog), em preparação ao 2º Encontro Nacional.

O sucesso desse encontro já mostra claramente, pela mobilização da blogosfera e dos entusiastas da comunicação alternativa, que se encontram nos e-mails/listas de discussão, no Twitter ou em outras redes sociais, que provalvemente alguns encontros estaduais potencialmente serão ainda maiores que foi esse encontro nacional. Simplesmente pois muitos estão envolvidos em campanhas políticas, encantaram-se com a superação de expectativas do sucesso do evento, perceberam o quanto pode ser um divertido, histórico, agregador e inesquecível momento das nossas vidas.

Precisamos canalizar nossa incrível mobilização para enfrentar os desafios que se apresentaram durante a realização desse encontro nacional. Temos os mais diversos perfis e podemos, com a troca de experiências e conhecimentos, multiplicar e transbordar nossa atuação, transformar nossas atitudes e ativismos numa enorme rede solidária capaz de suplantar os maiores entraves que fazem nossa sociedade ainda ter grande parcela excluída do acesso e produção de informação, o que ainda a faz composta de uma maioria conservadora e sujeita à manipulação da velha mídia.

Atingir e mobilizar todas as classes sociais, todas as faixas etárias e todos os cantos desse país é um desafio que temos a enfrentar nessa nova fase da blogosfera progressista.

Destacadamente, no encontro apareceu claramente o abismo do domínio dos instrumentos de acesso às principais ferramentas da internet. Boa parte dos blogueiros presentes, essencialmente mas não exclusivamente os da faixa etária acima dos 40 anos, demonstraram grande sede de receber apoio, treinamento e parcerias com os que dominam os tortuosos caminhos da internet e possuem o dom de explicar bem.

Ao mesmo tempo, uma parcela de blogueiros possui conhecimentos medianos, como eu, e precisam de acesso às dicas dos especialistas em TI para tornar mais efetivas e simples as iniciativas de produção e disseminação do conteúdo alternativo. E da mesma forma isso aparece na questão da elaboração dos conteúdos aonde os jornalistas podem apoiar, na formatação de imagens e vídeos, e também na questão jurídica aonde os advogados solidários aparecem com enorme contribuição.

Com isso, explicitei a necessidade da criação do que defini como a rede solidária, redefinida por outros colegas durante as mesas da manhã de domingo como o "pronto socorro" virtual, aonde os blogueiros podem procurar especialistas que estiverem online, em parcerias para que o conteúdo gerado esteja mais bem elaborado e com a máxima capacidade de disseminação.

Essa rede solidária em algumas regiões com maior concentração de blogueiros pode ser até além da virtual, pois as atividades informais do encontro mostraram sua eficiência na efervescência de ótimos argumentos, transparecidos em diversos posts disseminados desde a noite de domingo. Acredito que o Sujinho que já é uma referência para os blogueiros paulistas, tenha que ser multiplicado em diversas cidades, o boteco (ou similares) é um grande instrumento para o refinamento do conteúdo e a atuação em rede e em parcerias, especialmente quando há necessidade de se tratar documentos em papel (escaneá-los e tratá-los digitalmente).

A consolidação de parcerias entre blogueiros, virtuais ou reais, pode caminhar para o estabelecimento de pequenas empresas de geração e disseminação de conteúdo, o que também é um caminho importante para a parcela que pretende estabelecer uma capacidade de viabilidade econômica da sua atuação como blogueiro. Temos que buscar todas as vias de recursos levantadas, a luta pelo fundo social (representado por um percentual sobre toda a venda de publicidade do Brasil) que apóie os projetos com caráter sócio-cultural, em parceria com universidades e/ou inovadores, e a cooperativa que estabeleça a busca por patrocínio tradicional em agências de publicidade.

A rede solidária pode e deve ter viés turístico também. Nossa credibilidade garante boa capacidade de realização de hospedagem solidária, pois um bom blogueiro será um bom hóspede e ao mesmo tempo um bom anfitrião e guia. Além de sobretudo a troca de experiência da realidade de todo o Brasil deve ser vivenciada, devemos efetivar essa rede de solidariedade turística dos blogueiros progressistas, provavelmente com alguma centralidade e participação na organização do Centro de Estudos de Mídia Alternativa Barão de Itararé. Um espaço dedicado a essa troca de experiências poderia inclusive dar destaque aos bons e maus hóspedes e anfitriões, para dar ainda mais credibilidade à rede. Um blogueiro que conhece mais profundamente nosso Brasil está ainda mais capacitado a gerar conteúdo de qualidade.

Inclusive, a rede solidária turística potencializa a rede solidária dos botecos, pois a presença de blogueiros em outras cidades facilita e motiva a realização dos mini-encontros. Teremos 3 feriadões nos próximos meses e essas práticas já podem ser dinamizadas desde já, inclusive talvez com a realização de "mini-encontros" com a blogosfera de diversos lugares invadindo uma determinada cidade, e realizando trocas, em um feriado um blogueiro fica como anfitrião e em outro como viajante. A organização em grupo e com antecedência permitirá a aquisição de passagens com excelentes descontos. Essa rede solidária poderá ser eficiente também em eventos como o Fórum Social Mundial ou Congressos específicos das áreas de cada blogueiro.

Além dessa troca entre os blogueiros "metropolitanos", temos que avançar para as periferias e para os grotões do país, trocar experiências já bem sucedidas e ajudá-los na inclusão digital, na produção e disseminação de conteúdo e na articulação da mobilização social, da chamada "ida pra rua", também consolidada como uma questão importantíssima especialmente para áreas com pouca visibilidade e completamente sem voz na velha mídia, exceto quando ocorre alguma tragédia. Temos que ajudar a disseminar (por ação nossa e, conforme o brilhante projeto do Helio Paz, de Porto Alegre, com a autogeração de conteúdo pelos moradores de comunidades carentes) não só os problemas mas também a cultura, as boas ações que borbulham nessas periferias. Para os encontros estaduais, sugiro parcerias com associações de periferias, tal como a CUFA aqui no Rio, e organizar atividades com oficinas nessas áreas carentes, com os moradores passando suas experiências de luta social e resistência e os blogueiros levando alternativas de disseminação desse conteúdo. Como um projeto social, não seria complicado nesse estabelecimento de parcerias, objetivando que essas comunidades fossem equipadas com os kits de geração e disseminação de conteúdo.

Nos grotões, áreas interioranas e miseráveis, notoriamente atendidas pelo projeto Territórios da Cidadania, devemos ter ações mais articuladas para levar essa mesma lógica em caravana, ou seja, não poderemos manter um projeto fixo, mas temos que passar a cultura da contra-informação em áreas que, apesar de atualmente ser "Lulistas" ou "Dilmistas", ainda são pessoas que, pela total exclusão ao acesso à informação, mantém-se conservadores e inclusive se definem como "direitistas", e essa base social junto com as periferias é fundamental para a formação de um legislativo de maior qualidade e que possa, dentro da ordem democrática estabelecida, permitir um governo puramente de esquerda e com muito maior capacidade de transformação do que já possuímos.

Ou seja, mesmo acreditando que já temos fortíssima influência no resultado especialmente das eleições majoritárias, a blogosfera progressista poderá ser ainda mais efetiva para o estabelecimento de uma democracia justa e desenvolvida conforme o sonho de todos com o esforço e realização de parcerias para que essas caravanas transformem a visão de mundo das pessoas em áreas mais isoladas, o estabelecimento de uma posição cidadã e ativista que é o embrião para a organização e participação partidária capaz de realizar transformações ainda mais profundas, ou seja, a formalização do ativismo.

Para os encontros estaduais, ainda penso que devemos convidar e estabelecer trocas com outros fortíssimos grupos que já estabelecem relações sociais fortes com o uso da internet, que atuam em rede solidária e em geração de outros conteúdos sem espaço na velha mídia. Como exemplos, posso citar os cicloturistas (viajantes que organizam passeios turísticos com o uso da bicicleta) e os busólogos (amantes da história e evolução do transporte público rodoviário), mas certamente uma rápida pesquisa florescerá muitos outros grupos capazes de trocar experiências muito ricas de geração de conteúdo e promoção de redes solidárias que possuem total similaridade com os intuitos dos blogueiros progressistas.

Estabelecemos agora os princípios capazes de nos gerar desafios para talvez os próximos 20 anos. Depois dessa linda festa do encontro, da transformação de contatos virtuais em reais e da percepção de todas essas demandas, agora temos que estar juntos para construir e contribuir ainda mais para o aprofundamento da democracia no Brasil, um desafio que quando pensamos que está consolidado, percebemos que ainda temos muitas frentes para conquistar. Mas o primeiro grande passo está dado, sabemos claramente para onde ir e temos o apoio da sociedade, comprovado na organização desse encontro nacional. Agora, temos que nos planejar e organizar, distribuir nossos recursos para conquistar esses objetivos. Provamos ter mobilização, vontade, qualidade, competência, então vamos cada vez mais agregar pessoas para nossa missão em prol de um Brasil e um mundo melhor.
Enviada por Castor Filho, às 10:03 25/08/2010, de Internet


Vai Serra, vai...
Enviada por TIE-Brasil, às 23:16 24/08/2010, de Curitiba, PR


Criado comitê para organizar I Encontro de Blogueiros Progressistas no Paraná
Os blogueiros residentes no Paraná presentes ao I Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas, formaram no último dia 22 de agosto um Comitê para organizar o I Encontro dos Blogueiros Progressistas no Paraná.

O Encontro Estadual dos Blogueiros Progressistas deve acontecer entre março e abril de 2011 e será também a etapa estadual de preparação para o II Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas que acontecerá em maio de 2011.

O Encontro buscará aproximar os blogueiros de todo estado para fortalecer a rede virtual e horizontal em criação no Paraná.

Assim como o Encontro Nacional (realizado nos últimos 20, 21 e 22 de agosto, em São Paulo) o paranaense será um espaço supra-partidário, onde os movimentos sociais, populares e sindical, blogueiros independentes, jornalistas e ativistas das causas sociais, debaterão a Democratização das Comunicações, Liberdade de Expressão, Plano Nacional de Banda larga, Neutralidade da Internet, entre outros temas vitais para construção de um Paraná Autônomo, Livre, Plural e Democrático para todos os que aqui vivem.

Enfim, os blogueiros progressistas no Paraná mostrarão a força da parceria entre movimentos sociais, sindicatos e blogueiros independentes.

Fazem parte do Comitê Organizador do I Encontro de Blogueiros Progressitas no Paraná:

http://amigosdatvbrasil.blogspot.com/

http://cadernosdagraciosa.blogspot.com

http://engajarte-blog.blogspot.com/

http://maisdeumbilhãopassamfome.blogspot.com/

http://mvtvcom.com.br/

http://www.tie-brasil.org/

http://tribunasetoreletrico.blogspot.com/

http://vivasamas.wordpress.com/
Enviada por Sérgio Bertoni, às 16:13 24/08/2010, de Curitiba, PR


Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas:
300 podem virar Mil ano que vem!
Do blog Escrevinhador de Rodrigo Vianna:

Foi um encontro vitorioso esse ocorrido no fim-de-semana em São Paulo. Reunimos, em dois dias de intensos debates, mais de 300 blogueiros progressistas de todo o país; havia gente de 19 Estados!

Vitorioso, em primeiro lugar, porque aconteceu. Conseguimos dar o primeiro passo.Conseguimos fazer a reunião, na raça. E saiu tudo direito: alimentação, hospedagem, estrutura para os debates. Em apenas 3 meses, botamos o Encontro de pé, contando “apenas” com a boa vontade geral e com o apoio material de 25 quotistas - em sua maioria, sites e sindicatos ou organizações de trabalhadores.

Esse, aliás, é um aspecto simbólico que pode ter passado quase despercebido durante o fim-de-semana: mostramos a força dessa parceria entre movimentos sociais, sindicatos e blogueiros independentes. Como deixou claro a Debora Silva , do “Movimento Mães de Maio”, logo na mesa de abertura no sábado: a internet tem mais força se estabelecer essa parceria com as ruas, com a turma que se organiza em associações e sindicatos. A força da blogosfera progressista é a força dos movimentos sociais. Uma não existe sem os outros. A internet não substitui o combate nas ruas, na realidade concreta.

O Encontro foi também divertido. E isso é ótimo! É preciso haver algum prazer nessas atividades. Aquelas velhas assembléias da esquerda nos anos 70 e 80, em que todo mundo parecia sempre sofrer e arrastar sua cruz para provar uma militância destemida, não cabem mais no século XXI. Militância pode -e deve - ser feita com leveza e (sempre que possível) com bom-humor.

E essa foi uma reunião também emocionante! Muito legal encontrar as pessoas no auditório, ou nos grupos de debate, olhar pro crachá e dizer: “ah, você é o Roberto”; ah, você é a Marlúcia”; ou ”você é o Miguel do Rosário”. São apenas exemplos. São pessoas que eu leio sempre – como blogueiros ou comentaristas nos blogs (no meu e nos outros)- e que eu só conhecia no mundo virtual. Encontrar esse povo todo pessoalmente foi uma experiência riquíssima.

Aliás, esse pra mim foi um dos pontos fortes do Encontro: aproximar os blogueiros de todo país, para fortalecer essa rede virtual e horizontal que já se criou no Brasil.

Um dos momentos mais engraçados foi ver o editor-em-chefe do Cloaca News, todo tímido, recebendo o merecido reconhecimento dos presentes pela combatividade e criatividade. Ele ganhou o troféu Barão de Itararé – como blogueiro de 2010. Só faltou a gente descobrir agora quem é o Stanley Burburinho! Essa tarefa fica pra 2011.

Outro ponto importante foram os debates de política da Comunicação: a defesa firme do Plano Nacional de Banda Larga, a briga pela “neutralidade” da rede (não aceitar que sites grandes tenham condições técnicas de navegação melhores do que os pequenos) e o apoio à ADIN (Ação Direta de Constitucionalidade) que o professor Fabio Komparato vai mover no STF, exigindo a regulamentação dos artigos da Constituição que falam sobre Comunicação.

Tudo isso, e muito mais, está na Carta Final do Encontro – que sofreu várias emendas e deve ter sua redação divulgada nas próximas horas.

Por último, mas isso talvez seja o mais importante, conversou-se muito sobre as questões técnicas: como fazer um blog de qualidade, como usar vídeo, como aproveitar ferramentas como o twitter. Ficou claro que, nas próximas edições do encontro, a gente deve gastar mais tempo com essas questões práticas, e menos com o debate “político”. Não que a Política seja desimportane (e vocês saõ testemunhas de como eu gasto posts e mais posts falando de Política aqui); mas é que o povo está com sede de aprender, de fazer, de criar!

Acertamos, na Assembléia Final de domingo, que nos meses de março e abril de 2011 vamos priorizar os encontros estaduais (com foco nessas oficinas bem práticas, e também no debate sobre a realidade da comunicação em cada região), preparatórios para o Segundo Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas, que deve ocorrer em Maio de 2011.

A idéia é fazer a segunda edição numa cidade mais central do país (Brasília? Salvador? Rio?), pra facilitar o deslocamento da turma que vem do Nordeste, da Amazônia e do Centro-Oeste.

A Comissão Organizadora do Primeiro Encontro deve se reunir nas próximas semanas, pra fazer uma grande avaliação, e pra implementar algumas das sugestões que surgiram no debate - entre elas a de criar uma grande lista de blogs (que poderia ficar sob administração do Centro Barão de Itararé – será que é viável?).

Sãs muitas idéias, muita coisa pra fazer! Uma delas, que me parece fundamental, é organizar um Encontro de Blogueiros sul-americanos. Surgiu a proposta de realizá-lo em Foz do Iguaçu, ano que vem, para aproveitar a efervescência política em todo o Continente.

Será que temos perna pra tanta coisa? Acho que sim. Em 3 meses, fizemos o primeiro Encontro – com 300 blogueiros. No segundo, com um pouquinho mais de trabalhao, podemos chegar fácil a Mil blogueiros.
Enviada por TIE-Brasil, às 14:47 24/08/2010, de Curitiba, PR


Enquanto uns dormem, outras estão nas portas de fábricas
Enquanto uns dormem até tarde, outros esquentam cadeiras em reuniões intermináveis, Lula e Dilma vão para a porta de fábrica de madrugada para falar com seu eleitorado.

Também por isso, que uma decola nas pesquisas enquanto o outro rola serra abaixo...

Enviada por Paulo Roberto Franco Andrade, às 14:32 24/08/2010, de Uberlândia, MG


TVT, o primeiro canal de TV aberta que pertence aos Trabalhadores
Clique aqui para ampliar a imagem
Em 23 de agosto de 2010, ocorreu mais um fato de importância histórica incálculavel no Brasil:

Foi ao ar o primeiro canal de televisão aberta do Trabalhadores no Brasil, a TVT.

É o primeiro canal de TV no Brasil que não está nas mãos dos grande grupos econômicos ou das "sagradas" famiglias...

É o primeiro canal de TV no Brasil que não é estatal nem privado. É efetivamente público, mantido por uma fundação da Sociedade Civil organizada e em parceria com a sociedade civil. A TV Cultura de SP, por exemplo, é mantida por uma fundação do governo do estado de SP. Quem mantém a TVT são os Trabalhadores.

A TVT terá inicialmente 1h30 min de programação própria (das 19:00 às 20:30h). Por enquanto, o resto da grade de programação será ocupada pela programação da TV Brasil, cujo acordo de cooperação foi assinado (simbolicamente) na noite de 23 de agosto.

É um grande passo na longa caminhada que já trilhamos e ainda trilharemos rumo a Democracia e Pluralidade nas Comunicações em nosso país.

Onde assistir a TVT?

Na internet ao vivo www.tvt.org.br

Na sua TV:

Canal 48 UHF no ABC e Grande São Paulo.
Canal 46 em Mogi das Cruzes e Alto Tietê.
TV a Cabo no ABC - ECO TV- canais 96 (analógico) e 9 (digital) NET.
TV a Cabo em São Paulo – TV Aberta – canais 9 e 72 TVA (analógico) NET e 186 (digital) TVA.

Clique abaixo nos arquivos PDF e veja quais são os canais que vão transmitir a programação da TVT.

- Canais da Rede NGT espalhados pelo país que vão transmitir a programação da TVT
Cobertura da TV dos Trabalhadores (TVT) pelo canal NGT

- Canais comunitários da NET e TVA que vão transmitir a programação da TVT
Cobertura da TV dos Trabalhadores (TVT) pelos canais comunitários

- Canal 46 UHF vai transmitir diretamente a programação da TVT em Mogi das Cruzes
Cobertura da TV dos Trabalhadores (TVT) pelo canal 46 UHF Mogi das Cruzes
Enviada por TIE-Brasil, às 13:38 24/08/2010, de Curitiba, PT


Polícia Federal estoura bunker suspeito de compra de votos para Serra em Porto Alegre
BLOG DO CHICÃO

O Ministério Público Eleitoral (MPE) e a Polícia Federal realizou ontem uma operação de busca e apreensão em um escritório no Centro de Porto Alegre, onde supostamente estaria ocorrendo crime eleitoral e compra de votos.

O esquema assediava eleitores, abordados na rua e convidados a subir até o 6º andar de um prédio na Andradas, para assistir vídeos negativos sobre Dilma Rousseff (PT).

Na saída eram induzidos a "refletirem" sobre os vídeos e a votar no candidato José Serra (PSDB).

Após responder a um questionário, os eleitores recebiam como "mimo" uma caixa de bombons.

As equipes que atuam no escritório onde estaria ocorrendo o crime eleitoral não permaneceram todos os dias no mesmo local. Na Rua dos Andradas, eles ficaram apenas na segunda e quarta-feira. Há suspeitas que estariam atuando em outras regiões da Capital.

A investigação do MPE começou no início desta semana, após denúncia feita pela funcionária pública, Bruna Quadros.

Ela relatou ter sido abordada por uma jovem com uma prancheta informando que se tratava de uma pesquisa de intenção de voto.

"Respondi rapidamente algumas questões, nome, idade, escolaridade e uma estimulada sobre os candidatos à Presidência. Ao responder Dilma, ouvi o lamento da entrevistadora: 'Não quer trocar pro Serra, não?', perguntou."

Em seguida, a entrevistadora perguntou se ela queria um brinde (coisa proibida pela legislação eleitoral).

Bruna perguntou qual o instituto que estava realizando a pesquisa. A resposta foi que era uma equipe de São Paulo, sem identificar a empresa.

Depois, Bruna foi convidada a subir ao 6 andar do prédio e assiste a alguns vídeos. Na hora de receber o "brinde", a entrevistadora confidenciou que muita gente "entra lá disposta a votar na Dilma e sai pensando que o Serra é um herói".

Na quinta-feira, o MPE designou um funcionário para ir ao prédio e verificar o que estava ocorrendo. Ele constatou que as pessoas são realmente abordadas na rua e posteriormente encaminhadas a uma sala onde assistem vídeos dos candidatos a presidente, "com clara indução da manifestação do eleitor", segundo o mandato de busca e apreensão. "Essa é uma questão que se comprovado o ato de induzir o voto, caracteriza crime eleitoral", afirma o promotor.

Na operação realizada pelo MPE e Polícia Federal, foram apreendidos dois computadores onde estavam gravados os vídeos, e-mails, formulários utilizados para efetuar a pesquisa, notas fiscais e caixas de bombons. (Do Correio do Povo)
Enviada por Hugo Chimenes, às 12:25 24/08/2010, de São Borja, RS


Um caso de Procon ou pior que isso?
Da Carta Maior

Serra faz propaganda enganosa vendendo
uma intimidade política e pessoal com o Presidente Lula que ele não tem.
Guinadas sucessivas durante a campanha,às vezes num mesmo dia, não raro em intervalo de horas, já suscitam, até em aliados, a dúvida pertinente: afinal, o que é verdadeiro em José Serra?
De dia, o arestoso tucano acusa o governo Lula de cercear a liberdade de expressão; à noite, o personagem esquivo adula o Presidente da República e esconde FHC, o mandatário a quem serviu durante oito anos.
"Ingrata", diz em relação a adversária, em raciocínio tortuoso, acusando-a de menosprezar a obra do governante eclipsado em sua própria campanha, cujo carro-chefe é não olhar pelo retrovisor.
Seu jingle eleitoral falsifica a voz de cantora famosa; no rádio, falsifica a voz de Lula;a favela onde falsifica popularidade é uma simulação reveladora da visão higienista adotada quando esteve à frente do poder municipal e estadual.
O candidato que incorpora Carlos Lacerda num dia, afirma ter sido elogiado por Brizola no outro; defende a liberdade de imprensa em discurso mas pede cabeças de jornalistas aos patrões pelo telefone.
'Democrático' em auto-elogio, implodiu a própria coligação na obsessiva rotina de centralização das decisões mais comezinhas. O presidenciável que se propunha a unir o Brasil, agora desqualifica conferencias nacionais da cidadania com a participação ecumênica de milhares de delegados de todo o país.
Serra será apenas um caso de Procon, um oportunista desesperado?
Ou um distúrbio de personalidade perigosamente aferrado à idéia de ser o onipotente governante do país?
(Carta Maior; 20-08)
Enviada por TIE-Brasil , às 16:39 20/08/2010, de Curitiba, PR


Para Lula, uso de sua imagem por Serra é desespero
Lula reagiu com irritação à utilização de sua imagem no programa eleitoral de José Serra. Chamou de "desfaçatez".

Em diálogo privado que manteve na noite passada, o cabo eleitoral de Dilma Rousseff avaliou que a manobra produz efeito inverso ao pretendido.

Acha que, ao tentar se apropriar de sua figura, o marketing da campanha de Serra associou ao candidato a ideia de "desespero".

Lula cogitara ignorar o movimento de Serra. Delegaria a reação ao PT e a Dilma Rousseff. Porém...

Porém, aconselhado a reagir, deve pronunciar em suas próximas aparições de campanha meia dúzia de ironias.

Nesta quinta (19), antes de saber que iria ao ar a peça tucana com Serra ao lado de Lula, Dilma já havia classificado de "patético" o vaivém de seu antagonista.

A impressão de "desespero" vocalizada por Lula é compartilhada pelos operadores do Quartel General da campanha petista.

Ali, diz-se que, sem discurso, Serra joga na confusão. Ataca Dilma e o PT. Simultaneamente, se esforça para preservar Lula.

O petismo considera que a chance de êxito da tática é nula. Avalia que, aos olhos do eleitor, a crítica a Dilma se confunde com a agressão ao próprio Lula.
Enviada por Sindicacau, às 11:58 20/08/2010, de Ilhéus, BA


Nem aliados aguentam o tratoraço serra abaixo...
A tentativa desesperada de serra abaixo em colar sua imagem na popularidade de Lula deixou os demotucanos e aliados descontentes

Agora ele corre o risco não só de continuar a perder eleitorado entres as camadas populares, mas também entre aqueles que tradicionalmente votam no demotucanato.

Folha

"A exibição de fotos de Lula ao lado de Serra contrariou uma ala do partido. Entre eles, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que já vinha se queixando da comunicação da campanha."

"O presidente do PSDB, Sérgio Guerra (PE), evitou comentar. "Prefiro não opinar agora."

UOL

"A estratégia de colar no presidente vem um dia depois da realização do debate Folha/UOL, onde Serra fez diversas críticas ao governo petista e trocou ataques com a Dilma, e reflete a dificuldade do tucano de encontrar um discurso que o permita subir nas pesquisas de preferência do eleitorado."
Enviada por Sérgio Bertoni, às 11:52 20/08/2010, de Curitiba, PR


Rússia: Líder sindical na "TAGRO" sofre ameaças de ser processado e executado
Por Igor Kamensky

As repressões contra o sindicato na fábrica automobilística "TAGRO", localizada na cidade de Tver, estão de volta. A administração da empresa aumentou a pressão sobre o líder da organização de base do Sindicato Inter-regional dos Trabalhadores na Indústria Automobilística (MPRA) Denis Litvin, mostrando que tem contatos tanto dentro da polícia como no mundo de crime.

No dia 24 de junho de 2010 o líder do sindicato dos trabalhadores da "TAGRO" (Tver), o fresador Denis Litvin , recebeu uma intimação enquanto estava trabalhando. A intimação dizia que ele deveria comparecer ao Departamento Policial contra Crimes Econômicos eapresentar-se perante a oficial Mikhailova. A intimação não continha informações sobre o caráter do processo ou a qualidade na qual o líder sindical fora chamado à Polícia. Mais tarde descobriu-se que a causa da intimação foi uma denúncia do diretor da empresa "TAGRO" Sr. Pachueff sobre suposta falsificação de documentos sobre a fundação da organização sindical. O pessoal do sindicato acha que sob o pretexto da "checagem" policial Sr. Pachuev e também o diretor de segurança da empresa Karpenko (no passado trabalhou como vice diretor do Departamento policial contra Crime Organizado) estão tentando conseguir o acesso aos nomes dos afiliados com objetivo de pressioná-los. Esta opinião tem fundamento. A empresa intrometia-se no trabalho do sindicado e pressionava os líderes sindicais muitas vezes, os fatos que foram comprovados pelo tribunal regional da cidade de Tver’ na sentença promulgada em 18.06.2010.

Lítvin ignorou a "intimação" irregular. Então, no dia 1 de julho ele fora chamado na gerẽncia da fábrica e recebeu a segunda via do papel. É interessante notar que o Sr. Karpenko que estava presente no momento da entrega, insistiu que Litvin se apresente perante a oficial Mikhailova e não um outro qualquer.

Dia 13 de julho a primeiro-tenente policial Sra. Mikhailova veio até a empresa pessoalmente. Antes de começar a conversa ela exigiu que o Litvin colocasse na mesa o celular desligado (temendo, provavelmente, a possível gravação da conversa). A causa de tal preocupação se revelou imediatamente. Desde primeiros instantes a "conversa" tomou rumo de pressão psicológica sobre o líder sindical. A mentira aberta fora usada. Entre outras coisas a funcionária do Departamento contra Crimes Econômicos disse que entrou em contato com os líderes do MPRA e supostamente recebeu a informação de que ele não conhecem Litvin e não concediam nenhum documento a ele. Além disso, Mikhailova alegava que de acordo com os resultados de uma certa pesquisa, o carimbo no documentos sobre a fundação do sindicato foi colocado antes que do texto ser escrito.

Em seguida ela exigiu que lhe apresentassem os nomes dos afiliados. Litvin recusou de fazê-lo, então a pressão continuou. Mikhailova insistia em perguntar sobre os companheiros do Litvin, particularmente sobre o membro do conselho do MPRA Dmitri Kozhnev. De tempos em tempos a dama policial punha-se a moralizar, indagando: "Para que é que você foi se meter com sindicato, quanto poderia viver muito bem sem ele?" Já não havia razão de continuar tal conversa, Litvin recusou de responder qualquer pergunta.

"Parece que a administração da empresa e a Mikhailova estão ligados por corrupção", - afirmam no sindicato. Estas suspeitas são fundamentadas pela reputação negativa da oficial. Um dos participantes do fórum do site independente "Outra Tver’" se queixa de sofrer chantagem por parte da Mikhailova sob a ameaça do processo criminal. Confira em http://theothertver.com/component/option,com_fireboard/Itemid,5/func,vie...

Tendo claro que não seria possível intimidar o trabalhador com ajuda do Departamento contra Crimes Econômicos, a administração da "TAGRO" partiu para os métodos ilegais. Dia 30 de julho Denis Litvin foi barrado na portaria da empresa e encaminhado pelo segurança para guarita onde estava o Sr. Karpenko. Assim que o segurança começou a conversa com o Denis, Karpenko saiu, deixando-os a sós. O segurança que não quis se apresentar, disse que estava chateado com o fato de pamfletização que ocorria na fábrica. Ao receber a resposta justa do líder sindical, o segurança começou ameaçar e xingar, falando que, se o Litvin não parasse a "agitar as pessoas", "acabará morto". Invocava certas "pessoas sérias" que realizarão a ameaça. Foi citado o endereço do Lítvin que não consta no seu registro na fábrica, isso indica que a administração da empresa está promovendo a colheita de informação pessoal que é ilegal. Claro está que as ameaças em relação ao Lítvin não são a iniciativa particular do segurança e são inspirados pelo seu chefe, Sr. Karpenko.

"A administração da "TARGO" - afirmam no MPRA, - está preocupada com o fato de que os trabalhadores simpatizam cada vez mais com o sindicato graças a panfletagem sistemática realziada pelo sindicato. Como não há contraargumentos, eles tentam nos intimidar".

Denis Litvin e o sindicato "TAGRO" precisam da sua solidariedade.

Enviem as cartas de protesto para a administração da empresa "TAGRO", preencha o registro no site mpra.info
Enviada por MPRA, às 09:33 20/08/2010, de São Peterburgo, Rússia


Tema novo na campanha!
Dilma fala em garantir acesso à água
Dilma: expansão do acesso à água será prioridade

A candidata da coligação Para o Brasil Seguir Mudando, Dilma Rousseff, em visita à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) garantiu que dará atenção à universalização da água, assim como fez com a energia elétrica por meio do programa Luz para Todos.

Diante da preocupação do presidente da CNBB, dom Geraldo Lyrio Rocha, a candidata afirmou que pretende estabelecer metas de ampliação do acesso à água e lembrou que a instalação de cisternas e a interligação das bacias do São Francisco vão beneficiar as comunidades do semiárido nordestino.

“É uma questão de grande sensibilidade de Dom Geraldo. Vamos colocar e perseguir metas. A meta é, sobretudo, um desafio”, disse a candidata.

Leia mais clicando aqui

Os demotucanos, do PSDB, do DEM e de outros partidos, não falam disso para não ter que assumir que privatizarão as águas e os serviços de saneamento básico.

Água é vida.

Privatizar a água é privatizar a essência da vida.

É no mínimo crime de lesa humanidade!!!

Com informações de www.dilma13.com.br
Enviada por TIE-Brasil, às 08:01 20/08/2010, de Curitiba, PR


PT processará PSDB por uso ilegal da imagem do Lula
O Partido dos Trabalhadores age rápido e deve entrar com uma representação no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) contra o PSDB pela utilização ilegal de imagens do presidente Luiz Inácio Lula da Silva no programa do candidato demotucano serra abaixo.

O artigo 54 da Lei Eleitoral (9.504) proíbe a aparição, nos programas de rádio e TV, de pessoas filiadas "a outra agremiação partidária ou a partido integrante de outra coligação".

É uma prática ilegal que o PSDB e seus aliados vem cometendo neste ano de 2010. PPS, PTB e DEM mostraram serra abaixo em seus respectivos programas exibidos no primeiro semestre de 2010 em rede nacional de TV.

É exatamente como diz o Ciro Gomes. Serra na disputa é baixaria na certa.

Em nossa opinião o que os demotucanos e seus aliados fizeram é mais que motivo para impugnar a candidatura serra. Porém, será melhor para o país que eles sejam derrotados na urna, pelo povo brasileiro, sem intermediários.
Enviada por Sérgio Bertoni, às 07:54 20/08/2010, de Curitiba, PR


Clube brasileiro diz não a europeu pela 1ª vez em 30 anos!
Santos apresenta plano de carreira e Neymar diz não ao Chelsea

Pela primeira vez em 30 anos, o futebol brasileiro se recusa a vender um pé-de-obra para os milionários clubes europeus.

E o time que levou o NÃO é nada mais nada menos que o Chelsea, do bilionário russo Roman Abramovich que enriqueceu ilicitamente no processo de privatização ocorrido no final da URSS - União das Repúblicas Socialistas Soviéticas.

É um fato histórico. Por vários motivos, entre outros:

1) O Santos, para segurar o menino Neymar, apresentou um plano de carreira para o jovem futebolista; 2) A diretoria do Santos mostrou profissionalismo no assunto; 3) Caso aceitasse o convite do Chelsea, Neymar estaria indiretamente participando da privataria que assolou a URSS e deixou o povo russo na miséria.

4) Porque nossos garotos já não precisam mais sair do país para conseguir uma carreira de trabalho descente no futebol.

Agora, espera-se que outros clubes comecem a fazer o mesmo, profissionalizem suas administrações e que em lugar de exportar pé-de-obra, passem a vender direitos de imagem e licenças de uso das marcas de nossos clubes.
Enviada por Sérgio Bertoni, às 07:37 20/08/2010, de Curitiba, PR


Ciro Gomes tem razão: Serra na disputa é garantia de baixaria!
A propaganda demotucana inovou na baixaria eleitoral gratuita exibida na TV em 19.08.2010.

O serra abaixo, opositor e crítico de Lula, numa clara demonstração de desespero eleitoral e de TOTAL DESRESPEITO à inteligência do povo brasileiro usou a imagem de Lula em seu programa de TV.

De dia serra abaixo acusa o governo de finaciar os "blogs sujos", ou sejam aqueles que não lhe babam os ovos. A noite usa a imagem de Lula para tentar se promover e, assim, enganar os desavisados. O candidato serra abaixo os traiu, pois desesperadamente usa a imagem de Lula para tentar reverter o irrverssível.

Eles, demotucanos, são assim. Falam uma coisa e fazem outra. Pegam votos de pobres e governam para os ricos. Prometem uma coisa e fazem outra. Vivem a trair o país e a trair-se mutuamente.

Passaram 8 anos tentando derrubar Lula com a ajuda das farsas montadas pelo PiG e seus jornalistas, sempre prontos a fazer o que o patrão manda. Agora querem colar a imagem de serra abaixo na de NOSSO PRESIDENTE LULA.

Esperamos que o PT, Lula e os devidos orgãos eleitorais ajam com rapidez e com a força da Lei e da Justiça consigam impedir que os demotucanos continuem a debochar do povo brasileiro e a chamá-lo de idiota em cadeia nacional.

Contamos com a inteligência e sabedoria de nosso povo, que no dia 03 de outubro saberá o que fazer e derrotará todos aqueles que dele zombam.

Eis o vídeo da baixaria e das mentiras. Assista se tiver estômago!

Enviada por Sérgio Bertoni, às 22:46 19/08/2010, de Curitiba, PR


Mídia: 7 indagações quentes para José Chirico Serra
Por Mauro Carrara

Responda rápido, moço da pobre Mooca.

1) Hoje, você, que se diz defensor da liberdade de expressão, condenou toda a blogosfera que lhe faz oposição. Canais "limpos", pelo que entendemos, são os que fazem seu jogo e dos grupos privatistas predadores que o apoiam. Seja mais específico, portanto: o que são "blogues sujos"?

2) Será que é "limpo" o trabalho que Alberto Carlos Almeida e Eduardo Graeff coordenam na Internet, todos os dias, durante 24 horas? E será que distribuir hoaxes para agredir a Sra. Dilma Rousseff é um procedimento adequado?

3) É bonito divulgar diariamente mensagens que colocam sua oponente como "terrorista", "assaltante", "vagabunda" e "prostituta"? Isso é coisa de gente de bem ou de um moleque?

4) É "limpa" a sua intervenção diária nos meios de comunicação, causando intrigas, exigindo (e obtendo rapidamente) a cabeça de repórteres que lhe fazem perguntas realmente jornalísticas? Quanto se paga a um jagunço como Demétrio Magnoli para que, traiçoeiramente, ataque os poucos profissionais de boa índole que ainda atuam na Folha de S. Paulo?

5) Será que é correto, honesto e "limpo" intervir na TV Cultura, ameaçar, aterrorizar e demitir gente que simplesmente faz jornalismo de verdade?

6) Será que é "limpo" associar-se a uma instituição como o Instituto Millenium e mover um semestre de manipulação informativa para desestabilizar o Governo Federal e inviabilizar a candidatura Rousseff?

7) Como você pode ser tão incompetente? Tem a seu lado a Globo, a Folha, o Estadão, a Veja e toda a máquina de destruição de reputações graeffista. Explica aí: como pode, mesmo assim, continuar merecendo o desprezo da maioria dos brasileiros?

Responda. Responda, rápido!

Fonte: http://redecastorphoto.blogspot.com
Enviada por Castor Filho, às 18:15 19/08/2010, de Internet


Brasil gera 182 mil empregos formais em julho.
Bye! Bye! demotucanato
Clique aqui para ampliar a imagem
O emprego formal no país vem registrando alta desde janeiro

De acordo com o Ministério do Trabalho, a geração de empregos formais no país atingiu 181.796 novas vagas em julho, o segundo melhor desempenho para o mês da série histórica.

Desde janeiro o emprego formal não para de subir e acumula saldo de 1.655.116 novos postos com carteira assinada no ano, recorde da série histórica, iniciada em 1991. O número é 5,8% maior que o registrado no mesmo período de 2008, quando atingiu 1.564.606 postos.

Os dados divulgados nesta quinta-feira são do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).

Enviada por TIE-Brasil, às 16:46 19/08/2010, de Curitiba, PR


I Encontro Nacional de Blogueiros esgota lotação
Clique aqui para ampliar a imagem
Do blog Conversa Afiada

Alô, alô Serra, Dantas e Gilmar
I Encontro de Blogueiros esgota lotação

Acabo de conversar com o presidente do Instituto Barão de Itararé e responsável número 1 pelo sucesso do I Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas, Miro Borges.

O número de inscritos completou o espaço disponível no Sindicato dos Engenheiros: 380 lugares.

Ontem à noite, o Miro tinha outros 180 e-mails que não puderam ser atendidos.

O consolo é que o encontro será transmitido ao vivo online.

Inclusive pelo Conversa Afiada.

Por sugestão do Barão de Itararé, o II Encontro se realizará no estádio Beira-Rio, em homenagem ao Inter.

Estarão presentes neste sábado, entre outros blogueiros notáveis e combativos, Brizola Neto e Emir Sader.

Outro gaúcho de nobre estirpe, Luis Fernando Veríssimo, entrou para o conselho consultivo desta vitoriosa instituição.

Os trabalhos sábado se abrirão com a formalização de uma proposta de uma ADIN por Omissão no Supremo Tribunal Federal, contra o Congresso, que não regulamenta os artigos da Constituição, com artigos que tratam da comunicação.

O emérito professor Fábio Comparato é o responsável por esta iniciativa do Instituto Barão de Itararé.

TIE-Brasil estará no I Encontro Nacional dos Blogueiros Progessistas
Enviada por TIE-Brasil, às 16:29 19/08/2010, de Curitiba, PR


Eles mentem até na música!
Elba Ramalho nega participação em jingle da campanha tucana
Está no site da cantora Elba Ramalho:

Nota oficial

Elba Ramalho esclarece que não é sua a voz na versão de Bate Coração, de autoria de Cecéu, veiculada como jingle na campanha de José Serra. A cantora, que em 2002 apoiou sua candidatura à presidência, não foi nem sequer consultada sobre a veiculação da música na campanha e prefere não se pronunciar sobre a disputa neste ano de 2010.

Se eles querem usar até os famosos para te enganar agora, imagine o que fariam contigo e com tua família se voltassem ao governo de nosso país...
Enviada por TIE-Brasil, às 09:21 19/08/2010, de Curitiba, PR


Inflação cai.
Juros deverão ser reduzidos.
Bye, bye, demotucanato!!!
Debater juros e inflação é sempre desagradável, mas inevitável

Embora não concordemos com a política de juros do Banco Central e acharmos que o Brasil joga dinheiro fora com juros tão altos, devemos notar que durante os 8 anos do governo Lula a inflação esteve controlada.

Os preços subiram, é verdade, mas de forma controlada.

Na época de FHC tivemos picos de altas e baixas e a coisa degringolou em 2002 (último ano da tragédia demotucana), quando eles terroristicamente deixaram a economia ao deus-dará e tentaram colocar toda a culpa em Lula, ou melhor, na possibilidade de eleição de Lula. O tempo todo eles diziam que o Brasil, caso elegesse Lula, enfrentaria uma crise semelhante à crise Argentina, que explodiu em 2001, resultado das políticas neoliberais de Menen, amigo e aliado argentino de FHC.

Bem! Os demotucanos são assim mesmo. Sempre transferem o ônus para os outros. Sempre chamam para isso o bônus.

O importante aqui é que, mesmo com o risco "serra abaixo" em alta, o governo Lula não está preocupado com terrorismo eleitoral e segue governando o país, mantendo a economia no seu rumo e controlando a inflação.

O Banco Central acredita que a inflação do terceiro trimestre ficará abaixo do esperado. Além disso, aposta que o cenário externo, que piorou nas últimas semanas, terá um efeito desinflacionário sobre a economia brasileira.

A inflação medida pelo IPCA, em julho, foi zero e em agosto tende a ser de 0,20%, segundo o consenso de mercado. E esse mesmo mercado está apontando para algo em torno de 0,30%, 0,35% de inflação em setembro, ou seja, a grosso modo vamos ter 0,5% ou 0,6% de inflação no terceiro trimestre de 2010.

Com isso o Banco Central fica sem argumentos para seguir aumentando juros e podendo inclusive praticar uma redução dos mesmos.

Isso seria mais uma prova da grande e abismal diferença existente entre a "competência" demotucana e as capacidades do Governo Lula.

Lula pegou o país em 2003 com a inflação em disparada e os juros lá na estratosfera. O país estava em coma!

Dilma encontrará o país arrumadinho, com juros em queda e inflação controlada. São e forte!

Não fará um governo melhor que o de Lula se não o quiser ou se algum golpe não a deixar.
Enviada por Sérgio Bertoni, às 08:35 19/08/2010, de Curitiba, PR


Serra, o comedor da Moóca
Das terras de Getúlio Vargas alertamos:

Cuidado! o serra virou comedor.

Protejam-se, pois a baixaria ainda pode aumentar, mais, muito mais. :-)

Será que os demotucanos vão distribuir camisinhas para prevenir DST (derrota do serra tucano)???
Enviada por Hugo Chimenes, às 18:11 18/08/2010, de São Borja, RS


Pensando o pós-Dilma!
Dias atrás, Paulo Henrique Amorim publicou no Conversa Afiada um e-mail de seu cunhado Dany no artigo Classe C pode eleger o Piñera, depois da Dilma. Ley de Médios já! alertando-nos sobre a possibilidade de nosso país repetir a tragédia chilena, que depois de 20 anos do governo de coalisão da chamada Concertação votou num candidato da extrema-direita, que apoiou a ditdura militar.

As reflexões ali contidas são importantes, porém precisam de uma contextualização.

Primeiro que o governo da Concertação não pode, nem de perto, ser comparada ao governo Lula. Aliás, a Concertação chilena está e sempre esteve mais para a aliança demotucana (centro-direita) que para a atual aliança PT-PMDB (centro-esquerda).

Segundo que Piñera, o atual presidente direitista do Chile, é um capitalista de fato e não um mero gerente do capital estrangeiro como são os tucanos e alguns de seus aliados demos.

No pós-dilma os candidatos que se apresentam como alternativa demotucana, que correm atualmente em raias separadas, são Aécio Neves e Beto Richa. O primeiro com apoio do tucanato nacional, o segundo com um possível apoio do tucanato paulista que, derrotado em 2010, irá apoiar o engomadinho curitibano como contrapeso ao mineiro ambicioso.

Mas nem Richa nem Neves são capitalistas de fato. São no máximo gerentinhos que tentam de todas as formas agradar a seus verdadeiros patrões, os estrangeiros.

E isso sim é perigoso, pois a nova classe média pode se deixar levar pela aparência e discurso vazio destes senhores e jogar no lixo tudo o que conseguiu durante os governos petistas.

Esse risco existe e se nada for feito durante o governo Dilma para que a nova classe média entenda que ela não é rica nem patroa, para que ela perceba quem de fato é o responsável por seu crescimento social, político e econômico, a probabilidade de se eleger um Berlusconi é muito grande.

Pensar o pós-Dilma é pensar um Brasil melhor e mais avançado, com governo de esquerda, democrático e popular. É prevenir para não remediar.

É bom se lembrar de Porto Alegre, que depois de 16 anos de governo petista elegeu Fogaça e parece ter gostado do que fez...
Enviada por Sérgio Bertoni, às 11:09 18/08/2010, de Curitiba, PR


É show!

Leia aqui a análise de Marco Aurélio Weissheimer sobre o programa eleitoral gratuito na TV.
Enviada por TIE-Brasil, às 10:25 18/08/2010, de Curitiba, PR


Sobe para 16 pontos a vantagem de Dilma sobre Serra, segundo Vox Populi
Clique aqui para ampliar a imagem
Deu no Jornal da Band e no site e-band

A candidata petista Dilma Rousseff aumentou para 16 pontos a vantagem sobre o tucano José Serra na corrida presidencial, segundo mostra a nova rodada da pesquisa Vox Populi/Band/iG divulgada na noite desta terça-feira.

Dilma tinha 41% das intenções de voto em julho e agora subiu para 45%. Já Serra caiu de 33% para 29%. Marina Silva, do PV, manteve os 8% da última pesquisa. Os outros candidatos não chegaram a 1%.

Com esse resultado, se a eleição fosse hoje, a candidata petista seria eleita no primeiro turno, já que teria mais votos do que a soma dos outros candidatos.

Votos brancos e nulos somaram 5%. Outros 12% dos entrevistados não sabem ou não responderam.

O Vox Populi ouviu 3.000 eleitores em 219 municípios, entre os dias 7 e 10 de agosto. A margem de erro é de 1,8 ponto percentual, para mais ou para menos. A pesquisa foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com o número 22.956/10.

Mas cuidado com o salto alto. Muito cuidado com tudo.

Eles, os inimigos do povo, contam com os erros de Dilma e do PT para reverter o quadro declinante de serra abaixo.

Fernando Rodrigues, da Folha, não deixou dúvidas de que o PiG e ele mesmo torcem por isso. Ao ser perguntado pelo apresentador do SBT Brasil, Carlos Nascimento, Rodrigues acentuou sua resposta nos erros cometidos por Lula e pelo PT em 2006. Aí reside uma das poucas esperanças deles...

Afinal, eles se dão conta de que só o PT pode derrotar o PT!!!
Enviada por TIE-Brasil, às 20:08 17/08/2010, de Curitiba, PR


O vídeo com a falsa favela do serra abaixo, um braZileiro como Reagan, Bush, Uribe...
A baixaria começou.

Não gasteremos palavras com a falsidade demotucana, com essa gentalha que pensa que nós BRASILEIROS somos idiotas.

Recordemos que o Ministro da Propaganda de Hitler, o nazista Joseph Goebbels dizia que "uma mentira cem vezes dita, torna-se verdade" e isso nos parece ser a motivação demotucana ao mostrar um favela de mentira.

Só reivindicamos uma medida enérgica e rápida por parte do PT e do Lula quanto ao uso indevido do nome de nosso popular presidente no jingle do candidato demotucano, serra abaixo, um braZileiro BEM DIFERENTE de nós, BRASILEIROS.

Divirta-se com a baixaria demotucana e também com o belo texto de Brizola Neto logo abaixo da pornochanchada elitista exibida nas TVs brasileiras na tarde de 17.08.2010.

Do tijolaço.com

O horror de Serra por pobre é tão grande que no seu programa de estreia no horário eleitoral gratuito, em lugar de usar uma das centenas de favelas existentes em São Paulo, preferiu montar uma favela de “mentirinha”, cenográfica. Ali pôde contracenar com figurantes, favelados de araque. Quem sabe, hipocondríaco como é, evitando o risco de “contágio” com aqueles que ele acha “gentinha”.

Ou, talvez, tudo isso seja preconceito meu. Quem sabe Serra tenha feito a gravação na única “favela” de onde não sairia corrido pelos moradores.

E para não dizer que estamos espalhando boatos, veja um trecho da matéria publicada pelo Estadão do último domingo que dá mais detalhes sobre a favela cenográfica:

A cena na “favela”, na verdade um cenário em estúdio na zona oeste paulistana, ilustrará o primeiro programa na TV e atende à estratégia de popularizar a imagem do tucano. Reflexo de uma corrida por quase 70 milhões de eleitores com renda familiar de até dois salários mínimos.

O estúdio reproduz uma comunidade com comércios e barracões, onde não faltam o churrasquinho na laje e os famosos gatos, ligações clandestinas nos postes. O cenário é assinado pelo diretor de arte Osmar Muradas, e a coordenação de produção é de André Burza.

Serra é falso em tudo, até no cenário. Mas em uma coisa temos que reconhecer que houve coerência: para gravar um jingle falso, de um falso Zé, com um falso “lulismo”, nada melhor do que fazê-lo em um lugar falso.

Aliás, seria bacana se o juizado de menores cobrasse da produtora do Sr. José Serra, a autorização dos pais para que as crianças participassem como figurantes no teatrinho tucano que foi levado à televisão.
Enviada por TIE-Brasil, às 19:06 17/08/2010, de Curitiba, PR


Coerência Histórica X simulacro
Saiu na CartaMaior:

Aspas para a avaliação de Ricardo Noblat, jornalista anti-Lula, sobre a estréia do horário eleitoral:

'...Foi de uma precisão cirúrgica o primeiro programa de televisão de Dilma Rousseff no horário de propaganda eleitoral, esta tarde [...] soube tratar com delicadeza e de forma inteligente o que adversários poderiam vir a usar contra a candidata.
Por exemplo: seu passado de participante da luta armada contra a ditadura militar de 1964. Ou o ex-marido que permanecia oculto.[...] não abusou do uso de Lula em socorro de Dilma. Pelo contrário. Valeu-se dele na medida certa. Mas o centro do programa foi a candidata. Ela ganhou luz própria.
TV é emoção bem dosada. Foi o que faltou no programa de televisão de Serra - e no de Marina também. [...]
O país está repleto de favelas. Mas a equipe de marketing de Serra teve a idéia infeliz de montar uma, estilizada. Esse trecho do programa lembrou as antigas chanchadas da Atlântida...'
Enviada por TIE-Brasil, às 18:21 17/08/2010, de Curitiba, PR


Começou o horário eleitoral gratuito no rádio e na TV

O primeiro programa de Dilma na TV, foi dedicado a apresentar a biografia de Dilma, antecipando-se aos concorrentes e desmontando possíveis sacanagens golpistas e mentirosas.

O programa acertou em cheio, usando um tom intimista, aproximando Dilma do cotidiano do eleitor, sem forçar a barra.

Lula deu o principal recado político.

Agora é só manter o alto nível e mostrar as propostas concretas.
Enviada por TIE-Brasil, às 15:03 17/08/2010, de Curitiba, PR


As pesquisas e o salto alto
Clique aqui para ampliar
Os percentuais (na foto) são muito bons, mas nada de salto alto!

Vamos fazer de conta que os percentuais estão trocados e...trabalhar, trabalhar, trabalhar, para eleger Dilma a primeira mulher presidente do Brasil.

Além do "Plano Cohen 2010" cometido pelo volumoso panfleto das "Organizações" (criminosas?) "Globo", a tal de Época, outros golpes devem estar em curso.

Parece que bateu o desespero no PIG (Partido da Imprensa Golpista) e em sua mais fiel expressão político-eleitoral, o agregado PSDB-DEMO-Pós-Pós-Sem.

Nota desta redação:
O Jornal Nacional entrou de cabeça na campanha do Serra. Confira!
Enviada por Paulo Roberto Franco Andrade, às 14:57 17/08/2010, de Uberlândia, MG


Mulheres sindicalistas se unem por Dilma presidente
Trabalhadoras de todo o Brasil estiveram em São Paulo nesta terça-feira (17) para declarar apoio à candidatura de Dilma Rousseff

Elas representam as seis maiores centrais sindicais do país (CGTB, CTB, CUT, Força Sindical, NCST e UGT) e estão unidas para eleger a primeira mulher presidente da República.

"Dilma representa a continuidade do projeto de transformação social iniciado pelo governo Lula. Estamos com ela e vamos apresentar a nossa contribuição para o seu plano de governo", ressalta Rosane da Silva, secretária Nacional da Mulher Trabalhadora da CUT.

O evento foi organizado pelo comitê suprapartidário da coligação Para o Brasil Seguir Mudando.

"Esta é a primeira vez que as sindicalistas trabalham juntas em torno de uma candidatura. Nem com o Lula foi assim. Estamos debatendo este assunto desde o ano passado e queremos mostrar para a sociedade brasileira que nós, mulheres, estamos preparadas e temos capacidade para ocupar todos os espaços, inclusive a Presidência", reforça Rosane.

Na opinião dela, as políticas para as mulheres ganharam novo fôlego durante o governo Lula, mas foi a valorização do salário mínimo como um todo que mais trouxe benefícios à população feminina.

"Cerca de 65% das mulheres economicamente ativas recebem de um a dois salários por mês. Temos mais de nove milhões de empregadas domésticas com a renda nesta faixa. Ou seja, foi no bolso destas mulheres, das que mais precisam, que o governo federal conseguiu colocar mais dinheiro", avalia a sindicalista.

A expectativa entre as sindicalistas é de que o Governo Dilma avance na direção de mais igualdade entre homens e mulheres.

"Não estamos falando de privilégios, mas de direitos. Nossas propostas para o Brasil reforçam a importância da redução da jornada para 40 horas semanais, defendem mais rigor no combate à violência contra a população feminina e reiteram a importância de construirmos mais creches", detalha Maria Auxiliadora dos Santos, secretária Nacional de Políticas para Mulher da Força Sindical.

Mais conquistas, novos desafios

Além de fortalecer a renda das brasileiras, o governo Lula gerou mais empregos para as mulheres. De 2002 até 2009, a presença delas no mercado de trabalho cresceu mais de 40%. Apenas no ano passado, do total de 1,7 milhão de vagas criadas com carteira assinada, houve um crescimento de 5,34% na força de trabalho feminina.

Na avaliação das maiores centrais sindicais do país, além de possibilitar a autonomia financeira da mulher, a inclusão no mundo do trabalho tem reflexo positivo em outras áreas como, por exemplo, no combate à violência.

"A aprovação da Lei Maria da Penha, em 2006, foi um passo importante do governo e encorajou muitas mulheres a buscarem justiça contra maridos violentos. No entanto, muitas delas dependem financeiramente dos agressores, dependem deles para viver. Nesses casos, às vezes, a mulher prefere apanhar quieta do que ir atrás da denúncia e depois ver faltar comida para os filhos. Quando a mulher conquista sua própria renda, ela fica mais forte para reverter a situação", acredita Rosane.

A sindicalista destaca, ainda, que a criação da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres (SPM), em 2003, possibilitou a integração de diversas ações que antes eram gerenciadas por diferentes ministérios.

"Conseguimos transformar muitas demandas históricas da população feminina em ações concretas, como a licença-maternidade de seis meses para as servidoras públicas. Agora, estamos lutando para que o prazo seja obrigatório também na iniciativa privada."

Para as centrais, outro desafio para os próximos anos é a ratificação pelo Brasil da Convenção 156 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que trata da divisão compartilhada de responsabilidades no cuidado com a família por parte de homens, mulheres e o Estado.

"Queremos levantar este debate no país. Está na hora de cada um de nós assumir o papel que nos cabe na educação dos filhos. É fundamental também que os homens participem mais das tarefas domésticas", argumenta Rosane.
Enviada por TIE-Brasil, às 14:12 17/08/2010, de Curitiba, PR


No último ano do governo Lula indústria auto exportará 46,1% a mais que no úlitmo ano de FHC
Clique aqui para ver os dados da ANFAVEA
Mesmo não repetindo os bons números dos últimos anos, a indústria automobilística instalada no Brasil deverá exportar 620 mil unidades em 2010

Isso significa que no último ano do governo Lula serão exportados 46,1% mais automóveis que no último ano de governo FHC.

Em 8 anos de Governo Lula o Brasil exportou 5.658.027 unidades de veículos automotores, contra os 2.837.800 exportados nos 8 anos de FHC, ou seja, o país exportou 2 vezes mais automóveis no Governo Lula que no período neoliberal dos demotucanos.

Mesmo em 2009, o pior ano das exportações de automóveis durante o governo Lula, o país exportou mais veículos que no melhor ano de FHC (2002). Foram 475.325 unidades em 2009 contra 424.415 em 2002...

Como se constrói uma mentira

É só descontextualizar os dados, como bem faz o PiG em suas publicações.

Por exemplo, você pega os dados de 2005, melhor ano para as exportações brasileiras de automóveis e os compara com os de 2010. Vai dar uma queda de mais de 30%, pois naquele ano foram exportados 897.144 unidades. Em 2010 serão "apenas" 620.000.

Aí você cria uma manchete "Mercado Externo se fecha para as montadoras" ou um título Em 5 anos, volume exportado daiu 30%. O leitor desavisado passa pela banca de jornal e Lẽ sõ a manchete. Pronto. No imaginário do cidadão, o caos está criado. O Brasil não exporta mais automóveis.

Mais tarde o mesmo sujeito vai tomar um cafézinho no boteco da esquina, onde sintoniza-se aquela estação de rádio popular. Ali o locutor só lê o título do artigo do jornal e sem explicar muito comenta "é as coisas já estiveram melhores" ou "a culpa é do real valorizado e o governo nada faz". Assim sucessivamente vai ocorrendo, na TV, nas rádios, na Internet até que no final de semana, a "querida" revista semanal traz uma reporcagem especial falando sobre o assunto e vaticinando verdades, cuja base objetiva é a subjetividade do escriba contratado para o serviço sujo.

Resumidamente é assim que o PiG opera para criar um clima de caos e instabilidade no país na esperança de eleger um candidato que não tem programa, traiu seu passado e acha estar defendendo quem nem quer ouví-lo.
Enviada por Sérgio Bertoni, às 13:33 17/08/2010, de Curitiba, PR


FIESP dá golpe no PiG e nos demotucanos e defende fechamento da economia nacional
Em entrevista ao Valor Econômico, presidente da FIESP defende fechamento da economia e fortalecimento da produção interna

Pois é, enquanto os demotucanos e o PiG se esforçam para agradar aos empresários, defendendo o neoliberalismo, o livre-comércio e a dependência nacional, Benjamin Steinbruch, presidente da CSN - Companhia Siderúrgica Nacional e presidente em exercício da FIESP - Federação das Indústrias de São Paulo vai no caminho contrário: defende o fechamento da economia brasileira para promover um fortalecimento da indústria e da produção nacional.

BNDES

Os demotucanos e o PiG tem sistematicamente criticado as ações do BNDES. Tentaram até criar um "dossiê" do BNDES. É só dar um folhada nos jornais do PiG que você acha alguma coisa criticando o BNDES todo dia.

Steinbruch detona:
"Essa discussão do BNDES é totalmente secundária e inoportuna."

"Não precisamos de um BNDES, mas de três bancos como o BNDES para atender a demanda por investimento."

"Nós temos que privilegiar o BNDES e outros, como Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal. O presidente Lula estava certo quando estimulou o BB e a CEF à fazerem mais, à estarem presentes num momento de crise, à não cortarem o crédito. Foi um momento muito importante."

Fechar a Economia

"Para um país como o Brasil, que tem matéria-prima, capacidade produtiva, capacidade de ter duas safras agrícolas e petróleo, não vejo onde está o benefício da importação, a não ser que seja para equilibrar preços, para evitar inflação. O Brasil teria que, de alguma forma, se fechar."

"O certo é que o Brasil pudesse desenvolver, por conta do crescimento contínuo da economia, tecnologia própria, inclusive para máquinas e equipamentos, para avançarmos tecnologicamente."

"A economia tem que se fechar um pouco para poder propiciar esse salto."

Política Fiscal

Temos também o absurdo em alguns Estados de fazer o deferimento do imposto, ou seja, dar vantagem maior ao produto importado que ao produto nacional."

"Nós podemos tudo"

"Aumentar salário para o consumo de produção nacional é razoável."

"Hoje somos o país do presente e o desafio é ser uma potência do futuro. O Brasil hoje é um caso a ser estudado e replicado em outros países."

"Precisamos de uma visão desenvolvimentista para o Brasil."

"Temos que nos educar no sentido de colocar desafios maiores para o Brasil. Nós podemos tudo. Temos que dar um trato diferente ao capital que vai para investimento"

"O Brasil vai ter que adotar uma política dura porque hoje em dia é muito mais importante para nós a produção e o emprego [indústria] que a fazenda [campo]. O problema para nós é muito mais dar garantia à produção e ao emprego que a questão econômica e financeira, que já está equacionada."

Governo Lula

"Temos uma situação de equilíbrio econômico e financeiro."

"Temos uma ótima situação interna, gente comprando seu primeiro bem - casa, geladeira, fogão, carro - ao mesmo tempo que lá fora os países estão em dificuldade."

"O Brasil nunca viveu isso, não temos a experiência de ficar tão bem."

"Não sei se ela (Dilma) precisa fazer coisa diferente do Lula. Se ela seguir a linha do presidente Lula seria bastante bom."

Será que seria correto continuar dizendo que os demotucanos e o PiG são representantes e divulgadores dos interesses dos capitalistas brasileiros?

Não seria mais correto dizer que são vassalos e gerentes do capital internacional e dos interesses estrangeiros? Filiais do Departamento de Estado norte-americano?
Enviada por Sérgio Bertoni, às 10:15 17/08/2010, de Curitiba, PR


A leveza da educação paulista
Por Luis Nassif

Alguns meses atrás, quando a velha mídia ainda tinha pretensão de eleger presidentes, Otávio Frias Filho permitiu que um troglodita, Demétrio Magnolli, fuzilasse dois repórteres da Folha nas próprias páginas do jornal. Motivo: uma matéria desfavorável ao senador Demóstenes Torres, que era contra cotas raciais.

Qual a razão de tanto empenho do Magnolli e do Otávio em combater as cotas, a ponto do primeiro chamar os jornalistas de "meliantes" no jornal do segundo, com sua concordância? Apenas o fato de que o tema tornara-se bandeira do inacreditável Ali Kamel. Apenas isso. O fervor de cruzado desse pessoal destinava-se apenas a prestar referência ao Kamel em sua cruzada pessoal e impedir que um chefe todo-poderoso da Globo pudesse ser derrotado em sua bandeira pessoal.

Demétrio perdeu o cetro de corneteiro mor da brigada "eu-amo-o-Kamel" para a Época - que considerou o livro do seu chefe um dos mais importantes da década, nesse interminável festival de ridículos que marcou o ápice do deslumbramento desses novos poderosos, CEOs do jornalismo.

Os dois jornalistas da Folha foram fuzilados. Antes deles, houve outros expurgados em nome dessa guinada do jornal.

Poucos jornalistas da Folha se mantiveram na trincheira do bom jornalismo (não vou mencionar nomes para não expo-los, mas quem lê a Folha sabe quem são). Oportunistas aderiram ao que manda o chefe. Jornalistas de caráter resistiram, embora recolhendo-se até que cessasse esse macartismo infernal.

Agora, a custosa e quase inútil tentativa da Folha de recuperar a imagem perdida dependerá fundamentalmente dos que resistiram à infâmia.

O espaço dado a Laura Capriglione na página 2 do jornal é a reabilitação interna a uma jornalista de caráter. O tema tratado mostra que, embora deva favores a José Serra, a Folha começa a acordar de cinco anos de cegueira continuada.

Da Folha

LAURA CAPRIGLIONE

Insustentável leveza

É de estarrecer a forma como se comporta o governo do Estado de São Paulo quando o assunto é educação.

Agora, uma medida que se chegou a apresentar como revolucionária cai por terra antes mesmo de ser aplicada. Trata-se do chamado "vale-presente" -a Secretaria da Educação daria R$ 50 a alunos que, em dificuldades com matemática, não faltassem a aulas de reforço.

Houve quem visse no "presente" propósitos eleitoreiros, outros acusaram-no de premiar o fracasso escolar (bons alunos não concorreriam ao benefício), outros ainda de ser antieducativo, já que, ao prazer do aprendizado, que deveria ser o alvo do processo pedagógico, se anteporia a força da grana.

Ocioso, agora, discutir as objeções. O que assombra é a leveza beirando a irresponsabilidade com que o secretário Paulo Renato Souza anunciou o cancelamento do programa, ontem, na Folha: "É um projeto que está muito cru", disse ele. "Muito cru", secretário?

Tem sido assim a condução da educação pública paulista.

Projetos ditos sensacionais em um dia evaporam no dia seguinte. Isso ajuda a explicar por que são pífios os indicadores de desempenho escolar no Estado mais rico.

E não melhoram, como o próprio Paulo Renato foi obrigado a reconhecer à vista dos resultados do último Saresp (Sistema de Avaliação do Rendimento Escolar do Estado de São Paulo): "Numa avaliação média, eu diria que tivemos uma estagnação", admitiu, confrontado com o fato de que a performance em matemática no ensino médio chegou a regredir entre 2008 e 2009.

Em português e matemática, a nota dos alunos do 3º ano do ensino médio atesta que eles têm competência abaixo da que seria esperada para alunos da 8ª série do ensino fundamental.

São 15,5 anos de administrações tucanas em São Paulo.

Uma criou a Escola da Família, outra desidratou-a. Primeiro se trombeteou que professores temporários sem qualificação para lecionar seriam demitidos. Depois o propósito foi abandonado. "Minha primeira obrigação é garantir aula", disse o secretário, como se alguém discordasse.

Até uma incrível parceria entre a cantora pop Madonna e a Secretaria da Educação chegou a ser alardeada, com direito a foto do secretário e do então governador José Serra em troca de sorrisos com a "Material Girl".

A ideia era aplicar um tal "programa educacional baseado em princípios cabalísticos" na rede pública. "Não é propriamente um programa formal, mas para desenvolver psicologicamente. Para enfrentar melhor a vida", disse Serra à época. Foi só a mãe de Lourdes Maria voltar para casa e nunca mais se falou no assunto. Seria tudo uma piada se não se tratasse das vidas e esperanças de tantos jovens.
Enviada por TIE-Brasil, às 09:21 17/08/2010, de Curitiba, PR


Os Bastidores do Golpe de “Época”:
O Plano Cohen 2010
Por Mauro Carrara

Em sua edição de 16 de Agosto de 2.010, a revista “Época”, semanário das Organizações Globo, procura aplicar um golpe rasteiro contra o povo brasileiro.

O objetivo evidente é alterar o panorama da corrida eleitoral à Presidência da República.

Por meio de distorções, insinuações maliciosas e uma adulteração grosseira da história do país, a reportagem de capa tenta criar uma imagem negativa da candidata progressista, Dilma Rousseff.

Guarde estes nomes: a matéria foi “cometida” por Leandro Loyola, Eumano Silva e Leonel Rocha.

Silva é o chefe da sucursal da revista em Brasília. Loyola é editor. Rocha é repórter.

Mas não atribua somente à trinca essa pérola do jornalismo de manipulação.

Anote aí o nome do diretor de redação: Helio Gurovitz. E também do redator-chefe: David Cohen (não confundir com o multidisciplinar cineasta britânico).

A coincidência das nomenclaturas aqui se repete como farsa e também como tragédia.

O Plano Cohen original é o nome de um documento forjado, falso, roteiro de uma fantasiosa revolução comunista no Brasil.

Foi produzido em 1937, supostamente pelo capitão Olímpio Mourão Filho, integralista fanático, sabotador profissional e articulador de ações secretas da extrema-direita.

O plano inventado foi desenhado para aterrorizar a população. E gerou pretexto para um golpe contra a democracia.

Não por acaso, Mourão Filho teve importância fundamental em outro triste evento da vida nacional, o putsch militar-midiático de 1964.

O Plano Cohen 2010 foi capitaneado por um jornalista carioca que passou pela Folha de S. Paulo e adestrou-se por um bom tempo na Exame.

Para quem não sabe, Exame é excelente escola. Não foi lá, afinal, que um “capo” poderoso acabou defenestrado por realizar acordos "por fora" com lobistas?

Por meio da publicação, Cohen alinhavou amizades no meio empresarial. Virou um especialista no “mercado das pulgas” de carreiras e assuntos correlatos.

Os demais elementos

Pelo que se narra nas redações, a "burla imprensaleira” deste Agosto teve a participação direta de outros conhecidos personagens do clube midio-golpista.

A designação de “Época” para realizar a missão teria sido sugerida por conhecidos membros do Instituto Millenium, célula neoconservadora e neoliberal que tem em seu conselho editorial Eurípedes Alcântara, o mais dedicado Civita’s postman.

O grupo é o mesmo que planejou e vem executando, desde março, a operação “Tempestade no Cerrado”, destinada a desacreditar o governo de Lula e inviabilizar a candidatura de Dilma Rousseff.

O motivo para a escolha de “Época” foi simples: a revista Veja já está “manjada”, diretamente associada às práticas golpistas da imprensa monopolista.

Sabe-se que há nessa trama o dedo orientador do indefectível Alberto Carlos Almeida, suposto cientista político que vive de palestras no estilo “embromation” e da prestação de serviços “estratégicos” eleitorais para os partidos conservadores.

Diante da insistência dos jornalistas globais, a assessoria da candidata emitiu nota de esclarecimento sobre o assunto em pauta, negando a participação de Dilma em qualquer tipo de ação armada.

Na verdade, bastava ao quinteto consultar os arquivos públicos para se saber que ela nunca foi julgada ou condenada por isso.

Dilma foi presa, torturada e encarcerada com base na odiosa Lei de Segurança Nacional. O motivo? Subversão. Isso quer dizer que ofereceu justa e heróica resistência ao governo militar.

“Época”, no entanto, ignora os fatos que realmente poderiam esclarecer o leitor sobre esse período sombrio e violento, em que tantos bons brasileiros experimentaram os rigores do afogamento, das surras no pau-de-arara e do eletrochoque.

Os quadros de referência da matéria, por exemplo, escancaram um único interesse: promover uma campanha explícita de ataque à reputação da candidata.

Eis alguns deles:

- Dilma foi denunciada por chefiar greves e assessorar assaltos a banco.

- Com dinheiro fornecido pela VAR Palmares, Dilma comprou um Fusca 66.

A peça mais vergonhosa da reportagem, no entanto, é um box de fundo preto com o título:

“As dúvidas sobre o passado. As perguntas sobre a trajetória de Dilma na ditadura militar que ainda estão sem resposta”.

São oito:

- Dilma estava armada no momento em que foi presa?

- Que tipo de treinamento com armas ela fez?

- Que papel Dilma teve no roubo do cofre de Adhemar de Barros?

- Qual foi a extensão do papel de Dilma na organização de assaltos a banco?

- Como foi a participação de Dilma nos Congressos da VAR Palmares?

- Qual foi o envolvimento de Dilma nas greves operárias de Minas Gerais em 1968?

- Dilma teve contato com organizações armadas de esquerda de outros países da América Latina?

- Dilma se arrepende de alguma atitude tomada naquele período?

Perceba que, na verdade, não são dúvidas jornalísticas. São insinuações, sugestões e tentativas de desqualificação.

A proposta de Cohen e seu bando de escribas é gerar dúvida em relação à honestidade de Dilma, é associá-la ao mundo do crime, é questionar seu caráter.

O caso do “Cofre de Adhemar de Barros” (1969), por exemplo, é conhecido de qualquer jornalista que tenha estudado minimamente a história recente do Brasil.

A expropriação dos valores obtidos ilicitamente pelo político mais corrupto de nossa história (até então) já teve seus detalhes esmiuçados em inúmeros livros e reportagens.

A reportagem, porém, parece ter sido teclada por um colegiado de zumbis catatônicos, que desconhecem o contexto da luta contra a Ditadura Militar e até mesmo o suplício pelo qual passaram seus colegas jornalistas na vigência do regime de exceção.

Em 13 páginas, “Época” constrói, pois, uma peça de propaganda eleitoral e, ao mesmo tempo, uma confusa saga anistórica, em que os usurpadores do poder são reconhecidos como autoridades legítimas.

São, segundo esse viés oficialista, detentores de direitos que lhes permitem instituir leis e aplicar punições aos desobedientes.

Nesse logro cínico e mal redigido (confira lá a gramática ruim), os déspotas, torturadores, estupradores e assassinos ganham até o status de vítimas.

Os cidadãos que lutaram pelo restabelecimento da ordem institucional, da democracia e dos direitos da pessoa humana, ao contrário, são ofendidos, estigmatizados e tratados como criminosos.

No delírio de Cohen e de “Época”, mocinhos e bandidos são trocados de lugar, sem pudor. Ou seja, a teoria subjacente é pior que aquela expressa pela Folha de S. Paulo com o termo "ditabranda".

Eleições riscam sempre marcos demarcatórios. Mostram quem realmente preza a ética, e quem entrega a dignidade para obter o reconhecimento dos senhores de engenho.

Que possamos aprender com Cohen, Gurovitz, Loyola, Silva e Rocha. E saber em que vala comum da história enterrar seus nomes envergonhados.

Fonte: redecastorphoto
Enviada por Castor Filho, às 09:09 17/08/2010, de Internet


Inovação tucana: copiam o Plínio, a esquerda e a Regina Duarte
Os leitores do Valor Econômico puderam apreciar em 16 de agosto um pérola do novo pensamento demotucano.

"Nunca vi uma eleição tão chocha quanto a deste ano. Desde que nos redemocratizamos, essa é a eleição para presidente mais tranquila. Os dois principais candidatos, José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT), são muito parecidos, o que deixa a situação mais calma. Mas eu tenho medo da Dilma".

A afirmação é de Luiz Carlos Mendonça de Barros, ex-ministro das Comunicações do governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) na época da privataria demotucana (1995-1998).

É isso aí! Eis a inovação. De um lado sai um é tudo igual, copiando o batido discurso que está nas bocas de Zé Maria, Ruy Pimenta, Plínio de Arruda Sampaio, etc, e de outro lado, sai um "mas tenho medo", ressuscitando a velha tática Regina Duarte, martelada em 2002.

Além disso o tucano Mendonça de Barros vai mais fundo e, tentando conquistar os corações esquerdistas desconsolados, acusa Dilma de ter o apoio de 80% do Mercado Finaceiro. Vem aí a ditadura do proletariado-banqueiro ou seria do comunismo-financeiro?

Cruz-credo!

Como é possível uma coisa dessas?

Deve ser obra do tinhoso...
Enviada por Sérgio Bertoni, às 22:37 16/08/2010, de Curitiba, PR


Globope mostra Dilma 11% na frente do serra
Clique na imagem deles para ampliá-la
Ibope diz que Dilma subiu para 43%.

Serra caiu para 32%.

Se considerados apenas os votos válidos, se a eleição fosse hoje, Dilma levaria no primeiro turno.

Em pouco mais de 1 mês a historieta do empate técnico se desfaz e os institutos serristas não conseguem segurar a onda.

E olha que o Lula ainda não entrou de cabeça na campanha...

E agora?

É difícil segurar 11 pontos de vantagem.

O que o PiG vai fazer?

A Globo deixará de divulgar as pesquisas do Ibope também?

Qual será a baixaria que o PiG está preparando.

Qual será o golpe?

Dizer que tudo é igual?

Dizer que tem medo da Dilma?

Inflar a campanha de Marina? Do Plínio? Do Zé Maria?

Falar que Dilma é terrorista?

Mentir sobre sua participação no sequestro do embaixador deles?

Divulgar fichas falsas?

Outro dossiê?

Outra pilha de dinheiro?

Um rebento fora do casamento?

Ou será que o Serra vai dizer que a Dilma tem um "Ipod" que nem o Steve Jobs (o todo poderoso dono da Apple e criador do Ipod) tem???

Certamente, eles contam com nosso salto alto.

Eles devem se dar conta de que só o PT pode derrotar o PT.

Contam com nossa ajuda.

Que tropeçaremos em nossas próprias pernas.

Quem sabe, acham que ficaremos contentes, baixaremos a guarda e deixaremos a campanha de lado, entrando na onde do "Já ganhou".

Nada disso.

Vamos gritar "Já ganhou" na noite de 03 de outubro.

Até lá é preciso muito trabalho. Muita humildade e perseverança. Muito cuidado e atenção.

Se fizermos o que deve ser feito, eles podem até tentar o golpe, mas o povo dará a resposta.

Agora, mais do que nunca, é preciso seriedade e Trabalho.
Enviada por TIE-Brasil, às 22:06 16/08/2010, de Curitiba, PR


Lula x FHC? Dilma x Serra?
Vídeo mostra as diferenças!
A TV Vermelho mostra as diferenças entre os governo Lula e FHC.

É tudo igual?

Ainda insistirão nisso?

Serra foi ministro de FHC.

Dilma, ministra e Chefe da Casa Civil de Lula.

Acorda gente boa desse Brazilzão!
Enviada por TIE-Brasil, às 14:01 16/08/2010, de Curitiba, PR


Governo investe R$ 23 bi em 2010, maior valor em 10 anos
Enquanto os principais candidatos à Presidência da República prometem mais investimentos públicos para o país, o governo federal segue aumentando as aplicações, apesar de ainda representarem pouco do Produto Interno Bruto (PIB) Por Leandro Kleber

Nos primeiros sete meses deste ano, os órgãos federais (excluindo as estatais) desembolsaram R$ 23,5 bilhões em obras e equipamentos, valor 62% superior ao verificado no mesmo período de 2009 e recorde dos últimos 10 anos, em valores atualizados (veja tabela).

Do montante investido entre janeiro e julho, que inclui os chamados “restos a pagar” – empenhos (reservas) rolados para exercícios seguintes –, R$ 14,5 bilhões, ou 62% foram feitos via aplicações diretas, ou seja, a União liberando verba diretamente aos executores dos serviços (veja tabela). As transferências a municípios somaram R$ 4,4 bilhões (19%), enquanto os repasses a estados e ao Distrito Federal chegaram a R$ 4,3 bilhões (18%).

O Ministério dos Transportes, que possui em sua estrutura o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), foi o órgão da Esplanada que mais investiu neste ano, R$ 6,1 bilhões. Em seguida aparece o Ministério da Defesa, que desembolsou R$ 3,6 bilhões, e o Ministério da Educação, com R$ 3,1 bilhões em investimentos.

Leia mais clicando aqui

Fonte: Portal Contas Abertas
Enviada por TIE-Brasil, às 13:51 16/08/2010, de Curitiba, PR


EUA: os sapateiros de Lynn
Por Sérgio Domingues

Outro relato de Howard Zinn sobre a luta dos trabalhadores americanos. Foi na cidade de Lynn, em Massachusetts. Local em que teve início a maior greve feita nos Estados Unidos antes da Guerra Civil. Lynn era grande produtora de calçados. Seus empresários foram pioneiros na utilização de máquinas para substituir o trabalho manual dos sapateiros.

A grande luta aconteceu em abril de 1859. A partir de Lynn, 20 mil sapateiros de 25 cidades entraram em greve. A paralisação durou quase dois meses, sob violenta repressão patronal.

Tamanho radicalismo pode ser explicado pela consciência de classe dos sapateiros de Lynn. Quase 30 anos antes do grande movimento, os trabalhadores já tinham seu jornal, era o “Coruja”. E, em 1844, quatro anos antes de Marx e Engels lançarem seu Manifesto Comunista, um editorial do “Coruja” dizia:

“A divisão da sociedade entre produtores e não-produtores, e a distribuição desigual de riqueza entre ambos, nos leva imediatamente a outra distinção. Aquela entre capital e trabalho (...) o trabalho agora se tornou uma mercadoria (...). O antagonismo de interesses se introduz na comunidade. O capital e o trabalho se colocam em lados opostos”.

Um episódio que também mostra que a elaboração teórica de Marx e Engels não surgiu apenas de suas cabeças. Eles e outros pensadores e agitadores do comunismo estavam mergulhados em ambientes cheios de luta. Aprendendo com peões que tinham seus corpos escravizados pelas máquinas. Mas, suas cabeças nunca desistiram de procurar saídas para a situação de exploração e humilhação em que viviam.

Leia também: Zinn: um historiador do povo

Fonte: http://pilulas-diarias.blogspot.com
Enviada por Vito Giannotti, às 09:05 16/08/2010, de Rio de Janeiro, RJ


Serra contesta cálculo do governo... demotucano de São Paulo
Além de tudo que já dizem sobre o candidato demotucano, descendo Serra, constata-se que o cidadão é, no mínimo, mal informado.

Só ele é capaz de fazer alguma coisa... de falar algo inteligível.

Ele é o "jênio".

Nem mesmo seus aliados falam coisa com coisa.

E o resto? E o povo?

Para ele, o "jênio", somos todos uns imbecis, idiotas sem tamanho que nada sabemos. Ele acredita que basta nos contar um monte de mentiras para conquistar votos e ganhar a eleição.

Aliás, quem votar nele, estará comprovando a tese do "jênio".

Saiu no IG:

O candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, classificou como uma bobagem o cálculo do governo do Estado de São Paulo de que construir 400 quilômetros de metrô custaria R$ 160 bilhões. Na semana passada, ele prometeu construir 400 quilômetros com R$ 45 bilhões. “Isso é conversa, isso é bobagem. Vocês não investigaram direito”, disse o ex-governador.

Ao ser informado de que o cálculo é do próprio governo do Estado, Serra mudou o tom.

Confira aqui a íntegra da reportagem que mostra a arrogância, as mentiras e incoerências do candidato demotucano e a sua distância em relação ao Brasil real...
Enviada por Sérgio Bertoni, às 08:23 16/08/2010, de Curitiba, PR


Rússia: Trabalhadores na Ford reivindicam readmissão de líder sindical na Faurecia
Em carta a Serguei Stepanov, diretor da OOO "Faurecia Automotive", o presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Ford, Aleksei Etmanov, reivindica a readmissão imediata de Aleksei Lyakushko, presidente do sindicato dos Trabalhadores na Faurecia.

A Faurecia Automotive é uma corporação transnacional, porém isso não lhe dá direito ao desrespeito da legislação da Federação Russa - FR. Além disso, ao demitir um líder sindical, vossa direção desrespeitou violentamente a Lei da FR sobre os sindicatos e as Convenções da Organizaçõa Internacional do Trabalho - OIT, que garantem aos Trabalhadores o direito de Livre Associação e Negociação de Acordos Coletivos. Representantes da direção da Faurecia Automotive se recusam a negociar com a direção do MPRA - Sindicato Interregional dos Trabalhadores na Indústria Auto da Rússia ao qual são filiados os Trabalhadores na Faurecia.

Exigimos a imediata readmissão da Aleksei Lyakushko e o início da negociações com a organização sindical.

A ZAO "Ford Motor Company" é um dos principais clientes da "Faurecia Automotive". Por isso, caso esta não atenda à nossa reivindicação de readmissão de Aleksei Lyakushko e de início da negociações com a organização sindical, seremos obrigados a discutir com a direção da "Ford Motor Company" para que esta deixe de comprar autopeças de uma empresa antisindical. Nós também seremos obrigados a convocar os Trabalhadores, membros de nosso sindicato, ao boicote às peças de reposição produzidas pela "Faurecia Automotive"
, diz a carta enviada.

Enviada por MPRA, às 08:09 16/08/2010, de São Paterburgo, Rússia


Globalizar a luta para globalizar a esperança
Representantes de povos e raças participaram do desfile de abertura do IV Fórum Social das Américas. Os mais de cinco mil participantes pediam, a uma só voz, “globalizemos a luta, globalizemos a esperança”

A reportagem é de José Aurelio Paz e publicada pela Agência Latino-Americana e Caribenha de Comunicação (ALC).

A Prêmio Nobel da Paz, Rigoberta Menchú, destacou que os ancestrais maias, alertaram que esse seria um tempo de decadência material, “porque o capitalismo abusou da força material e converteu tudo em negócio, em pinheiro, ao colocar um valor egoísta às coisas”.

A líder indígena lembrou que também existe uma decadência espiritual, a partir da perda de valores e do individualismo, “porque se perdeu a conexão coletiva”. Ela comparou a Mãe Terra com um grande útero, onde estão todos os seres viventes. Uma das grandes missões do Fórum, agregou, é lutar pela preservação da vida às gerações futuras.

O economista e sociólogo cubano Camille Chalnes, coordenador da Plafaforma Haitiana por um Desenvolvimento Alternativo, apresentou análise sobre a conjuntura internacional. “Estamos vivendo um momento de esperança no continente, mas também de agressões, golpes de Estado e de militarização. É importante que tenhamos presente os desafios que nos ameaçam e a necessidade de potencializar as construções de esperança”, disse.

Ele denunciou a “camuflagem humanitária” dos Estados Unidos no Haiti, quando, na verdade, está militarizando aquele país. Chalnes indagou pela ação das igrejas diante da crise material e moral do capitalismo, que está levando o mundo a uma polarização sem limites.
Enviada por Vera Armstrong, às 07:38 16/08/2010, de Curitiba, PR


9 Dicas de Ouro para José Serra
Por Mauro Carrara,?P> Agora, caro Serra, a vaca já foi para o brejo; ou melhor, pastou da sua Mooca para a Várzea do Carmo, atolou ali, à beira do Tamanduateí, pertinho do Mercadão.

No entanto, ainda é possível perder de pouco, não tomar goleada, e fechar a carreira política com alguma dignidade.

Como nasci no Brás, e você na vizinha Mooca, ambos descendentes de italianos, manifesto-lhe solidariedade neste momento inglório. E assim elenco abaixo nove orientações para esta reta final de campanha.

1) Pare de mentir. E, se mentir, minta melhor. Não é possível afirmar, por exemplo, que a Fernão Dias está "fechada". As pessoas trafegam por lá todos os dias. Você acha que algum desses milhares de motoristas lhe dará crédito?

2) Pare de inventar. Creia-me: pouca gente leva a sério essa história de que você é o "pai" do FAT?

3) Abra os olhos. Você trafegou recentemente pela Regis Bittencourt? Sabe o que o foi feito lá nos últimos anos? Aliás, acredita mesmo que as estradas brasileiras eram melhores na época de FHC? Pare de brincadeira, né?! 4) Admita. Existe uma máfia dos pedágios em São Paulo. Há postos de cobrança em excesso. O valor é altíssimo. E o cidadão ainda tem que enfrentar congestionamentos em trajetos caríssimos em estradas como a Castello Branco.

5) Confesse. Sua gestão desatenta e preguiçosa paralisou as obras de combate às enchentes em São Paulo. A cidade virou um imenso lago contaminado no verão.

6) Reconheça. Que a escolha de seu vice foi um festival de trapaças. E que o amalucado Índio da Costa, o aparentado do meliante Cacciola, não mostrou preparo sequer para ocupar o cargo de síndico no prédio onde residia.

7) Peça perdão. Pela presença vergonhosa no convescote da máfia dos irmãos Vedoin. Preferimos acreditar que você ignorava o esquema das ambulâncias. Peça desculpas pelo caos na segurança pública paulista, pela brutal perseguição aos moradores de rua e também pelo vergonhoso sistema de ensino tucano, que todos os anos destrói o sonho educativo de milhares de crianças e adolescentes de nosso Estado.

8) Demita. Não permita mais que o entrevado Ali Kamel coordene sua campanha na mídia privada. O rapaz sempre foi péssimo jornalista. Não sabe apurar, escreve mal e esconde sua incompetência com arrogância. Como seu "capitão do mato", tem sido ainda pior. Rompa seus laços também com o gerente da ?Tempestade no Cerrado?. Como você pôde acreditar em Eurípedes Alcântara, o protagonista do ?Boimate?, o maior vexame da imprensa brasileira em todos os tempos?

9) Regenere-se. Volte a ser o mocinho da UNE. Demita-se da UDN, admita que a gestão Lula é infinitamente melhor que a de FHC e desative urgentemente a central de sabotagem virtual informativa construída pelo insano Alberto Carlos Almeida.

Por fim, Serra, utilize sua influência política para ao menos botar ordem no quintal de casa. Nosso mundo pequeno do Brás-Mooca já não tem polícia, a coleta de lixo é deficiente e a máfia dos fiscais atua livremente, transformando em marajás os bandidos empregados na subprefeitura.

Os calabreses (e os outros ítalo-brasileiros) da Zona Leste ficariam felizes em ver seu representante protagonizar um ato de coragem e decência no crepúsculo de sua carreira política.

Fonte: http://redecastorphoto.blogspot.com/2010/08/9-dicas-de-ouro-para-jose-serra.html
Enviada por Castro Filho, às 07:24 16/08/2010, de Internet


Sindicato de Montenegro consegue acordo dando 8% de reajuste a trabalhadores
O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação de Montenegro e Região fechou acordo coletivo com a Cooperativa dos Suinocultores do Caí Superior Ltda (cooperativa de Harmonia).

O Índice de reajuste fechado foi de 8,0% (data base maio), sendo que o aumento real foi de 2,51%. Com isso, o salário inicial subiu para R$ 575 e o normativo, R$ 620 (aumento real foi de 3,31%).

O Coordenador Geral do Sindicato, Daniel Bilheri, avalia que esta negociação é a melhor até o momento e que a participação da Federação foi fundamental nas negociações.
Enviada por FTIA-RS, às 07:15 16/08/2010, de Porto Alegre, RS


Sindicatos cutistas em Rio Grande discutem industria naval e fazem planejamento estratégico
O secretário de Saúde e coordenador do setor naval da Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT, Edson Carlos Rocha da Silva, participou na quinta-feira (12), do Seminário de Planejamento da CUT regional Litoral Sul.

O dirigente esteve na mesa de abertura ao lado dos companheiros Quintino Severo (secretário-geral da CUT), Reginaldo Rodrigues (coordenador da CUT Litoral Sul), Marcelo Carlini (CUT-RS) e Cairo Fernando Reinhardt (presidente da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação do Rio Grande do Sul).

Os dirigentes planejaram as ações de curto médio e longo prazo que serão executadas na região para o fortalecimento da CUT e da defesa dos trabalhadores.

Leia mais clicando aqui.
Enviada por CNM-CUT, às 07:11 16/08/2010, de São Paulo, SP


Lula agradece internautas, defende Liberdade de Expressão e pede apoio a Dilma, presidente
Enviada por TIE-Brasil, às 19:44 15/08/2010, de Curitiba, PR


PiG sempre PiG.
Mais do mesmo da baixaria global, elitista e preconceituosa
Como dizíamos anteriormente o PiG e a elite já foram mais criativos no passado

A revista Época desta semana mostra o quão repetitiva e sem criatividade é essa gente. Eles voltam a atacar Dilma Roussef e seu passado de resistência à Ditadura Militar.

Eles não mudam. E a baixaria é previsível.

É como bem diz Mino Carta "Mutáveis os da mídia nativa, certa de que nós da plateia não passamos de um bando de idiotas" em Pesos e Medidas, publicado em CartaCapital 609.

Qualquer governo Democrático neste país tem o dever de rever as concessões de Rádio e TV. Nenhum governo Democrático neste país pode seguir dando dinheiro de publicidade oficial para essa gente que só faz defender seus interesses mesquinhos e escusos contra o Brasil e seu povo. Já passou da hora de dar um basta a tantas canalhices das famíglias que dominam o PiG.

Globo tenta o golpe da Dilma terrorista

DataFolha revela: Bonner afundou Serra; e Organizações Globo atacam de novo

O jornalismo pornográfico de Ali Kamel

Enquanto minha candidata lutava contra a ditadura, onde estava o seu? Vote por quem sempre lutou pelo Brasil: Dilma 13"

Quem renega o passado não tem futuro

Com 20 processos, Serra 'lidera' em pendências judiciais entre os presidenciáveis

Por que será que o PiG não fala dos processos ATUAIS do tucano e só querem saber do passado de Dilma, presa e julgada por um regime ilegal, autoritário e fascista???

A pergunta é boba. Todos sabemos. Porque eles querem manter o país no mesmo miserê de sempre.
Enviada por Sérgio Bertoni, às 15:01 15/08/2010, de Curitiba, PR


Rap da Dilma!
O vídeo e o rap são de autoria de Vinicius Lucas

Enviada por TIE-Brasil, às 22:22 13/08/2010, de Curitiba, PR


Viiichiiii Mariaaa!
Até o DataFalha dá 8 pontos de vantagem para Dilma
Por Anselmo Massad

São Paulo - Dilma Rousseff (PT), candidata governista à Presidência da República, aparece à frente de José Serra (PSDB) na pesquisa do instituto Datafolha pela primeira vez, a petista tem 41% das intenções de voto contra 33% do tucano. No levantamento anterior, havia empate técnico, com um ponto de vantagem para o ex-governador de São Paulo. Marina recebe 10% de apoio.

Enquanto Dilma avançou cinco pontos, Serra recuou quatro. O resultado converge com os dados colhidos pelo Vox Populi e pelo Sensus em seus últimos levantamentos. Enquanto o primeiro também apontou oito pontos de diferença, enquanto o segundo mostrou Dilma 10 pontos à frente.

Plínio de Arruda Sampaio (PSOL), Zé Maria (PSTU), José Maria Eymael (PSDC), Rui Pimenta (PCO), Ivan Pinheiro (PCB) e Levy Fidélix (PRTB) não atingiram 1% na amostragem. Declararam votar em branco ou nulo 5%. Os indecisos são 9%. A margem de erro é de dois pontos percentuais. Foram entrevistados 10.856 pessoas de 9 a 12 de agosto. O levantamento está registrado no TSE sob o número 22734/2010.

Fonte: Rede Brasil Atual

Notas desta Redação:

- E agora demotucanada?

- O DataFalha deixa de ser confiável?

- Vocês não irão pedir uma investigação do DataFalha?

- Como é que de uma hora para outra o Instituto de vossa máxima confiança acaba com o empate e registra tanta superioridade para Dilma?

- E a Globo? Vai deixar de publicar os resultados do DataFalha?

- Ou irão criar o DataKamel, dirigido pelo Ali Serra sob supervisão técnica do Farol de Alexandria, o príncipe dos sociólogos e conhecido vulgarmente por FHC?

Enfim, preparemo-nos, pois eles irão para a baixaria total.

O básico será um tal de dossiê pra cá, dossiê pra lá. Mensalão daqui, mensalão de lá. Ficha falsa pra cá, ficha falsa pra lá. Isso todo mundo já conhece.

Resta saber quais serão as novas baixarias que inventarão. No passado eles sempre foram muy criativos no quesito baixaria.

Toda atenção e cuidado, serão poucos!
Enviada por Sindicacau, às 22:08 13/08/2010, de Ilhéus, BA


Aviação: Depois do sucatão, agora é o Latão!
Confirmando a tese de que a elite brasileira adora ser gerente do capital internacional, mais um empresa nacional deixa de sê-la

A TAM, maior companhia aérea do Brasil, anunciou nesta sexta-feira que assinou memorando de entendimentos para se unir à chilena LAN, dando origem a um grupo batizado de Latam Airlines.

Além do nome que lembra "latão" e sugere um pejorativo "lata velha", a nova companhia terá uma nova formação societária.

Na verdade, é a Lan Airlines SA que passará a ser denominada como Latam Airlines Group SA, e atuará como sociedade matriz que coordenará as atividades de todas as companhias do grupo. Aos acionistas da TAM foram oferecidos 0,90 ações ordinárias da Latam para cada ação da TAM. A Latam, por sua vez, manterá as ações listadas na Bolsa de Valores de Santiago e na Bolsa de Nova Yorque. Já as ações da TAM saem das bolsas de Nova Iorque e São Paulo.

Pergunta-se: Como a Latam se enquadrará na legislação brasileira que limita a participação de estrangeiros na propriedade de empresas aéreas nacionais?

Do jeito que está anunciado, a Latam seria um empresa com sede no Chile, com ações em Nova Iorque e dona de 100% da ações da filial TAM sediada no Brasil.

Ou será que apelarão para uma maracutaia contábil para que a empresa estrangeira pareça ter menos ações da empresa nacional que na realidade?

E como fica o sonho do BNDES de o país ter transnacionais verde-amarelas se todas as empresas nacionais que crescem se vendem ao capital estrangeiro?

E o PiG está a comemorar, assim como os especuladores e os parasitas do sistema capitalista internacional. Eles acreditam que essa concentração empresarial seja boa para a economia. Só se for para a economia deles, pois para os consumidores isso significa queda na qualidade dos serviços prestados e do atendimento aos clientes, que já não eram lá grande coisa nem na TAM nem na LAN.

A nova empresa já tem um site em funcionamento na internet.
Enviada por Sérgio Bertoni, às 19:37 13/08/2010, de Curitiba, PR


A farsa da expansão do metrô de SP:
Em 16 anos os tucanos construíram apenas 1,39 km por ano
Morosidade e corrupção, as marcas das gestões Serra, alckmin e Covas no Metrô de São Paulo

* Apenas 21,65 Km de linhas de metrô de SP foram construídos pelas gestões do PSDB (Covas, Alckmin e Serra), em quase 16 anos de governo, dos atuais 65,9 Km, com o acréscimo de 3,6 Km recentes da atrasada Linha Amarela. Isto dá uma média irrisória de construção de 116 metros por mês ou 1,39 Km por ano;

* Comparativamente com as cidades do México, que começou a construir o metrô na mesma época de SP, hoje com 201 km de linhas de metrô, e Santiago, no Chile, com 84 km, a expansão das linhas de metrô de SP, constante da propaganda do PSDB, além de ser uma mera ficção, é enganosa;

* Ao lado da morosidade na construção do metrô de SP, a corrupção é outra marca registrada no setor. No Brasil, desde 2008, promotores apuram o esquema de pagamentos de propinas pela multinacional Alstom a representantes do PSDB nas gestões tucanas dos últimos 16 anos (Mário Covas, Geraldo Alckmin e José Serra) para garantir contratos com o governo paulista.
Enquanto, o Ministério Público Federal apura os crimes de lavagem de dinheiro e contra a ordem tributário, o Ministério Público de SP investiga os atos de improbidade administrativa, praticados por autoridades públicas e lesivos ao patrimônio de SP.
Em ambos os casos, as autoridades suiças, que investigam o caso desde 2007, auxiliam nos trabalhos de apuração das autoridades brasileiras;

* Além de todas essas mazelas e escândalos, o Metrô será obrigado a pagar uma indenização de R$ 200 milhões ao Consórcio Via Amarela, valor originário pela mudança do método de escavação dos túneis, solicitada pela companhia em 2004 para agilizar a entrega da obra. O escândalo é maior porque o desabamento da Estação Pinheiros ocorreu por causa da mudança ilegal do método construtivo;

* Em março de 2010, o promotor Saad Mazloum, do Ministério Público de SP, ingressou com ação de improbidade administrativa contra o presidente do metrô e funcionários da empresa, além do Consórcio Via Amarela, responsáveis pela obra, cumulada com pedido de danos morais e patrimoniais difusos. O promotor pede que a Justiça condene a uma indenização no valor de R$ 239 milhões as empreiteiras que formam o Consórcio Via Amarela e a Companhia do Metropolitano de São Paulo - Metrô, responsáveis pela obra da estação Pinheiros do Metrô.

Notas desta Redação:

- Que o "jênio" demotucano e candidato a Pinóquio mostre seu diploma de economista e com ele demonstre ser possível construir 400 quilômetros de Metrô nos próximos anos.

- Em quantos anos, ó "jênio"?

Pelas nossas contas, levando em consideração a "competência" demotucana paulista em construir 1,39 km por ano, os tais 400 Km seriam concluídos lá por 2298, em aproximadamente 288 anos, que não deixam de ser anos que estão por vir, portanto, próximos...Só depende do referencial...

- Que o candidato a Pinóquio explique porque eles ainda não fizeram 1600 Km de metro em Sampa, se já governam o Estado há 16 anos.
Enviada por Castor Filho, às 15:49 13/08/2010, de São Paulo, SP


México: Trabalhadores na VW lutam contra flexibilização e por aumento real
Há uma nova oportunidade de recuperar as perdas do já pequeno poder aquisitivo dos trabalhadores na VW

As negociações, por resistência da empresa, começaram aqui em Puebla, Cholula, isolando por completo o comitê sindical das demais forças sociais que poderiam apoiar-lo neste difícil momento.

Afortunadamente o contrapeso da UNT não permite que a voraz empresa pisoteie a representação sindical, senão esta estaria completamente sozinha como gostaria a VW.

As únicas vozes ouvidas na demagogia corporativa são as de Coparmex, Concanaco, que pedem uma revisão leve. Esperamos que não sejam repreendidos pela empresa por abrir a boca demais como sucedeu há alguns dias.

Bem! a revisão só seria leve se nos curvarmos às imposições constantes de flexibilidade e desumanização, exigidas pela ige VW para aumentar sua produtividade.

É importante reconhecer a luta diária dos trabalhadores da montadora, pois a onda de aumentos abusivos tanto da produção como das decisões espúrias e permitidas pelos inúteis "preciosos", estão minando seriamente a qualidade de vida destes companheiros. E não falemos dos fornecedores, que se encontram trabalhando como nas épocas ditatoriais de Porfirio Diaz.

Estes terríveis contrastes obrigam aos companheiros trabalhadores na VW a:

- Não aceitar menos que 7% de aumento real nos salários.

- Rechaçar totalmente qualquer medida de flexibilização.

- Rechaçar energicamente medidas que degradem tanto aos companheiros com mais de 50 anos como aos que começam a trabalhar agora.

PUEBLA, AGOSTO 2010
Enviada por Roman Perez, às 15:36 13/08/2010, de Puebla, México


Serra representa a burguesia e a volta do neoliberalismo
Para o dirigente nacional do MST, a vitória de Dilma permitirá um cenário e correlação de forças mais favoráveis ao avanço de conquistas sociais, inclusive de mudanças na política agrária

"Mesmo quando elegemos governos com propostas progressistas, eles não têm força suficiente para alterar as leis do mercado e a natureza do Estado burguês"

"Acredito que a pobreza e a desigualdade nas grandes cidades brasileiras é o problema social mais grave que temos"

"Todo militante do MST, como cidadão consciente, deve arregaçar as mangas e ajudar a eleger os candidatos mais progressistas"

"Precisamos recuperar a formação de militantes da classe trabalhadora em todos os níveis"

"O futuro da juventude está justamente em desenvolver uma consciência como classe trabalhadora"

Algumas das frases de João Pedro Stédile na entrevista ao jornal Brasil de Fato
Enviada por Brasil de Fato, às 01:58 13/08/2010, de São Paulo, SP


É sempre a mesma coisa: onde demotucano põe o bico, nada vai pra frente!!!
Do IG

"A TV Cultura é uma ficção"

O secretário de Cultura de São Paulo, Andrea Matarazzo, até agora estava calado sobre o choque de gestão anunciado pelo novo presidente da TV Cultura, João Sayad. Mas decidiu falar ao Poder Online. Matarazzo concorda com todo o plano de reestruturação de Sayad e explicou os motivos:

- A TV Cultura é uma ficção. É cool gostar da TV Cultura, mas ninguém assiste. A programação não está na grade de ninguém.

E mais:

- Vai manter a TV Cultura desse jeito para ser marcada pelo Cocoricó (programa infantil de maior sucesso da emissora)?

E continuou:

- São 80 milhões de reais para quê? Pagar salários de conselheiros? Aqueles conselheiros nem assitem à TV Cultura.

Matarazzo atacou o vice-presidente do Conselho, Jorge Cunha Lima, que disse que o perigo das mudanças anunciadas por Sayad era colocar a emissora pública não no século XXI, como prevê Sayad, mas “de volta ao século XIX”:

- Quem colocou a TV Cultura no século XIX foi ele que é vice-presidente do conselho e membro vitalício. As ideias do Sayad são boas porque abriu este debate.

Cunha Lima disse ao Poder Online que responderá Matarazzo em seu blog.

É sempre assim. Sempre a mesma coisa.

Os demotucanos, aproveitando-se da ingenuidade ou ignorância de parte de nossa gente, vão lá, se metem no Estado, aparelham todos os orgãos públicos com seus "gerentinhos", "intelectualóides", "jornalistas", "especialistas" e "experts" formados em faculdades quaisquer. Tornam todo e qualquer serviço público desagradável e insonso. Ato contínuo diminuem as verbas. Os serviços pioram. Começa a chiadeira pública. Então, eles vem com o discursinho da competência, da eficiência, da rentabilidade, da qualidade e tentam privatizar para se livrar do problema que, aliás, eles mesmos ajudaram a criar com sua capacidade de destruição do patrimônio público.

Costumo dizer que se propriedade privada fosse realmente boa não se chamaria privada (*), mas banheira, pia, cama, divã, ou seja, algo mais agradável que privada. Então, parece lógico que eles queiram privatizar (**) a TV Cultura. Eles já destruíram tudo que podiam destruir por lá. Não deixaram pedra sobre pedra. Demitiram os melhores profissionais. Congelaram outros. A programação piorou. A qualidade caiu. Agora é só botar o lacre na porta. Parece coerente que os químicos demotucanos que adoram transformar o patrimônio público em algo mal cheiroso, queiram privatizar tudo, inclusive a TV Cultura.

É sempre a mesma coisa! Onde eles botam o bico nada vai pra frente!

E como diz um articulista, eles vão fechar a TV Cultura porque já tem a Globo.

(*) Privada - geralmente produzida em cerâmica, encontrada em banheiros (WC, toalete ou toilette, bathroom), é também conhecida como Latrina, Trono, etc
(**) Privatizar - Jogar na privada
Enviada por Sérgio Bertoni, às 01:11 13/08/2010, de Curitiba, PR


Política, uma questão de geometria???
Vários articulistas, analistas, blogueiros, jornalistas, politólogos e sociólogos vem observando que depois do debate na Band, o PiG passou a dar espaço para o candidato do PSOL, Plínio de Arruda Sampaio

A Lúcia Hipólito, na "isentíssima" CBN - a rádio que troca a notíca - chegou a declarar Plínio o grande vencedor do debate na Band.

Percebendo que parte da esquerda e da juventude se entusiasmou com as declarações de Plínio durante o debate, as publicações dos grupos Folha e Globo, passaram a colocar o adjetivo socialista ao lado de candidato, quando a ele se referem.

O panfletário "sociólogo" demotucano Alberto Carlos Almeida, que julga saber como funciona a cabeça do brasileiro, desconsolado publicou no caderno "Eu&Fim de Semana" do Valor Economico (Edição 511) ser "mínima a chance de Serra caso a avaliação de Lula se mantenha".

É claro que Almeida não se contenta em analisar sociologicamente os fatos e tenta ditar ideologicamente o que deve ser feito pelo PiG e pelos demotucanos para evitar a vitória de Dilma. Ele vaticina: "É preciso que aconteça algo completamente fora do previsível para que Serra derrote Dilma, algo como um total impedimento de Lula de fazer campanha, a necessidade de substituição do candidato governista muito próximo do dia da eleição, um escândalo semelhante em simbologia dos vídeos ao que abateu Arruda no DF atingindo a candidata Dilma, coisas desse tipo" (O destaque é nosso).

Como Nassif descreve abaixo, a previsibilidade dos atos da direitona udenista é monótona e cansativa. Então, é bom ficar esperto, pois a manipulação de imagens, as "descobertas" de última hora que impedem o atacado de se defender (tipo Lurian e edição do debate em 1989 ou a "pilha" de dinheiro dos aloprados em 2006), o golpe, nada está descartado. A baixaria ainda não chegou ao fundo do poço.

Triste é o fato de que dois ex-petistas de longa data acabem ajudando a essa direita e ao seu PiG.

Primeiro, como fizeram com Heloísa Helena em 2006, o PiG e os demotucanos tentaram inflar a campanha de Marina Silva, mas ela não consegue sair do patamar de 7-8% e isso não seria suficiente para tirar votos de Dilma e garantir pelo menos um segundo turno para felicidade demotucana.

E é aí que entra Plínio, o candidato Socialista. O PiG passa a encher a bola do Plínio para ver se ele consegue tirar votos da Dilma e evitar uma estonteante vitória de Dilma no primeiro turno.

O autor destas linhas nada tem contra a pessoa de Plínio de Arruda Sampaio. Ao contrário, nutre simpatia. Inclusive o ajudou voluntariamente quando em 1990, candidato a governador de Sampa, Plínio apareceu em Moscou para uma visita, para ver a quantas (des)andava o socialismo soviético.

O que me intriga é por que as pessoas inteligentes e de boa fé que militam no PSOL e o próprio Plínio, com toda sua experiência política, não percebem o papel que desempenham nessas eleições, ou seja, fazem mais ajudar a direitona atrasada que realmente colocar em debate os verdadeiros problemas do Brasil e as mazelas de nosso sistema político, econômico, social, cultural e eleitoral.

Será realmente que eles não percebem que estão sendo usados pela direita udenista e golpista?

Ou será que a briga entre os membros e ex-membros da família petista é tão intestinal que deixa a todos cegos?

Ou será que tudo não passa de uma questão de geometria?

Em um círculo quanto mais a esquerda você vai, mais próximo da direita você fica. E se continuar avançando corre o risco de ter se esforçado muito para acabar voltando ao ponto de partida, sem nada ter mudado.

Para nós a questão é clara.

É preciso derrotar o udenismo lacerdista, ressuscitado pelos demotucanos.

É preciso Democratizar os meios de comunicação de massas e acabar com o monopólio da comunicação, com o reinado de algumas famíglias.

E o caminho, o meio, mais seguro para isso é a vitória de Dilma.

Precisamos de mais um período de Democracia Popular para fortalecer os movimentos sociais e sindical, a organização de base, para realmente poder avançar, conquistar mais Democracia e Liberdade de Expressão, consolidar Direitos Trabalhistas e Sociais e implantar a Justiça e a Igualdade em nosso país...

Sem organização popular, social e sindical de base, nenhuma conquista é possível e Socialismo nenhum se sustenta!!!
Enviada por Sérgio Bertoni, às 19:02 12/08/2010, de Curitiba, PR


As estratégias óbvias da mídia
Por Luís Nassif

As estratégias da velha mídia são tão óbvias, que matam qualquer sensação de desafio, do xadrez, de se ter a sensação de decifrar grandes jogadas, estratégias superiores.

Como dois e dois são quatro, confira o que está acontecendo:

1. Pesquisas de opinião informando que Bolívia, Venezuela, Cuba, FARCs são bobagens que não chegam a população. Mas o “mensalão”, sim.

2. Montam-se as entrevistas com candidatos, com William Bonner enfatizando em todos os momentos a imagem do “mensalão do PT”. Até mesmo para falar das alianças políticas de Serra. Pois foi com o PTB, que esteve envolvido… no “mensalão do PT”.

3. O próximo lance será um dos três veículos do quadrado mágico levantar uma nova denúncia, requentar uma velha, quem sabe o julgamento pelo STF, qualquer coisa que permita trazer à baila o “mensalão”. Em outros momentos diria que é a Veja. Mas seu grau de credibilidade é muito baixo. Hoje, talvez a Folha, que está entrando de cabeça em todas as frias, mesmo após o casos “ficha da Dilma” e “menino do MEP”. Provavelmente o Estadão, que guardou o maior estoque de credibilidade entre os jornais.

4. Aí os jornais baterão na tecla, repercutindo a denúncia – com resultado próximo a zero. Mas permitirá à Globo repercutir no Jornal Nacional e na CBN, depois de ter reavivado a memória dos telespectadores com as perguntas colocadas nas entrevistas.

5. Plínio de Arruda Sampaio terá enorme oportunidade de mostrar uma candidatura independente – e crescer – se quando confrontado com a pergunta óbvia, mostrar que todos os partidos recorreram a isso, incluindo o PSDB – no episódio da votação da reeleição. Mas provavelmente os entrevistadores terão cautela, depois de alcançado o objetivo nas entrevistas anteriores.
Enviada por TIE-Brasil, às 18:02 12/08/2010, de Curitiba, PR


Uma rica e singular exposição de arte brasileira produzida durante o regime militar está em Sampa
O Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo abre suas portas na Cidade Universitária (Rua da Praça do Relógio, 160 - tel. 11-55739932) das terças às sextas , das 10h às 18h, e nos sábados, domingos e feriados, das às 10h à 16h, para a mostra Entre Atos 1964/68.

Esta curiosa exposição investiga a constituição do acervo do MAC/USP, tendo como foco a arte brasileira produzida sob o tacão da censura e da ausência das liberdades no país, no período de implantação do golpe militar ao Ato Institucional nº 5, radicalizando ainda mais o regime que havia deposto um presidente constitucional. Com entrada gratuita, ela vai até o dia 3 de outubro.

Fonte: FAP
Enviada por Jansen M.C., às 17:38 12/08/2010, de São Paulo, SP


Queremos seu apoio contra a privatização da água em Erechim-RS
Caros AMIGOS E AMIGAS

A prefeitura de Erechim, Rio Grande do Sul, esta prestes a privatizar a água deste município. A empresa que tende a ganhar, será a ODEBRECHT, através de sua filial águas “Foz do Brasil”.

O município possui 100 mil habitantes e o atual prefeito é o Sr. Paulo Polis, do PT e a Vice é a Ana Oliveira do PMDB. Foram eleitos graças ao apoio e envolvimento de todos os setores sociais, deste movimentos populares até sindicatos e pastorais sociais.

No entanto, agora veio a surpresa desagradável que esta em curso a privatização do saneamento básico e consequentemente da água.

EM 2009 Erechim contratou uma empresa de Florianópolis “AMPLA consultoria e planejamento” ligada a ABCON (Associação Brasileira de Concessionárias Privadas de Água e Esgoto), ligada a ODEBRECHT para fazer o estudo para Erechim e esta empresa sugeriu NOVAS REGRAS que nada mais são que as regras usadas nas tarifas de energia elétrica = transformar a água em mercadoria.

EM 2010, a partir de uma lei aprovada pelos vereadores a prefeitura passou a colocar em prática o Plano da AMPLA, a prefeitura esta abrindo para uma nova LICITAÇÃO e CONCESSÃO com as chamas NOVAS REGRAS.

Existem três caminhos que podem ser seguidos:

1. O caminho da Privatização (atual proposta da prefeitura)

2. A renovação de contrato com a CORSAN (empresa estatal do Estado do RS)

3. A criação de uma empresa pública do municipio, que seria a municipalização.

A situação atual deste processo é que o EDITAL já se encontra em fase de “consulta pública ao edital de licitação”.

E nós, todos os sindicatos urbanos, todos os movimentos populares, lideranças, setores da igreja e pastorais, estamos nos articulando num espaço chamado de “Fórum Popular em Defesa da Água de Erechim” e QUEREMOS CONTAR COM VOSSO APOIO E ESTAMOS ENVIANDO PROPOSTA DE CARTA A SER ENVIADA AO PREFEITO E VEREADORES DE ERECHIM.

SOLICITAMOS TAMBÉM QUE REPASSE ESTE E-MAIL PARA SEUS CONTATOS.
Enviada por Sindicato dos Trabalhadores na Ind. de Alimentação, às 09:48 12/08/2010, de Erechim, RS


FSM: Dacar abre consulta pública dos eixos temáticos para edição 2011
O Conselho Internacional do Fórum Social Mundial e do Fórum Social Africano e o Comitê Organizador Senegalês abrem consulta pública até 10 de setembro para fechamento dos eixos temáticos da edição centralizada do FSM que acontece em Dacar (Senegal), entre 6 e 11 de fevereiro de 2011.

Esta proposta metodológica foi definida após Mumbai (Maharashtra, Índia), há cinco anos, com os objetivos de estruturar o espaço físico do Fórum, distribuindo as atividades autogestionadas, e contribuir com a facilitação da comunicação das organizações, redes e movimentos, grupos, campanhas participantes do processo FSM, assegurando uma melhor convergência e articulação dos mesmos.

Esse momento de escuta foi preparado, então, a partir dos três eixos estratégicos estruturantes do evento do ano que vem:

1) Fortalecer a capacidade ofensiva contra o capitalismo neoliberal e seus instrumentos;

2) Aprofundar as lutas e resistências contra o capitalismo, imperialismo e opressão;

3) Propor alternativas democráticas e populares.

O Fórum Social Dacar propõe 11 eixos temáticos levando em conta a atual conjuntura do cenário internacional, das lutas organizadas pelos movimentos e do contexto de temas da África. Os organizadores propõem:

1. Por uma sociedade humana fundada sobre princípios e valores comuns de dignidade, diversidade, justiça, igualdade entre todos os seres humanos, independentemente dos gêneros, culturas, idade, deficiências, crenças religiosas, condições de saúde, e pela eliminação de todas as formas de opressão e discriminação baseadas no racismo, xenofobia, sistema de castas, orientação sexual e outros.

2. Por uma justiça ambiental e por um acesso universal e sustentável da humanidade aos bens comuns, pela preservação do planeta como fonte de vida, especialmente da terra, da água, das florestas, das fontes renováveis de energia e da biodiversidade, garantindo os direitos dos povos indígenas, originários, tradicionais, autóctones e nativos sobre seus territórios, recursos, línguas, culturas, identidades e saberes.

3. Pela aplicabilidade e efetividade dos direitos humanos - econômicos, sociais, culturais, ambientais, civis e políticos - especialmente os direitos à terra, à soberania alimentar, à alimentação, à proteção social, à saúde, à educação, à habitação, ao emprego, ao trabalho decente, à comunicação, à expressão cultural e política.

4. Pela liberdade de circulação e de estabelecimento de todas e todos, mais particularmente dos migrantes e solicitantes de asilo, das pessoas vítimas de tráfico humano, dos refugiados, dos povos indígenas, originários, autóctones, tradicionais e nativos, das minorias, das pessoas sob ocupação, dos povos em situação de guerra e conflitos, e pelo respeito de seus direitos civis, políticos, econômicos, sociais, culturais e ambientais.

5. Pelo direito inalienável dos povos ao patrimônio cultural da humanidade, pela democratização dos saberes, das culturas, da comunicação e das tecnologias, valorizando os bens comuns com o fim de visibilizar os saberes subjugados, e pelo fim do conhecimento hegemônico e da privatização dos saberes e das tecnologias, e por uma mudança fundamental do sistema de direitos de propriedade intelectual.

6. Por um mundo livre dos valores e estruturas do capitalismo, da opressão patriarcal, de todas as formas de dominação por potências financeiras, das transnacionais e dos sistemas desiguais de comércio, da dominação colonial e por dívidas.

7. Pela construção de uma economia social, solidária e emancipatória, com padrões sustentáveis de produção e de consumo e um sistema de comércio justo, com suas prioridades centradas nas necessidades fundamentais dos povos e no respeito à natureza, garantindo sistemas de redistribuição global com taxas globais e sem paraísos fiscais.

8. Pela construção e ampliação de estruturas e instituições democráticas, políticas e econômicas – locais, nacionais e internacionais – com a participação dos povos nas tomadas de decisão e no controle dos assuntos públicos e dos recursos, respeitando a diversidade e a dignidade dos povos.

9. Pela construção de uma ordem mundial baseada na paz, justiça e segurança humana, no direito, ética, soberania e autodeterminação dos povos, condenando as sanções econômicas a favor de regras internacionais sobre o comércio de armas.

10. Pela valorização das histórias e lutas da África e da Diáspora e sua contribuição à humanidade, reconhecendo a violência do colonialismo.

11. Pela reflexão coletiva sobre os nossos movimentos, o processo do Fórum Social Mundial e nossas perspectivas para o futuro.

As inscrições e aglutinação das atividades autogestionadas serão feitas após a consulta.

Avaliem se as lutas de suas organizações estão contempladas e enviem contribuições até 10 DE SETEMBRO para o e-mail:

consultation@forumsocialmundial.org.br
Enviada por Escritório FSM, às 09:38 12/08/2010, de São Paulo, SP


Carta Capital publica "dossiê" Dantas
O PiG e os demotucanos adoram um dossiê. Adoram ainda mais se colocar no papel de perseguidos, coitados....
Freud explica...

A revista Carta Capital resolveu liberar em seu site o "Dossiê Dantas", ou seja, todas as reportagens que a Carta publicou desde 1998 até 2008, sobre Daniel Dantas, seu negócios, suas relações e seus aliados tanto no poder executivo, como no legislativo e judiciário.

Diz o início do artigo da redação de Carta Capital:

Confome o prometido, CartaCapital honra o compromisso de ajudar o "jornalismo investigativo" brasileiro, que anda em polvorosa desde a deflagração da Operação Satiagraha pela Polícia Federal, que provocou o entra-e-sai de Daniel Dantas da prisão e tantas outras ebulições na república brasileira.

Saboreie aqui o "dossiê" publicado no site de Carta Capital

Esperamos que os jornalistas, procuradores, advogados e todos aqueles que realmente buscam a verdade façam alguma coisa e buscam averiguar os fatos exaustivamente denunciados pela revista.

O próprio Dantas já processou a Carta Capital e seu editor chefe, Mino Carta, várias vezes. Perdeu Todas! Até no Supremo Tribunal.

Se fossem outros os envolvidos nessas histórias de Dantas, teria impedimento, intervenção ou até um golpe moralizador para salvar o país...
Enviada por TIE-Brasil, às 21:47 11/08/2010, de Curitiba, PR


Brasil: um bom exemplo de resposta à crise, diz OIT
De acordo com artigo da BBC-Brasil, a economista da OIT Sara Elder, autora do relatório Tendências mundiais do emprego dos jovens 2010, o Brasil é um caso muito especial

Diz o artigo:

Embora o estudo da OIT retrate a situação apenas por regiões do mundo e não por países, a economista afirmou que o Brasil "é um caso muito especial e representa um bom exemplo de resposta à crise" do desemprego dos jovens.

Elder citou o programa Bolsa-Família, que teria contribuído, segundo ela, para a redução da taxa de desemprego dos jovens no Brasil.

O índice, no segundo trimestre deste ano, é de 17%. No mesmo período de 2007, a taxa era de 18,7%.

A situação brasileira contrasta com o que vem ocorrendo nos países desenvolvidos onde 11,4 milhões de jovens estão desempregados. Ao todo mais de 80 milhões de jovens estão sem emprego no mundo.

Clique aqui para ler o artigo da BBC Brasil na íntegra.
Enviada por TIE-Brasil, às 21:26 11/08/2010, de


Inauguração da Livraria Expressão Popular
Caros companheiros/as,

em 2010 a Expressão popular completa 11 anos e dá mais um passo no esforço de tornar acessível ao conjunto da militância social brasileira
livros bons, de boa qualidade e a preços acessíveis. Agora, além de editora, somos também livraria.

Essa construção só foi possível pelos mais de 300 colaboradores/as que de diferente formas contribuiram com esse nosso projeto.

Com isso, convidamos todos/as para o

ATO POLÍTICO DE INAUGURAÇÃO DA LIVRARIA EXPRESSÃO POPULAR
que será no dia 13.08 às 18:30.

Aguardamos a todos

um abraço,
Carlos e Miguel

ATO POLÍTICO DE INAUGURAÇÃO

Lançamento do livro:

A imprensa de esquerda e o
movimento operário (1964-1984)
de Celso Frederico

DIA 13/08 às 18:30

R. ABOLIÇÃO, 201 - BELA VISTA - SÃO PAULO

VENHA CONHECER NOSSA NOVA LIVRARIA COM MAIS DE 300
TÍTULOS DE OUTRAS EDITORAS COM 20% DE DESCONTO
Enviada por IIEP, às 15:44 11/08/2010, de São Paulo, SP


MPT não deixa Ford terceirzar porto na Bahia
Clique aqui para ampliar a imagem
A Ford Motor Company Brasil foi proibida de terceirizar serviços no terminal portuário que mantém na Bahia de Aratu, Município de Candeias/BA

A decisão da Justiça atende à ação civil pública ajuizada em fevereiro de 2008, pelo Ministério Público do Trabalho. Para o MPT, a Ford é autorizada pela União a explorar um terminal portuário de uso privativo e não poderia atribuir a operação a terceiros, sendo uma atividade-fim da empresa.

Na ação civil pública (Nº 0017500-66.2008.5.05.0121), o MPT também pediu a condenação da empresa ao pagamento de indenização por dano moral coletivo. De acordo com o procurador Luís Antônio Barbosa da Silva, autor da ação, "a empresa era praticamente ausente das operações portuárias, repassando a terceiros todo o ônus da prestação do trabalho".

Em junho deste ano, o Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região, 1ª Turma, negou o recurso da Ford e confirmou a sentença proferida pela juíza Renata Sampaio Gaudenzi, da Vara do Trabalho de Candeias (em março de 2009), proibindo a empresa de contratar terceiros para prestação de serviços relacionados à atividade-fim, em especial a operação do terminal de uso privativo localizado na Baía de Aratu.

Ainda na decisão de primeira instância, a Ford foi condenada a pagar uma indenização por dano moral coletivo de R$ 50 mil, com valor destinado ao FAT - Fundo de Amparo ao Trabalhador. Em caso de descumprimento do acórdão, a Ford deverá pagar multa diária de R$ 5 mil, também reversível ao FAT.

Veracel é condenada por terceirização ilícita de mão-de-obra

A Veracel Celulose S/A foi condenada pela Justiça do Trabalho por terceirização ilícita de empregados nas atividades finalísticas da empresa, especialmente florestamento e reflorestamento. A decisão judicial vale para todos os empreendimentos em que há plantações, e exige ainda que a empresa de celulose deixe de contratar pessoas físicas ou outras empresas para substituir as que atualmente prestam serviços.

No prazo de 180 dias, a Veracel deverá realizar as atividades com pessoal próprio, sob pena de pagamento de multa de R$ 10 mil, por item descumprido e por trabalhador prejudicado. A multa passa a R$ 50 mil por mês, por item e por estabelecimento irregular, quando não for possível calcular o número de trabalhadores prejudicados pelo descumprimento da decisão judicial.

A empresa também deverá pagar uma indenização pelos danos causados aos direitos difusos e coletivos dos trabalhadores fixada em R$ 2 milhões. De caráter reparatório, punitivo, educador e inibidor, o valor levou em consideração a gravidade do dano, o tempo da prática ilícita, a intensidade da culpa e as condições econômicas e sociais da parte envolvida. Visando reverter o quadro, a indenização deverá ser destinada para entidades que atuam em prol dos interesses dos trabalhadores, ou para o FAT - Fundo de Amparo ao Trabalhador.

Assinada no último dia 22 de junho, a sentença do juiz Franklin Christian Gama Rodrigues, da Vara do Trabalho de Eunápolis, tomou por base a Ação Civil Pública (nº 0151600-15.2009.5.05.0511) ajuizada pelo Ministério Público do Trabalho - MPT em julho de 2009. Após investigações e inspeções realizadas em parceria com o Ministério do Trabalho e Emprego, o MPT comprovou a ilicitude da terceirização, tanto da exploração florestal como das condições de trabalho no campo nas áreas de plantio de eucalipto localizadas no Extremo Sul da Bahia.

SAIBA MAIS - No entendimento do MPT, a prestação de serviços mediante interposta pessoa, nesse caso, funciona como mero biombo para escamotear a relação de emprego existente. Frustra a aplicação dos preceitos consolidados. O real empregador deixa de arcar com ônus do negócio na medida que busca, fraudulentamente, fugir à conceituação do artigo 2º da CLT (Art. 2º ? Considera-se empregador a empresa, individual ou coletiva, que, assumindo os riscos da atividade econômica, admite, assalaria e dirige a prestação pessoal de serviço).

Fonte: Ministério Público do Trabalho na Bahia
Enviada por Sindicacau, às 12:05 11/08/2010, de Ilhéus, BA


Dilma dá show e deixa casal global sem ação
Parece que o chocho debate na Band serviu para dar mais confiança para Dilma Rousseff.

A futura presidente do Brasil matou a pau os porta-vozes globais do demotucanato e da elite branca.

Só faltou uma coisa.

Enfiar na cara de William Bonner e Fátima Bernardes que China, Rússia e Índia podem até crescer economicamente mais que o Brasil, mas que naqueles países jornalistas como William e Fátima há muito estariam na prisão e não teriam a menor possibilidade de tentar fazer o que fazem com Dilma e fizeram com Lula durante 8 anos de seu governo. Faltou dizer para os dois globais, que o Brasil é o único Bric onde há Democracia, onde há Liberdade de Expressão, onde há Sociedade Civil Organizada, Sindicatos, ONGs e Associações Livres, onde as pessoas tem direito de se expressar e se organizar livremente.

Asssista ao vídeo abaixo e confira.

Leia aqui a transcrição das perguntas e respostas desta entrevista.

Não deixe de ler os comentários de Paulo Henrique Amorim, publicados no Conversa Afiada

Enviada por TIE-Brasil, às 10:36 10/08/2010, de Curitiba, PR


Emprego na indústria cresce pelo sexto mês seguido
É o emprego e a renda, estúpido!

Essa, talvez, seja uma das melhores explicações para a popularidade de Lula e do governo democratico-popular que há quase 8 anos vem mudando a cara deste país.

Mais renda

O valor da folha de pagamento dos trabalhadores da indústria, já descontada a inflação do período, cresceu 3,3% em relação a maio, na análise dos dados com ajuste sazonal. Na comparação com igual mês em 2009, houve expansão de 8,3%.

Mais empregos

O nível de emprego na indústria cresceu 0,5% em junho, na comparação com o mês anterior, registrando o sexto resultado positivo seguido, informou nesta terça-feira o IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Em relação a igual período em 2009 houve aumento de 4,9%, o maior crescimento da série histórica, que teve início em janeiro de 2001. No semestre, o emprego industrial acumula alta de 2,4%.

O nível de emprego subiu em todos os 14 locais pesquisados em junho ante o mês anterior. As principais contribuições foram verificadas em São Paulo (3,7%), na região Nordeste (7,1%) e no Rio Grande do Sul (6,8%).

Isso explica, por exemplo, porque Serra vem perdendo popularidade no Rio Grande do Sul e Dilma se mantém forte e confiante no Nordeste.

Nada é por acaso

O povo sabe fazer contas. Sabe, a seu modo e razão, fazer análise de conjuntura e comparar as realidades vividas.

É burrice de intelectual arrogante, achar que o povo é ignorante. É burro quem acha o outro burro, simplesmente por causa de sua classe, sua escolaridade, sua raça ou sua cor.

É tudo igual, né???

E tem gente que ainda diz que o atual governo é igual ao dos tucanos...

Até quem não vivia no Brasil naquela triste época do neoliberalismo demotucano percebe as diferenças entre o Brasil democratico-popular de hoje, de Lula, e o Brasil neoliberal dos demotucanos ultrapassados.
Enviada por TIE-Brasil, às 09:55 10/08/2010, de Curitiba, PR


Tudo pronto para o Fórum Sindical das Américas no Paraguai
O movimento sindical do continente se prepara para uma série de atividades no marco do IV Fórum Social Américas (FSA) em Assunção, Paraguai. Incluido no programa está o Fórum Sindical das Américas que se realiza no día 12 de agosto. São aguardados para esta atividade mais de uma centena de lideranças dos trabalhadores da região.

Os eixos do debate no fórum sindical serão a crise e as respostas globais, a democracia nas Américas e as perspectivas regionais desde a perspectiva do mundo do trabalho. O evento é organizado pela Confederação Sindical de Trabalhadores/as das Américas (www.csa-csi.org) entidade a qual se encontram filiadas 65 centrais de 29 países do continente.

O movimento sindical internacional participou em todas as edições anteriores do FSA. Além de entidades de trabalhadores, o fórum sindical conta com a participação de organizações da sociedade civil organizada, movimentos sociais e defensores dos direitos humanos.

As atividades da CSA no Paraguai não se limitam ao Fórum Sindical. No dia 13, acontecerá o Seminário Risco Químico e Mudança Climática. O evento se propõe a discutir ambas temáticas e suas consequências para a classe trabalhadora. Este espaço busca dar continuidade à estratégia sindical frente à cúpula climática de Cancún (COP16) que ocorre em novembro. A outra parte do evento busca discutir o impacto do risco químico à saúde dos trabalhadores e ao meio ambiente.

A CSA também co-organiza o debate "G20 e a resposta neoliberal à crise global", no dia 13 agosto, às 10h45. O evento conta com a presença da Attac, Rebrip, Owins e Common Frontiers e busca construir estratégias de resistência e alternativas desde os povos no camino até o encontro do G20 en Seúl.

Ainda no tema integração, o movimento sindical do continente promoverá no dia 13, às 14 horas, a oficina "Integração Regional, a crise econômica e a crise dos processos regionais. Perspectivas e chances para a integração dos povos". Em outra reunião que antecede o FSA, marcada para os dias 9 e 10 de agosto, a CSA realizará um encontro de comunicadores sindicais, onde será debatida a criação de uma rede de comunicação continental, além de discutir a participação do movimento sindical na mobilização pela democratização da mídia.
Enviada por CUT, às 09:22 10/08/2010, de São Paulo, SP


Lula inaugura TV dos Trabalhadores dia 23 de agosto
Instalações da Rede TVT, em São Bernado do Campo
Depois de 23 anos de luta, chegou a hora de os trabalhadores colocarem sua emissora de televisão no ar

A TV dos Trabalhadores inicia suas transmissões no próximo dia 23 de agosto, num evento que terá o presidente Lula como convidado especial. Trata-se da primeira do gênero no País.

"Vencemos a primeira etapa. Agora vamos consolidar nossa programação e construir uma grande rede por todo o País", salientou Sergio Nobre, presidente do Sindicato, ao anunciar em coletiva nesta quinta-feira para a imprensa a estreia da tevê.

Segundo ele, a emissora seguirá uma orientação completamente diferente do que se conhece em termos de programação televisiva. "Nosso propósito é ter uma programação onde o trabalhador se veja, onde o militante sindical e dos movimentos sociais sejam valorizados como cidadãos e sujeitos da construção da história brasileira", disse Sérgio Nobre.

Para o dirigente, o mundo do trabalho e do trabalhador não existe na programação das grande redes comerciais. "Quem, quando vê uma novela, não se pergunta como aqueles personagens vivem, onde trabalham, como se mantém? Sobre trabalho, se muito, uma novela mostra o empresário e o universo do capitalista", comparou o presidente do Sindicato.

Leia mais no site da CNM-CUT.
Enviada por CNM-CUT, às 09:18 10/08/2010, de São Bernardo do Campo, SP


Salário inicial dos brasileiros sobe 27% nos últimos oito anos
Os brasileiros que entram hoje no mercado de trabalho ganham 27% a mais que no início do governo Lula. O salário médio dos trabalhadores formais (com carteira assinada) recém-admitidos subiu de R$ 651,5 em janeiro de 2003 para R$ 829 em junho deste ano. Os dados são do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério do Trabalho, e foram corrigidos pelo INPC (Índice Nacional de Preços do Consumidor). O ajuste compensa as perdas provocadas pela inflação e torna os valores comparáveis.

Os salários médios iniciais estão entre os mais baixos da economia, porque incluem jovens com pouca experiência e pessoas que estavam desempregadas.

É uma ótima notícia que a remuneração desse grupo tenha crescido, mas a vantagem não é tão significativa quanto parece. Em outubro de 2001, um trabalhador recém-contratado recebia R$ 835. Os salários iniciais, portanto, apenas recuperaram os patamares do início da década.

Em 2002 - um ano de crise e inflação em meio aos temores que o PT (Partido dos Trabalhadores) assumisse o poder - os salários despencaram. "Houve uma recomposição do valor real do salário graças ao crescimento sustentado da economia entre 2004 e 2008", disse o economista da LCA Consultores, Fábio Romão. "Mas é natural que a renda cresça mais devagar que o emprego", observou Romão.

A recuperação do poder de compra dos salários estimula o consumo e ajuda a manter o bom desempenho da economia brasileira, mesmo em meio à crise global, mas traz preocupações com a inflação, porque pode pressionar os custos das empresas.

Pirataria

Segundo especialistas, a falta de mão de obra qualificada já provoca "pirataria" no mercado de trabalho, com empresas oferecendo salários mais altos e "roubando" funcionários dos concorrentes.

Outros fatores também explicam o crescimento da remuneração inicial: os sucessivos reajustes do salário-mínimo, os generosos aumentos concedidos ao servidores e o maior poder de barganha dos sindicatos. "Poucos recebem salário mínimo, mas é uma referência importante na economia, que pressiona as menores remunerações", explica o professor da USP, José Pastore.

Fonte: Agência Estado
Enviada por CNM-CUT, às 09:12 10/08/2010, de São Bernardo do Campo, SP


Trabalhadores na Cargill rejeitam proposta da empresa
Em assembléia realizada hoje dia 10 de agosto de 2010 em frente aos portões da empresa, os trabalhadores na Cargill Agrícola S/A,localizada na rodovia Ilhéus/Uruçuca km08 s/n Distrito Industrial de Ilhéus - BA, rejeitaram por maioria a proposta da empresa para fechamento do acordo coletivo referente a campanha salarial 2010.

No último dia 06 de julho de 2010 em negociação com o Sindicacau, a empresa apresentou a seguinte proposta:
• Reajuste – 6,30
• Piso salarial – R$ 580,00
• Ticket Alimentação – R$ 404,00
Enviada por Sindicacau, às 09:08 10/08/2010, de Ilhéus, BA


Gol, aeroviários e aeronautas não chegam a acordo em audiência
Quando anos atrás os engomadinhos de Sampa e de outras regiões do país saíram nos meios de comunicação aterrorizando a todos com seu movimento (sic!) Cansei! e repetindo exautivamente que o país enfrentava um apagão aéreo e até criou-se um verbete novo "caosaéreo", este site afirmava que se o Estado, o governo e a ANAC tinham alguma culpa, essa era por ter permitido o duopólio na aviação brasileira, dominada por TAM e GOL.

Diziamos, e reafirmamos agora, que era preciso vigiar e controlar essas empresas aéreas que deitavam e rolavam, desrespeitando abertamente aos usuários de aviões, às leis estabelecidas, ao país, que em nome do deus mercado diminuiam rotas, aviões disponíveis, aumentavam o tempo de utilização diária de cada aeronave, forçavam escalas de trabalho insuportáveis e promoviam uma louca rotatividade entre os funcionários de atendimento de balcão, refletindo diretamente na qualidade de todos os serviços prestados.

O PiG bateu violentamente no caosaéreo. A oposição e os burguesinhos de Sampa, nem se fala. Enquanto que o povão que enfrenta problemas muito piores em rodoviárias, ferrovíaras e no transporte urbano ou repetia a balela burguesa ou simplesmente gostava mais de Lula, toda vez que nele batiam. Até mesmo os tripulantes das aeronaves viviam a culpar a Infraero e os Controladores de Vôo, o Estado, enfim, pelos atrasos e bagunça nos aeroportos.

O tempo foi passando, o Estado fez parte do que devia fazer e este pouco que fez foi suficiente para mostrar que grande parte da culpa está nas companhias aéreas e suas regras de escala de trabalho draconianas e deshumanas.

O resultado sempre aparece

Os Trabalhadores resolveram levantar a cabeça, reivindicar e lutar por seus direitos.

Afinal de contas um piloto e seu co-piloto não passam de operários a operar máquinas e equipamentos que em lugar de estar no chão estão no ar. Comissários de bordo são garçons e garçonetes que além de servir aos passageiros a 10 mil metros de altura, são ainda socorristas que devem auxiliar os passageiros em caso de emergência. Apesar de alguns deles se considerarem parte da elite, não passam de Trabalhadores explorados e aviltados em seus direitos por duas empresas aéreas que sabem como ninguém maximizar seus lucros em detrimento aos interesses dos Trabalhadores e segurança e conforto dos usuários.

Representantes da companhia aérea Gol, do Sindicato Nacional dos Aeronatuas e do Sindicato Nacional dos Aeroviários se reuniram na tarde desta segunda-feira (9) no Ministério Público do Trabalho (MPT), em audiência convocada pela procuradora Laura Martins Maia de Andrade, informou a assessoria de imprensa do órgão.

A reunião foi convocada após as denúncias feitas por tripulantes de que a empresa não respeita a lei do aeronauta, ao obrigar os funcionários a trabalhar mais do que o permitido.

Os trabalhadores também afirmam estar insatisfeitos com os salários e as condições de trabalho oferecidas pela companhia. A Gol, obviamente, nega que desrespeite a lei e coloca a culpa no software da Lufhtansa. Já empresa alemã nega que haja problema no software e afirma que não recebeu nenhuma reclamaçõa da Gol em relaçõa ao software usado.
Enviada por TIE-Brasil, às 17:54 09/08/2010, de Curitiba, PR


EUA: achatamento salarial tem relação com baixa sindicalização
A exemplo do Brasil, só é possível combater as crises do capitalismo globalizado com a organização dos trabalhadores em suas entidades de classe

Em reportagem publicada no jornal Valor Econômico, na última semana, o jornalista estadunidense Edward Luce, do Financial Times, escreveu a reportagem "A agonia da classe média americana sobre a crise dos estratos médios norte-americanos".

Na reportagem, ele faz longa abordagem dessa crise que já dura cerca de 20 anos e que ganhou contornos mais agudos com a "grande estagnação", de 2008.

"Há também aqueles, como Paul Krugman, colunista do ´The New York Times´ e ganhador do Prêmio Nobel de Economia, que atribuem a culpa ao mundo político, especialmente à reação conservadora iniciada quando Ronald Reagan chegou ao poder, em 1980, o que acelerou o declínio dos sindicatos e reverteu os traços mais progressistas do sistema fiscal americano", chama atenção Luce.

Baixíssimo índice de sindicalização

O que chama a atenção na reportagem, é o fato de o jornalista atribuir o agudo achatamento salarial da classe média norte-americana aos baixos índices de sindicalização dos trabalhadores do setor privado norte-americano.

"Menos de um décimo dos trabalhadores do setor privado americano pertence a um sindicato. As pessoas na Europa e no Canadá estão sujeitas às mesmas forças globalizantes e tecnológicas, mas fazem parte em maior número de sindicatos, e seu atendimento médico é coberto por verbas públicas. Mais de metade das falências de famílias nos EUA são causadas por doença ou acidente graves", argumenta.

Com perfil individualista, o trabalhador oriundo da classe média - seja norte-americana ou de qualquer outra nacionalidade - estará sujeito às intempéries das crises cíclicas do capitalismo, pois não há solução individual para enfrentamento dessas crise.

Exemplo brasileiro

Quando a crise do sistema financeiro estadunidense atingiu a economia real brasileira, em setembro de 2008, o movimento sindical, por meio das centrais propôs uma série de medidas anticíclicas como forma de combater a estagnação da economia.

As medidas deram certo e o Brasil foi o último a ser dragado pela crise e o primeiro a sair dela. De qualquer sorte fica a lição, não é possível combater as crises do capitalismo globalizado sem a organização dos trabalhadores em suas entidades de classe.

Fonte: Agência Diap
Enviada por Fábio de Godoi, às 17:26 09/08/2010, de Taubaté, SP


As mulheres trabalhadoras na Turquia
Por Marcela Alves Bomfim

As mulheres na Turquia foram as primeiras a serem demitidas por conta da crise financeira, seus salários são menores do que dos homens e ainda por cima vivem em uma sociedade patriarcal que priva sua liberdade de decidir sobre os rumos de suas vidas.

No colóquio sobre a situação das mulheres trabalhadoras, (Seferihisar/Turquia), foram apresentados dados de uma pesquisa sobre como a sociedade enxerga as mulheres trabalham. Muitas respostas, inclusive dadas por mulheres, disseram que as mulheres não devem trabalhar fora de casa porque tem responsabilidades com a casa e os filhos. Outro fator é a influência da religião que não vê com bons olhos a exposição pública das mulheres.

As mulheres devem trabalhar?

Segundo pesquisa 64,7% das mulheres pensam que sua obrigação é cuidar da casa. As mulheres das províncias mais distantes tem pouco contato com os homens, por medo preferem não se expor, ou seja trabalhar fora.

9,5% das mulheres e 16,5% dos homens falam que é contra a religião as mulheres trabalharem fora de casa.

7,8% das mulheres e 7,0% dos homens, acham que o trabalho fora de casa, pode ter efeito ruim nas crianças.

1,4 % das mulheres e 1,8% dos homens, acham que o trabalho tem efeitos ruins sobre as mulheres.

Apesar da pesquisa, em cidades maiores do país muitas mulheres trabalham. Depois da crise financeira houve menos desemprego entre as mulheres jovens, no entanto elas trabalham em empregos sem segurança, sem seguro médico e contratos temporários. Muitas aceitam essas condições porque os homens estão sem emprego e seus salários são a única fonte de renda da família.

Na fábrica Tekel, empresa estatal ,as mulheres fizerem 10 dias de greve de fome. A greve teve duração de dois meses, o motivo para suspensão do trabalho foi à proposta do governo de reduzir salários. As mulheres são a linha de frente das marchas. A polícia pode tocar nos homens, mas são impedidos por questões religiosas de atacar mulheres. Acordos internacionais pressionaram para que houvesse diminuição dos gastos públicos e o governo tomou medidas como demitir trabalhadores e a privatizar empresas.

As mulheres da parte administrativa, repartições públicas, tem o grau de escolaridade maior, e conhecem melhor o seus direitos,mas não podem negociar.Para o governo da Turquia as mulheres devem realizar apenas os trabalhos domésticos. Muitas leis dificultam que elas trabalhem.

Em algumas regiões ainda são os homens da família que decidem com quem suas filhas e irmãs iram se casar. Mulheres vítimas de violência sexual são consideradas culpadas, para a justiça o estrupo é culpa da mulher que de alguma forma induziu o homem ao ato.

O movimento feminista é novidade e somente agora está ocorrendo à divulgação de tratados internacionais em defesa das mulheres e aproximação com a marcha mundial das mulheres. Apesar da repressão e do forte poder do patriarcado as mulheres turcas lutam diariamente por mudanças, por direitos básicos como escolher o esposo, trabalhar fora e estudar.
Enviada por Sismuc, às 15:09 09/08/2010, de Curitiba, PR


China discute adoção de direito a greve
O nome não dá nenhuma pista sobre mudanças revolucionárias em marcha para os trabalhadores chineses. No entanto, as propostas de Regulamento sobre a Gestão Democrática de Empresas estão agora sendo debatidas pelo Congresso Provincial Popular de Guangdong e poderão dar ao trabalhador chinês o mais radical - e até agora tabu - instrumento de barganha: um direito oficialmente reconhecido à greve.

"Essa tem sido uma área de discussão proibida há décadas na China", diz Robin Munro, diretor-adjunto do China Labour Bulletin, ONG de Hong Kong. Todos os trabalhadores chineses pertencem a um sindicato, mas detêm pouco poder. "Essa é a primeira vez em que as autoridades chinesas dão seu OK a greves."

A reportagem é de Dexter Roberts, da Bloomberg Businessweek, e reproduzida pelo jornal Valor Econômico de 09-08-2010.

O projeto de lei poderá entrar em vigor neste segundo semestre em Guangdong, Província costeira industrializada onde em junho trabalhadores da Honda, ilegalmente e com êxito, fizeram greve por aumento de salários. A proposta de lei é vista por muitos ativistas e pesquisadores como um balão de ensaio antes de uma possível implementação em nível nacional. As regras: se um quinto ou mais do pessoal de uma empresa exigir negociação coletiva de salários, então a administração deve discutir as reivindicações dos trabalhadores; antes de iniciar as negociações, o sindicato precisa eleger representantes locais dos trabalhadores. Até agora, os representantes sindicais vinham das fileiras da administração.

A seção seguinte da lei proposta faz uma incursão em território ainda mais radical. Durante seis décadas, piquetes e paralisações da produção teriam sido ilegais e sujeitos a punições severas. Segundo a proposta em Guangdong, desde que os trabalhadores primeiro tentem negociar e se abstenham de praticar violência, eles poderão entrar em greve.

Embora o projeto ainda possa ser diluído, o fato de as autoridades estarem considerando até mesmo legalizar a prática grevista sinaliza uma mudança radical. A iniciativa do partido é uma tentativa de reconhecer - e regulamentar - o que já está acontecendo. "Todos mês há centenas de greves", diz Chang Kai, um professor de relações trabalhistas na Universidade Renmin da China, que orientou os trabalhadores na Honda."O que preocupa o governo é se conseguirá controlar essas greves ou não". A formalização dos direitos dos trabalhadores também poderá contribuir para o objetivo chinês de reequilibrar a economia.

"Há uma nova ênfase em como reduzir os desníveis salariais e fazer com que os consumidores gastem mais", diz Chang-Hee Lee, um especialista em relações industriais no escritório em Pequim da Organização Internacional do Trabalho. "Isso não é muito fácil de concretizar, a menos que os trabalhadores tenham mais poder de barganha."
Enviada por Vera Armstrong, às 14:04 09/08/2010, de Curitiba, PR


Trabalhadores da Delfi Cacau rejeitam proposta da empresa.
Na ADM aprovam proposta do Sindicato
Os trabalhadores da Delfi Cacau Brasil localizada no distrito industrial de Itabuna/BA, em assembléia realizada no último dia 06 no estacionamento da empresa, rejeitaram por maioria absoluta a proposta da empresa para fechamento do acordo coletivo referente a campanha salarial 2010.

No último dia 03/08 em negociação com o Sindicacau, a empresa apresentou a seguinte proposta:
• Reajuste – 6,30%
• Piso salarial – R$ 700,00
• Ticket Alimentação – R$ 411,00
• PLR – R$ 2350,00

Essa proposta foi rejeitada pelos trabalhadores por está abaixo das expectativas.

O Sindicacau já encaminhou ofício solicitando o retorno da empresa a mesa de negociação para buscar de forma negociada uma proposta que venha atender as expectativas dos trabalhadores.

Vale lembrar que os trabalhadores da Delfi Cacau Brasil já aprovaram em assembléia o indicativo de greve.

Trabalhadores na ADM aprovam proposta do Sindicacau

Em assembléia realizada nos dias 05 e 06 de agosto, os trabalhadores da ADM COCOA / Joanes, localizada no distrito industrial de Ilhéus/BA, escolheram a forma de negociação do Programa de Participação nos Resultados (PPR).

Setenta e quatro por cento (74%) dos trabalhadores que participaram da votação por escrutínio secreto, escolheram o acordo coletivo como procedimento de negociação do PPR.

Portanto, cabe ao Sindicacau fazer as discussões necessárias com a empresa para implantação do programa.

A assembléia teve o acompanhamento do Ministério Publico do Trabalho (MPT) em função de ser objeto do Termo de Ajuste de Conduta (TAC), pois ADM COCOA criou uma comissão que discutiu o PPR 2009/2010, contrariando a vontade dos trabalhadores que escolheram o acordo coletivo na época.

Leia o artigo Lucro da ADM cresce mais de sete vezes entre abril e junho e tente descobrir porque a direção da empresa queria montar uma comissão de negociação por ela indicada...
Enviada por Sindicacau, às 08:57 09/08/2010, de Ilhéus, BA


Como denunciava a CUT, indústria exagerou ao pisar no freio em 2008
Por Artur Henrique (*)

Nas entrelinhas da boa notícia de que o Brasil gerou 1,7 milhões de empregos formais em 2009, segundo dados da RAIS (Relação Anual de Informações Sociais) divulgada ontem, há a constatação de que o setor industrial, temeroso com a crise internacional, exagerou na dose de cautela no ano passado.

A opinião é do técnico do Dieese Nacional, Antonio Ibarra. E confirma o que a CUT dizia no primeiro trimestre de 2009, quando denunciou que setores do empresariado estavam agindo de maneira precipitada - e alguns de maneira oportunista - ao demitir aos primeiros sinais da crise ou ameaçar com cortes de salário.

"O setor da indústria pisou forte demais no freio", diz Ibarra, habituado a analisar os dados do emprego no Brasil. "Tanto que o setor continua tentando superar os efeitos da crise", completa. E explica: o saldo positivo de empregos no setor foi de 50 mil. "É muito pouco", diz. "A própria Fiesp reconhece que exagerou na dose". Isso significa que a maior parte das contratações apenas repôs demissões que não precisariam ter sido feitas.

Outro dado observado por Ibarra é que o crescimento na indústria é mais forte nos municípios pequenos e médios. "A indústria está cada vez menos metropolitana", conclui.

Embora a RAIS não tenha sido divulgada ontem pelo ministro do Trabalho Carlos Lupi com todos os dados - ainda não consta, por exemplo, a geração de empregos por subsetores - Ibarra diz que a indústria de transformação no interior tem sido impulsionada pelas refinarias de cana-de-açúcar, tendência que a RAIS, em anos anteriores, já sinalizava com clareza.

Salários

Os números divulgados ontem mostram que o maior número de empregos formais gerados se deu entre pessoas com ensino médio completo. Foram 1,29 milhões de empregos. Porém, a escolaridade mais elevada não se traduziu com a mesma intensidade no aumento do rendimento médio salarial no ano passado, que subiu 2,51%. "Deveria ter sido melhor", analisa Ibarra.

Entre os trabalhadores com ensino superior, para quem foram geradas 472 mil vagas com carteira assinada, o rendimento médio subiu 0,57% em relação a 2008. "É praticamente estável, o que é pouco", analisa.

Entre os brasileiros que não completaram o ensino fundamental, houve recuo de 90,8 mil vagas em relação a 2008. Para Ibarra, isso pode significar que o emprego nessa camada, que foi forte geradora de vagas formais especialmente em 2007 e 2008, passa por uma acomodação. "A maioria dos trabalhadores com essa escolaridade, mesmo que mude de emprego, permanece no mercado".

(*) Artur Henrique é presidente da CUT-Nacional
Enviada por Sindicacau, às 08:51 09/08/2010, de Ilhéus, BA


Ficha Limpa indefere a candidatura de 3 importantes aliados de serra
Um deles é Ivo Cassol filiado ao PPS, aquele partido "decente" e "ficha limpa" que esconde seu passado por vergonha de ter sido comunista. Cassol era candidato ao senado pelo PPS de Rondônia. A decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia (TRE-RO) está em Candidatura ao Senado é indeferida com base na LC n. 135/10

O outro é um aliado de Cassol, o tucano Expedito Junior (PSDB) que concorria ao posto de governador pela aliança “Unidos Para Avançar”, formada pelos partidos (PRB/PSC/PR/PTC/PSDB/PT do B). Veja a decisão do TRE-RO em Candidato ao Governo de Rondônia tem candidatura negada pelo TRE.

O terceiro é do padrinho de Arruda e amigo de FHC Joaquim Roriz, candidato ao governador do distrito Federal pelo PSC. A decisão do Tribunal encontra-se em TRE-DF concede 96 pedidos de candidatura e nega seis

Se o ficha Limpa for aplicado com rigor, vai faltar candidato.

Agora é torcer para que o TSE não pise no tomate, faça cumprir a lei e negue os recursos destes candidatos, caso apresentados.
Enviada por Sérgio Bertoni, às 23:16 04/08/2010, de Curitiba, PR


Tripulantes da Gol lançam blog e funcionários prometem greve dia 13
Da redação da Rede Brasil Atual

São Paulo - Trabalhadores da empresa aérea Gol convocaram uma paralização de 24 horas para esta sexta-feira (13). Eles questionam os baixos salários, o excesso de jornada e casos de assédio moral. Funcionários da companhia criaram, de forma independente e preservando o nome dos autores, um blog para "a exposição de ideias da Tripulação da Gol", como o próprio blogue se define.

A paralisação foi anunciada na página virtual do Sindicato Nacional dos Aeroviários – pessoas que trabalham nos aeroportos ou prestam, em terra, serviço para o setor –, que aderiu ao movimento. Segundo a presidente da entidade, Selma Balbino, esse é o último recurso em defesa dos direitos trabalhistas dos aeroviários.

“Além dos baixos salários e da falta de um plano de saúde, o excesso de jornada é uma das principais queixas da categoria. O setor está em amplo crescimento. A Gol é uma das empresas que mais crescem e as condições de seus funcionários continuam ruins.”

Selma Balbino, presidente do Sindicato Nacional dos Aeroviários, declara que a iniciativa dos funcionários é reultado resultado dos problemas internos da Gol, e também está relacionada à lenta fiscalização do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e da Agência Nacional em Aviação Civil (ANAC). “Não podemos esquecer que as multas aplicadas pelo MTE e ANAC são tão baixas, que acabam se tornando um incentivo ao desrespeito à legislação trabalhista e à regulamentação profissional”, diz.

Blog

No blog dos tripulantes da empresa, os funcionários reivindicam um plano de aposentadoria privada, escalas mais funcionais, plano de sáude e um aumento salarial de 25%. A plataforma foi criada após a empresa ter alterado o formato e o sistema que administra a escala de funcionários.

Segundo os trabalhadores, a gestão de alocação de tripulantes adotada pela Gol, chamada "Crew Link", altera os horários de uma hora para outra e fere a lei trabalhista, que determina que as escalas sejam divulgadas com uma semana de antecedência.

Desde sexta-feira (30) os voos da Gol, nos principais aeroportos do país, tem sofrido atrasos ou cancelamentos. A empresa afirmou que “algumas tripulações atingiram o limite de horas de jornada de trabalho previsto na regulamentação da profissão e foram impossibilitadas de seguir viagem, gerando um efeito em cadeia”. A Infraero também publicou nota, afirmando que “os procedimentos de auxílio operacional foram colocados à disposição da empresa aérea, a fim de amenizar o desconforto dos passageiros”.

Com informações da Agência Brasil
Enviada por TIE-Brasil, às 13:49 04/08/2010, de Curitiba, PR


PT publica resposta em site tucano
Desde 03 de agosto o vídeo abaixo está rodando no site “Mobiliza PSDB” como direito de resposta do PT às acusações do Da Costa de que o partido era ligado às Farc e ao narcotráfico.

Ficará por 10 dias no ar. Confira!

Enviada por TIE-Brasil, às 13:44 04/08/2010, de Curitiba, PR


Serra em primeiro... só na TV!
Mas só no início do horário eleitoral gratuito

O horário começa a ser veiculado dia 17 de agosto e vai até 30 de setembro. No caso dos candidatos à Presidência, a propaganda será exibida nas terças, quintas e sábados. As segundas, quartas e sextas-feiras serão dedicadas às campanhas de governadores e senadores.Serra ficou em primeiro em sorteio realizado, na noite de ontem, pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A candidata do PT, Dilma Rousseff, ficou em quinto lugar. Marina Silva, do PV, ficou em penúltimo.

Leia mais em Dia 17 de agosto começa o horáriio eleitoral. Agora é Dilma.
Enviada por TIE-Brasil, às 13:35 04/08/2010, de Curitiba, PR


Montenegro: vai dar primeiro turno
Por Luis Nassif

Opiniões de Carlos Augusto Montenegro, do IBOPE.

1. A próxima pesquisa IBOPE deverá dar uma diferença de 8 a 10 pontos para Dilma.

2. As próximas pesquisas do Datafolha deverão convergir para os resultados dos demais institutos.

3. O fato da Globo marcar transmissão de jogo para o horário do debate político da Bandeirantes é sinal de que ela não acredita mais que a exposição dos candidatos será positiva para José Serra.

4. A eleição para presidente será decidida no primeiro turno.

Nota desta redação:
Há um ano este mesmo senhor Montenegro previa a vitória de Serra no primeiro turno e dava como certa a volta dos demotucanos ao planalto. Então, é preciso colocar as barbas de molho...
Enviada por TIE-Brasil, às 13:31 04/08/2010, de Curitiba, PR


Os erros da direita brasileira
Por Emir Sader

Com sua imensa auto confiança, Lula chegou a dizer que esta seria a campanha mais fácil para o PT. Comparado com as anteriores, o PT dispõe da vantagem de poder apresentar os resultados do seu governo e não ter que estar confinado ao marco das críticas aos governos dos outros. Este fator já contou fortemente para decidir favoravelmente a eleição de 2006, mas agora, com os dois mandatos, parece contar de maneira ainda mais decisiva.

Mas para ganhar o favoritismo na campanha atual, contou-se também com os erros da direita, de que esta campanha é uma demonstração cabal. Antes de tudo a direita – que conta, sobretudo com o monopólio dos meios de comunicação como sua maior força – seguiu acreditando em um poder que se revela cada vez mais declinante.

A campanha contra o governo em 2005 e a utilização pesada desse monopólio no primeiro turno das eleições de 2006 – em que tiveram peso determinante, com suas manipulações, para a passagem ao segundo turno – lhes deram uma sensação de onipotência, de falar em nome do país da opinião pública. Ficaram com a impressão de um poder que já era declinante e que perdeu aceleradamente força conforme o apoio ao governo se consolidou.

Mas os maiores equívocos vieram da assunção dos valores neoliberais a fundo, acreditando que a população seria solidária com essas posições, confundindo seus interesses com os do país – como é típico da mídia conservadora. Passaram a acreditar que a população brasileira não gosta do Estado, que tudo o que vem do Estado lhe aparece como negativo e que, por conseqüência, o que vem do mercado aparece como positivo à população.

Criticam qualquer gasto governamental, sem nunca discriminar sua destinação, como se à população qualquer ação estatal aparecesse como negativa. Não discriminam se se trata de contratar burocratas ineficientes – o clichê que tem do funcionário público – e não professores, enfermeiras, médicos, para atender a massa da população.

As críticas de FHC e do Serra sobre o “corporativismo” (?) do governo Lula não fazem nenhum sentido para a população, que nem entende o que significa, nem considera que seja um dos problemas essenciais do Brasil. A própria revista conservadora britânica The Economist considera que o povo brasileiro gosta do Estado, que lhe garante direitos. Como esta problemática não está incluída na ótica neoliberal – a dos direitos -, a direita brasileira é vitima dos seus próprios preconceitos e fica na contramão da opinião dos brasileiros.

Da mesma forma, consideram que a participação do movimento sindical e dos partidos seja considerada negativamente pelo povo, assim como julgam que qualquer critério ideológico seja desvirtuador dos objetivos do Estado. O povo prefere um governo que tenha afinidades com os sindicatos – que personificam reivindicações para grandes contingentes da população a um governo, como o de FHC, que criminaliza os sindicatos e nega suas reivindicações.

No plano internacional, a direita carrega a concepção tradicional de relações privilegiadas (de subordinação) com os EUA e com a Europa. Acreditava que o dinamismo econômico externo continuasse a vir desses eixos e propugna o privilegio de relações com eles. A crise atual demonstrou exatamente o contrário. Os países do centro do capitalismo não saem da crise, enquanto que os que optamos pela integração regional, saímos, ao lado do conjunto dos países do sul do mundo.

A direita acredita nas mentiras que propaga. Por exemplo, a de que há um empate técnico, de que os candidatos começam o horário eleitoral numa situação de equilíbrio. É vitima do seu próprio veneno.

O erro mais importante, no entanto, do qual paga um preço caro, é o governo FHC, que acreditou que com a simples estabilidade monetária poderia conquistar apoio popular para perpetuar o projeto do bloco tucano-demista no poder. Sacrificou as políticas sociais, o desenvolvimento econômico, a soberania nacional, o papel ativo do Estado, a regulação econômica, os direitos da massa da população – em função do ajuste fiscal e da hegemonia do capital financeiro.

FHC escolheu como tema central para atacar, a estabilidade monetária, os dados inflacionários aos salários, o ajuste fiscal como remédio para todos os males. Lula escolheu a injustiça social, com o crescimento e a distribuição de renda como antídotos. Fica claro que tem razão e quem triunfou. Com os méritos da esquerda e os erros da direita.
Enviada por TIE-Brasil, às 12:59 03/08/2010, de Curitiba, PR


Se tudo fosse igual
Por Emir Sader

Há uma tese que corre em setores políticos distintos que, pelos equívocos que contém e pelas conseqüências desastrosas que gera, deve ser analisada com precisão. É a tese de que o PT e o PSDB seriam a mesma coisa, assim como os governos do FHC e do Lula.

A tese leva a uma espécie de “terceirismo” entre a direita e a esquerda, buscando definir uma eqüidistância em relação às candidaturas da Dilma e do Serra. Em 2006 essa posição levou a que alguns setores da esquerda propusessem o voto branco ou nulo diante da alternativa de Lula ou Alckmin, como se fosse igual para o Brasil qualquer um deles que fosse eleito.

Se os governos de FHC e Lula fossem iguais, a desigualdade teria diminuído e não aumentado durante o governo de FHC. Se fossem iguais, o extraordinário apoio popular que tem Lula teria sido dado também ao governo FHC que, ao contrário, terminou seu mandato com uma imensa rejeição da população brasileira.

Se fossem iguais, a reação do Brasil diante da mais grave crise econômica internacional desde 1929 teria sido a mesma de FHC em 1999: elevar a taxa de juros a 48%, pedir novo empréstimo ao FMI, assinar a corresponde Carta de Intenções (deles), cortar recursos das políticas sociais, aumentando a recessão e o desemprego, que levou o Brasil à uma profunda e prolongada recessão, de que só saímos no governo Lula.

Enquanto que o Lula reagiu diante da crise incentivando a retomada do crescimento da economia, baixando as taxas de juros, mantendo o poder aquisitivo dos salários, intensificando as políticas sociais, e fazendo assim que superássemos rapidamente a crise.

Se fossem iguais, não teria sentido a luta contra a ALCA – Área de Livre Comércio das Américas -, que FHC propugnava e que o governo Lula inviabilizou, para fortalecer os processos de integração regional. Dizer que são governos iguais ou similares é dizer que tanto faz privilegiar alianças subordinadas com os EUA ou aliar-se prioritariamente com os países do Sul do mundo, com os Brics entre eles.

Se fossem iguais os governos FHC e Lula, o Estado mínimo a que tinha sido reduzido o Estado brasileiro seria o mesmo que o Estado indutor do crescimento e a garantia da extensão dos direitos sociais da maioria pobre da população. O desenvolvimento, suprimido do discurso de FHC, foi resgatado como objetivo estratégico pelo governo Lula, articulado intrinsecamente a políticas sociais e de distribuição de renda.

Se fossem iguais, a maioria dos trabalhadores continuaria a não ter carteira de trabalho assinado, predominando o emprego informal sobre o formal. O poder aquisitivo dos salário teria continuado a cair, ao invés de ser elevado acima da inflação.

É grave que haja setores na esquerda que não consigam distinguir essas diferenças, entre a direita e a esquerda. Perdem a capacidade de identificar onde está a direita – o inimigo fundamental do campo popular -, correndo o grave risco de fazer o jogo dela, em detrimento da força e da unidade da esquerda.
Enviada por TIE-Brasil, às 12:54 03/08/2010, de Curitiba, PR


Rússia: Defensores da floresta metropolitana de Moscou arbitrariamente presos
Khimki - território sem lei. Os defensores da floresta Khimki arbitrariamente detidos em uma parada de ônibus Em Khimki, ao que parece, a polícia decidiu ignorar até mesmo as aparências de atuar em conformidade com a lei

Em 02 de agosto, às 12h00 defensores da floresta - cerca de 50 civis - foram de ônibus até a parada Starbeevo para verificar se havia exploração ilegal de madeira na região. Eles nem sequer tiveram tempo para reunir-se. A polícia começou a detê-los imediatamente. O primeiro a ser levado foi o líder do partido Yabloko, Sergei Mitrokhin, e sob os gritos de "peguem Udaltsova!", capturaram líder da Frente de Esquerda e do Mossovet (Parlamento Municipal de Moscou), Sergei Udaltsov.

As informações foram passadas ao IKD ("Instituto de Ações Coletivas") por Ilya Budraitskis, do Movimento Vpered ("Em frente"). Enquanto ele conversava com os editores do IKD, também foi detido e, junto com três outros militantes, levados em direção desconhecida. Sem qualquer explicação.

Entre 09 e 10 pessoas foram detidas sem que nenhuma acusação fosse apresentada. As pessoas estavam na parada de ônibus, longe do suposto local onde haveria o desmatamento. A polícia bloqueou a estrada de acesso a floresta de Khimki e esta torna-se um território sem lei.

Lembramos que a pedido do deputado da Duma (Parlamento russo) o procurador Anton Belyakov ordenou parar o desmatamento até a verificação dos fatos. No entanto, a empresa OOO "Teplotekhnik" continua a destruir as florestas ao redor da auto-estrada Moscou - São Peterburgo, sem os devidos documentos que a autorizem a realizar tal trabalho. Segundo o Movimento em defesa das florestas de Khimki, a empresa contratante do desmatamento é a FGU "Caminhos da Rússia" comandada por A. Semchenko, Bispo da Igreja Batista, um ex-assessor de Putin para relações com organizações religiosas.

Entretanto, a regulamentação do governo federal, de 05 novembro de 2009, que permite a derrubada das florestas de Khimki não foi acordada com o governo de Moscou, o que seria necessário legalmente já que a floresta de khimki se encontra no chamado cinturão florestal da capital russa. Diante do fato, A. Muzykantskiy, secretário de direitos humanos do governo de Moscou, também apresentou um requerimento ao Ministério Público que abriu investigação, em andamento.

Mesmo assim o desmatamento continua e já se aproxima ds casas dos moradores de Khimki. Os ativistas já cosneguiram barrar o desmatamento várias vezes, pois as empresas não possuem autorização para corte de árvores. Neste momento a Procuradoria-Geral da Rússia realiza investigaões das denúncias de desmatamento. E mesmo assim a empresa privada OOO "Teplotekhnik" continua a cortar as árvores, porque precisa do dinheiro.

Com a colaboração de Mark Vasiliev e com materiais do IKD
http://www.ikd.ru/node/14200
Enviada por Sérgio Bertoni, às 12:44 03/08/2010, de Curitiba, PR


Demotucano arrecada menos que Marina!!!
Bye! Bye! serra, bye, bye!!
Dilma arrecada mais do que Serra e Marina juntos

Ééé, gente! Neste país ninguém gosta de apostar em pangaré. O demotucano enveredou pela extremadireita no desespero de conquistar o apoio da elite, mas parece que isso não dá resultado.

O demotucano obteve R$ 3,7 mi, receita menor que a da candidata do PV, de R$ 4,65 mi.

Na primeira prestação de contas da campanha ao TSE, a presidenciável petista informa ter recebido R$ 11,6 mi.

Saiu no PiG. Confira aqui ou aqui a reportagem da FSP (Força Serra Presidente) vulgo Folha de São Paulo.

É isso! o povo que conta dinheiro não quer saber de fazer aplicação de risco, não.
Enviada por TIE-Brasil, às 11:26 03/08/2010, de Curitiba, PR


Redução de Jornada de Trabalha na Metalpart
Reduzir Jornada é gerar empregos
A partir desta segunda-feira (2), os companheiros na Metalpart, em Diadema, passaram a fazer jornada de 42 horas semanais, mantendo o mesmo salário

Acordo para a redução de duas horas de trabalho por semana foi aprovado na última quarta-feira (28) em assembleia na porta da fábrica.

"Trabalhar menos com o mesmo salário significa aumentar o poder de compra dos companheiros", comemorou o diretor do Sindicato Zé Mourão.

O acordo marcou o início das discussões com os patrões para encurtar ainda mais a jornada. "Temos o compromisso da Metalpart de debater a implantação dos sábados alternados, à caminho das 40 horas semanais", comentou Zé Mourão.

Ele afirmou que a conquista deve-se à organização dos trabalhadores e ao bom desempenho da economia. "Temos várias negociações em outras empresas para a redução da jornada e implantação do plano de cargos e salários", concluiu.

PLR aprovada

Na mesma assembleia, o pessoal na Metalpart aprovou proposta de PLR garantindo um reajuste bem acima ao da inflação de 2009.

Na semana passada eles haviam rejeitado a primeira proposta feita pela empresa devido ao valor e às metas estipuladas.

A primeira parcela sai em setembro e a segunda em março de 2011.

Fonte: CUT
Enviada por Sindicacau, às 10:54 03/08/2010, de Ilhéus, BA


A Flexi-insegurança contraproducente
Por José María Zufiaur (*)

  Desde que, em 1980, se aprovou o Estatuto dos Trabalhadores na Espanha se realizou mais reformas laborais como em nenhum outro país europeu. Três delas se configurou no atual modelo laboral. As três foram realizadas sem consenso com os sindicatos. As três se sobrepostas, agravando cada vez mais as disfunções do sistema.

Seu autor é responsável pelo modelo de trabalho que temos: precária, volátil, dual, com altos percentuais de salários baixos e co-responsáveis pela baixa produtividade do nosso sistema econômico. Esses fatos deveriam ter levado o atual governo, o arquiteto da nova reforma, para elevá-la à luz da experiência passada com uma análise mais objetiva da realidade, e não mais usar a crise para impor, com uma abordagem totalmente diferente e em sintonia com o modelo de produção e de sociedade que queremos construir.

Citando a rigidez do mercado de trabalho, argumenta-se, explicando as altas taxas de desemprego espanhola, a reforma de 1984 estabeleceu, sob o lema de "mais vale um trabalho precário que nenhum" a contratação temporária sem justa causa e rescisão do contrato com remuneração mínima. A terceirização, passou a ser concebida de transitória a crônica e afeta um terço do mercado de trabalho.

A reforma de 1994, alegando que a flexibilização dos demitidos e o maior aumento da discrição empresarial, iria corrigir o negócio temporário criado pela reforma anterior, expandido as condições de demissões individuais e transferindo importantes parcelas das condições de trabalho a decisão empresarial. Sem que o temporário diminua, aumento da arbitrariedade empresarial, debilitou a negociação coletiva e enfraqueceu os salários. A reforma de 2002, com argumentos semelhantes tornou desnecessário o recurso à proteção judicial contra a demissão ilegal e reduziu substancialmente mediante a eliminação dos salários processuais, os custos do mesmo. Essa reforma somada ao elevado nível de terceiros, acarreta uma penetração suplementaria da instabilidade laboral no universo dos contratos indefinidos , ao crescente de maneira exponencial dos demitidos sem justa causa.

Aproximando-se paulatinamente ao mantra da reforma trabalhista "total", os sucessivos governos não conseguiram resolver os problemas essenciais da economia espanhola. Invés de dar respostas, o governo de Zapatero, também foi por onde andaram os anteriores. Usando como pretexto o verdadeiro problema da dualidade entre os trabalhadores temporários e fixos sobre o que realmente centrou a sua reforma é o barateamento drástico dos despedidos e torná-lo mais automático, o enfraquecimento da negociação coletiva e ao reconhecimento das agências de colocação privada. Esta reforma fecha o ciclo das anteriores e gera instabilidade. Sua proposta de "máxima" (ainda sem descartar) é o "contrato único" ideia proposta em 2004 por dois economistas franceses e nunca se materializou em coisa alguma até agora. Aqui queremos introduzir, na sua versão completa ou através da montagem de peças. As consequências de tal reforma é totalmente previsível: Demissões muito mais baratas e fácil, o esvaziamento fundamental da negociação coletiva, a extensão da "seleção adversa na mediação laboral. A dualidade que pretende "resolver" fazendo todos os temporários e fixos, igualmente instável na realidade, e permanece, criando uma nova darwiniana segmentação entre funcionários antigos e os novos contratos, incluindo os trabalhadores qualificados e não qualificados, entre contratos de curto e longo prazo, entre "velhos e jovens".

Trinta anos de reformas

  Uma amálgama de interesses empresariais de aforismos ideológicos, de diagnóstico tendenciosos, de argumentos economicamente pouco fundamentado, ou simplesmente sem fundamento, tem sido a principal causa desta obsessão pela redução de preço das demissões e os custos do trabalho, que se manifesta nas sucessivas reformas obtidas. O que tem alimentado, por sua vez, uma cultura empresarial centrada na regulação do trabalho e não na flexibilidade interna pactuada, a inovação e a produtividade.

Trinta anos de reformas trabalhistas mostraram, entre outras coisas, que não era certo que a maior taxa de desemprego no nosso país, se deve ao modelo laboral se não a obsolescência da nossa produção e incorporação, exclusive com os outros países, de população ativa no mercado de trabalho: mulheres, trabalhadores do campo, imigrantes. Não era verdade que a nossa economia não foi capaz de criar postos de trabalho: quando a economia crescia, criamos mais empregos do que ninguém. Não era mesmo verdade que a denegrida legislação trabalhistas impede a criação de emprego permanente: entre 1995 e 2007 foi criado muito mais emprego estável do que temporário. Não é certo que a nossa taxa de desemprego estrutural são superiores aos de outros países (as taxas de desemprego masculino e dos vários CCAA chegaram praticamente o pleno emprego em 2007). Não era verdade que os obstáculos foram os maiores do mundo e segundo o Banco Mundial, estão entre os menores da UE. Não é certo que o nosso regulamentação de demissões seja a mais severa e a mais cara: a OCDE nos situa em uma posição intermediaria e abaixo de países como Alemanha, Suécia, Holanda, França. Também não é verdade que em nosso mercado de trabalho não tem a mobilidade ou flexibilidade. Nós temos muito, mas os efeitos nocivos: nós somos a liderança da Europa em volume de trabalho e demissões, de acordo com os dados mais recentes da UE e da OCDE.

Não é crível, igualmente, que com a generalização da instabilidade aumentará a produtividade. Porque é a nossa grande instabilidade laboral, que leva à baixa produtividade e não contra cíclica. Portanto, esta reforma laboral, que provoca mais instabilidade é ruim para os trabalhadores mas também para o desenvolvimento da economia e a nossa coesão social.

Faz falta uma mudança de enfoque

  Para evitar mergulhar nos resultados das reformas anteriores, precisamos de uma mudança de enfoque. Isto deve significar três coisas. Para começar, a produtividade, a mudança do modelo de produção e do tipo de sociedade que aspiramos no frontispício do debate sobre a reforma trabalhista. Isso implica num diagnóstico comum, o desenvolvimento do capital humano, compromisso com a inovação e o desenvolvimento sustentável e um modelo de empresa que gera emprego de qualidade e em relações de trabalho concertadas e de cooperação.

Em segundo lugar, um forte compromisso com a segurança no emprego. Insegurança, instabilidade e volatilidade são antagônicas ao crescimento da produtividade com o envolvimento dos trabalhadores, aprendizagem organizacional e estratégias de longo prazo, envolvendo maior valor acrescentado. O acúmulo de conhecimento para aumentar a inovação requer estabilidade nas relações laborais. Modelos de negócios que promovem a confiança, a segurança do emprego, da formação e autonomia no trabalho aumentar a produtividade. Esta aposta exige sindicatos fortes, com a implantação e participação nas empresas.

  É também necessário repensar o que se entende por proteção do emprego. Não é a melhor proteção, por exemplo, que, embora o preço da demissão sem justa causa é muito alto e ser facilmente rejeitada. Muito menos se pode proteger um despedido mais fácil, mais barato e subsidiado, como previsto nesta reforma. Eles querem que os trabalhadores e seus sindicatos é que a combinação de lei, o poder dos sindicatos e de proteção social para protegê-los mais, mas a indenização seja menor, para evitar, tanto quanto possível demissão e, se necessário, ser mais fácil uma boa colocação. Essa é a lógica que, na minha opinião, começou com a reforma acordada em 1997 e depois foi mudada. Essa também é a axiologia do direito do trabalho: dar prioridade absoluta ao emprego como valor e não o valor da demissão.

  Mudar a abordagem é nos acercar do que acontece nos países da Europa mais competitiva e coesa, onde demissões injustificadas é mais barato, mas é muito raro, os sindicatos são mais fortes e interveem muito mais do que aqui nas demissões individuais e coletivas, é mais difícil para um juiz declarar uma demissão socialmente justificada, as empresas optam por reduzir as jornadas ao invés de demitir, as suas obrigações na recolocação do excedente de trabalho são muito mais rigorosos e eficazes, os sistemas de proteção de desemprego mais estendida a obrigação de fornecer treinamento e reconhecimento da experiência profissional muito mais estável, a intermediação de serviços públicos e políticas ativas de emprego muito melhores. Esta reforma, na verdade, não nos acerca, no âmbito laboral, dos países mais avançados da Europa se não os E.U.A. aos países da Europa Oriental.

  Um dos economistas liberais em voga recentemente fundamentou o seu apoio à reforma trabalhista atual, dizendo que "temos de tentar." Na verdade, já ensaiaram demais, com resultados lamentáveis. É a hora de uma mudança radical no modelo de trabalho, mas de uma forma diferente acumulado durante três décadas.

(*) José María Zufiaur, Conselheiro do Comitê Econômico e Social Europeu representação da UGT da Espanha.  
Enviada por Carlos Vallejo, às 10:34 03/08/2010, de Barcelona, España


Sobre a impotência da esquerda
Por Juan Torres López (*)

É certo que se não todos, a maior parte dos intelectuais de esquerda não se mobilizaram nem suficiente nem valentemente para dar força aos movimentos sociais frente à crise. A esquerda não só está sendo incapaz de aproveitar esta crise para avançar nem sequer esta tendo força para resistir.

Sami Nair acaba de publicar em El Pais um artigo (breve e quem sabe reflexo necessariamente incompleto de seu pensamento) intitulado “A impotência da esquerda europeia” que mereceu uma crítica de Carlos Martinez, presidente da ATTAC Espanha, e que quem sabe valha a pena comentar.

A tese central do artigo é que na Europa "impera o silêncio. É o grau zero da esquerda política e inteletual europeia". Frente a isso, crê que " chegou a hora de que a esquerda europeia se recomponha e sobre tudo que aja propostas que não sejam somente substanciais e tímidas adaptações às medidas tomadas pelos grandes centros financeiros. Propostas realistas e socialmente progressistas para modernizar as relações sociais e converter-se em uma alternativa crível, mobilizadora, frente a deriva de um sistema econômico exclusivamente dedicado ao culto do beneficio e da especulação financeira. Se a esquerda europeia quer opor-se de verdade a este sistema globalizado que logrou dividir como nunca aos assalariados, deve aprender a trabalhar e atuar solidariamente a escala europeia".

De sua parte, Carlos afirma que o artigo de Sami é desmobilizador e que falseia a realidade porque ao falar de esquerda se refere tão somente a social democracia, porque cita a Grécia e seu governo e não fala das seis greves gerais, porque falar da política alemã e não citar a Die Linke é "um mau leite ou desinformação", porque em sua opinião falar da necessidade de ações ainda que sejam simbólicas, e não falar de 29 de Setembro é "não desejar que se conheça esta mobilização europeia dos sindicatos" e finalmente porque "não ser capaz de citar sequer a resistência que os movimentos sociais europeus estão articulando pouco a pouco, mas com consistência é trabalhar para o capitalismo financeiro ainda que seja de forma talvez involuntária".

Apesar de que pode parecer opiniões muito antagônicas, eu creio que há elementos razoáveis nos dois textos.

Por um lado, me parece que é importante ser conscientes de que o que esta ocorrendo é efetivamente o resultado de um grande fracasso da esquerda nos últimos anos.

É certo que se trata de um fracasso que não se pode achar somente a sua completa responsabilidade: não esqueçamos que nos últimos quarenta anos as políticas neo liberais que se apresentaram como a suprema expressão da liberdade se impuseram em muitos lugares nas mãos de ditaduras que assassinaram a milhares de políticos, sindicalistas, líderes cidadãos e pessoas simples e correntes que tratavam de forjar novos ideais e por em marcha resistências sociais. E que ali onde há um movimento de resposta em muitos casos se produziu repressão física e quase sempre política, acadêmica ou eleitoral, o que a concentração do poder mediático e sua vinculação com o econômico e financeiro é maior que nunca.

Por isso me choca que uma pessoa que conhece tão bem como Sami Nair os meandros do poder diga que os inteletuais de esquerdas permanecem em silencio sem mencionar que apenas dispomos de espaços onde dizer o que pensamos. O que creio que esta faltando não são análise, nem denuncias, nem propostas de inteletuais comprometidos se não sua divulgação.

Outra coisa é que se devemos reconhecer que a esquerda foi incapaz de se organizar em todo este tempo, seu próprio sistema de mediação social e, por isso, que as análises que poderiam sustentar respostas políticas na linha que aponta Sami Nair, pareça inexistentes ou não podem servir como catalizadores efetivos da mobilização social.

E é claro, um grande fracasso da esquerda porque, até o momento, e salvo experiencias muito contadas, nem foi capaz de superar sua divisão, nem de definir um novo projeto político e social atrativo, nem foi capaz de articular em torno de sua análise e propostas uma fração considerável da cidadania. E é certo que se não todos, a maioria dos inteletuais de esquerda não se mobilizaram nem o suficiente nem valentemente para dar força aos movimentos sociais frente a crise. A esquerda não só esta sendo incapaz de aproveitar esta crise para avançar e nem sequer esta tendo força para resistir.

Também é certo, como fala Carlos Martinez, que Sami Nair se centra exclusivamente no papel da social democracia e que silencia o que se esta fazendo em outros espaços políticos. Mas, ao mesmo tempo há que reconhecer que este último esta sendo até agora bastante insuficiente. É verdade, por exemplo,que houve varias greves gerais na Grécia mas o relevante quiza não seja só que se há produzido se não o que está resultando ineficaz para frear a extraordinária agressão que vem recebendo os trabalhadores, possivelmente, porque não foram tão gerais como indica seu nome. Como também é certo que na Espanha se prepara uma greve geral, mas me parece que todos somos conscientes da escassez que a impulsiona, precisamente porque o papel desempenhado até o momento por seus convocantes (uma boa expressão da impotência e do fracasso inegável das esquerdas que denuncia Sami Nair) não é precisamente o que melhor pode fortalecer agora uma mobilização geral contra as politicas neo liberais.

Por isso creio que ambas análises tem razão, ainda que também os dois me parecem incompletos: creio ser fundamental reconhecer a impotência, o fracasso e também a cumplicidade das esquerdas, cada uma em partes desiguais em suas diferentes correntes, mas o que não se pode fazer é invisibilizar o que se vem fazendo para tratar de superar-los e analisar a situação como se não houvesse nada a esquerda da social democracia. E, sobre tudo, não mencionar que o principal e mais lamentável fracasso esta sendo agora o da última que, por medo, por verdadeira impotência ou por cumplicidade se converteu uma vez mais sem o braço executor das políticas neo liberais, e inclusive em algo pior: e mais desmobilizador da sociedade e na silenciadora de tudo o que ocorre ou se gesta a sua esquerda.

Dito isto, creio, sem engano, que neste sentido se segue valorizando de um modo muito equivocado o papel da social democracia.

Quando se fala dela querendo dissimular sua efetiva responsabilidade, se oculta que há outra esquerda e se quer fazer crer que o mundo da política termina ali onde acabam os social democratas. E quando se analisa desde sua esquerda reclamando políticas mais radicais parece que o problema consiste simplesmente em determinar (com razão) que as políticas que levam a cabo não são de esquerdas e, em todo caso, como faz Carlos Martinez, a pedir aos social democratas que venham "a lutar junto aos que estão com ele".

Ambas as posições me parecem inapropriadas.

A história nos demonstra que a social democracia há sido ou fez o que há permitido que seja ou que faça a correlação de forças sociais de cada momento.

O grande problema dos sociais democratas é crer que qualquer correlação de forças lhes vá permitir atuar como quando as classes trabalhadoras estão empoderadas e apoiam seus programas reformistas e então podem lograr avanços sociais efetivos e inegáveis, como ocorreu nos anos de pleno emprego posteriores a segunda guerra mundial. E acreditando nisso, se deixa levar e renuncia a fortalecer o poder de sua base social, o que amarram pés e mãos frente ao capital. E o problema da esquerda da social democracia começa que todo o que foi feito a social democracia não serve nada mais que para sustentar ao capitalismo, de modo que o que há que fazer é atacar-la e abrir uma fossa a maior possível entre ela e a esquerda "de verdade".

É evidente que quando a correlação de forças é desfavorável, a social democracia no governo não pode levar a cabo suas políticas redistributivas e de pacto social e que, renunciando como sua, ele renunciar a mobilização de apoio social, se converte simplesmente em um instrumento das políticas de direita que não só produzem resultados materiais mais desfavoráveis aos trabalhadores se não que ademais criam cidadãos de direta ( analisei tudo isso com detalhe na estratégia do bem estar no novo regime da concorrência mundial).

Isto é certo, e é o que está acontecendo atualmente na Espanha. Mas creio que é bastante simplista que como nos consideramos a esquerda da social democracia nos limitemos a reclamar que os social democratas caiam do cavalo e venham para o lado dos movimentos sociais que "de verdade" lutam pela mudança social.

Eu tenho a convicção (porque me parece que isso é o que demonstra a experiencia histórica) de que as politicas social democratas que não se baseiam (como só ocorre) na mobilização social e no empoderamento da cidadania terminam sendo um simples apoio das políticas liberais. Não vá insistir nisso porque creio que está na vista. Mas o que ao mesmo tempo me parece fundamental reconhecer é que será impossível avançar de verdade até uma transformação social mais completa, autêntica e radical se não se articula um bloco social que para poder ser tão amplo como é preciso e não muito minoritário necessariamente há de contar com a base social que hoje sustenta a social democracia.

Ou será que nós acreditamos que aqueles que se apresentaram às eleições, não tenham mais de 10% dos votos, na melhor das hipóteses, pode ser considerado verdadeiramente em condições de liderar a mudança social?

Eu creio que é onde está de verdade o autêntico fracasso da esquerda transformadora ou mais radical: se limita a considerar que a social democracia não transforma ou não faz suficientemente a sociedade e aos indivíduos (com toda razão) mas o faz olhando a seu próprio umbigo e sem ser capaz de gerar alternativamente, um projeto que seja atrativo e capaz de gerar coesão social e apoio suficientemente potentes como para avançar na dita transformação, comprometida com a grande parte da base social e da própria militância da social democracia que de verdade deseja avançar mais radicalmente até outra realidade social. E como a social democracia, gostem ou não, consegue em maior medida, segue sendo a referencia para a imensa maioria das pessoas que não querem um mundo como este, e ainda que isso ao final só se traduza na maioria das vezes em passos para trás ou em frustração.

A historia nos demostrou os efeitos negativos dessa atitude cúmplice e desmobilizadora da social democracia. Mas também a inutilidade de que o resto da esquerda se limite a levantar bandeiras muito puras e radicais que, entretanto, só continuam minorias tão seletas como inoperantes.

E por isso penso que o que seria desejável é que se fossem reconstruindo espaços de unidade em torno a demandas que creio que hoje são radicais e que claramente apontam a linha de flutuação do sistema mas que podem ser escritas por amplos setores sociais (frente as injustiças fiscais,contra o poder dos bancos, contra a perda de direitos elementares...). Espaços que não podem reproduzir a experiencia dos velhos partidos políticos sem que surjam de baixo, democraticamente, e contar com a participação mancomunada de todas as correntes das esquerdas, que deveriam deixar de preocupar-se por sentir-se mais ortodoxas ou como portadoras mais autênticas da verdade e começar a trabalhar conjunta e generosamente para promover a mobilização social.

Mais especificamente, eu acho que tudo isso acontece na Espanha, desta vez para ir criando uma única alternativa eleitoral à esquerda do PSOE, não para lutar, mas para lutar contra a direita (fora e dentro do PSOE) e da forma de avançar no sentido da criação de um bloco social capaz de lidar com algum sucesso durante os ataques que estão ocorrendo e vir.

(*) Juan Torres López é catedrático de Economia Aplicada na Universidade de Sevilha e membro do Conselho cientifico de ATTAC-Espanha.

e-mail:juantorres@us.es
Enviada por Carlos Vallejo, às 10:29 03/08/2010, de Barcelona, España


Fascismo em Chiapas
AOS ORGÃOS E INSTITUIÇÕES DEFENSORAS DOS DIREITOS HUMANOS ESTATAIS, NACIONAIS E INTERNACIONAIS.

ÀS ORGANIZAÇÕES DEMOCRÁTICAS E INDEPENDENTES DE TODO MÉXICO.

À COORDENADORA NACIONAL DE TRABALHADORES DA EDUCACÃO (CNTE).

À ORGANIZAÇÕES E PESSOAS SOLIDARIAS DE TODO O MUNDO.

AOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO ESTATAIS, NACIONAIS E INTERNACIONAIS.

CHAMADO URGENTE CONTRA O TERRORISMO DE ESTADO EM CHIAPAS!!!

É do conhecimento público que o governo de Chiapas encabeçado por Juan Sabines Guerrero, foi cúmplice da dirigente vitalicia do Sindicato Nacional de Trabalhadores na Educação (SNTE), Elba Esther Gordillo Morales, para impor ilegalmente a frente da Seção VII do SNTE ao espúrio Rosendo Galindez, em um processo que viola flagrantemente os estatutos da organização sindical.

Desde então o governo de Juan Sabines ameaçou e reprimiu ao Bloco Democrático do Magistério, em resposta a luta legítima que mantem não somente para tirar da direção seccional ao espúrio Galindez, mas também frear as arbitrariedades cometidas por ele; ultimamente no que se refere ao assunto da Poupança sindical.

Nesta etapa, o governo estatal prende arbitrariamente professores democráticos, entre os mais recentes foi Alberto Miron Vazquez e na madrugada de ontem a Pedro Gomez Bahamaca. Entretanto o rosto mais cínico da investida fascista que ocorreu em Chiapas contra o movimento de professores, se registrou na tarde e noite de ontem, continuando até sábado 17 de julho.

Na sexta-feira, 16/07, uma comissão de Professores Democráticos participou de uma negociação no Palácio do Governo de Chiapas, ao qual o governador Juan Sabines não assistiu apesar de ter-se comprometido a isso; em seu lugar esteve o Secretario Geral de Governo, No� Casta��n Le�n, sem obterem resultado algum. Entretanto, do lado de fora, houve um apoio massivo de professores à comissão negociadora; e efetuaram uma marcha e bloqueio de avenidas, como forma de manifestar seu repudio ante a falta de acordos na mesa de negociação.

Uma vez terminada esta mobilização, começou a prisão de professores pelas ruas e retendo seus telefones celulares e máquinas fotográficas que haviam registrado cenas da reunião. Nessa hora, foi arbitrariamente detido o professor Misael Palma Lopez. Pouco depois também foi detido de modo arbitrário o médico Victor Hugo Zavaleta, líder democrático da Secção 50 do Sindicato de Trabalhadores na Saúde, que durante a reunião havia pronunciado um discurso de apoio solidário aos professores em luta. O mesmo sucedeu a Caralampio Gomez Lopez, dirigente da Organização Proletária Emiliano Zapata (OPEZ), e a sete companheiros seus (ainda que os últimos já foram liberados), que durante a noite de ontem se apresentaram a Assembléia do Bloco Democrático de Professores para levar uma saudação solidária. Para o governo de Juan Sabines, pronunciar-se solidariamente com a luta dos professores é um delito e se paga com prisão.

Até a tarde de 17 de julho de 2010, a Assembléia do Bloco Democrático que se dá nas instalações da Escola Secundaria Técnica N. 79 na cidade de Tuxtla Gutierrez, se encontra totalmente sitiada por centenas de policiais estatais fortemente armados que ameaçam irromper violentamente a qualquer momento, ademais se detêm a todo professor que por diferentes motivos tenham que sair dessas instalações. Se ignora o número total de detidos e/ou desaparecidos.

Afirmamos que neste momento, a Assembléia do Bloco Democrático do Magistério em Chiapas se encontra SEQUESTRADA PELA POLICIA ESTATAL, quer dizer SEQUESTRADA PELO ESTADO.

Chamamos a todas as organizações democráticas do México, a todas as organizações, grupos e coletivos solidários do mundo, a todos as organizações defensoras dos direitos humanos nacionais e internacionais, a somar-se a nós para deter de imediato o TERRORISMO DE ESTADO QUE SE ESTÁ ENSAIANDO NESTE MOMENTO CONTRA OS PROFESSORES DEMOCRÁTICOS EM CHIAPAS.

Igualmente exigimos a liberação de todos os presos políticos de MOCRI-CNPA-MN, que recentemente também foram vítimas desta onda fascista do governo de Juan Sabines. Por último repudiamos do mesmo modo a criminalização que este governo vem fazendo com nossa organização, a Frente Nacional de Luta pelo Socialismo (FNLS), pelo fato de havermos nos mantido numa luta social firme e independente que não se dobrou nem se dobrará ante o terror institucional.

LIBERDADE A TODOS OS PROFESSORES DETIDOS EM CHIAPAS!

LIBERDADE A TODOS OS PRESOS POLÍTICOS E DE CONSCIENCIA DO PAÍS!

CANCELAMENTO DAS ORDENS DE APREENSÃO CONTRA LUTADORES SOCIAIS!

APRESENTAÇÃO COM VIDA DE TODOS OS DETIDOS DESAPARECIDOS PELO REGIME!

Pela Unidade Operária, Camponesa, Indígena e Popular!
Enviada por Glória Olvera, às 10:24 03/08/2010, de México, DF


Demotucanos constroem muros da vergonha contras os pobres de Sampa
Os demotucanos odeiam pobres e provam isso com ações concretas, muy concretas

Como todos sabemos os demotucanos adoram dar dinheiro para banqueiros e empresários, doar-lhes as empresas públicas, rodovias e tudo mais que foi construído graças aos esforço de milhões de brasileiros durante décadas. Mas quando se trata de dar alguma coisa para os pobres é só truculência, polícia e porrada.

Em lugar de adotar programas sociais que promovam a melhoria de vida dos pobres, os demotucanos vão lá e levantam muros para proibir que pobres durmam nas ruas, debaixo de pontes ou sob marquises dos edifícios da maior e mais injusta cidade de nosso país, São Paulo.

E quem nos mostra isso é a FSP (Força Serra Presidente) também conhecida como Folha de São Paulo e seu UOL, que une as famílias Civita (Abril Cultural) e Frias (FSP), nesta "bela" imagem captada pelas lentes de Euclides Oltamari Jr.

Não acredita?

Então, clique aqui e confira o álbum de fotos publicados pelo UOL em 02 de agosto de 2010.

São Paulo que elege Maluf, Pitta, Clodovil, Serra e Kassab, que adora os demotucanos, levanta verdadeiros muros da vergonha e pratica higienismo racial e social contra os pobres.

A elite de São Paulo tem vergonha de ser o que é e tem muito ódio dos pobres que se metem a besta de querer sobreviver na cidade dos quatrocentões, seus babões do PiG e da classe média que "tem medo".

A São Paulo branca constrói seu Apartheid e sua Cortina de Ferro com muros contra pobres.

O triste é que, mesmo com todo este ódio pelos pobres abertamente declarado pelo demotucanos, paulistas e paulistanos seguem dando votos a essa gente, àqueles que gostariam de ver os pobres todos mortos.

Como em uma tragicomedia, paulistas e paulistanos nos fazem lembrar da piada que diz que ao flagrar @ amad@ em ato de traição, el@s vendem o sofá e correm para a terapia.

Parece que exatamente o que acontece com Sampa atualmente. Por favor, vendam os sofás e corram para uma terapia coletiva e intensiva.

Isso será muito bom para São Paulo e principalmente para o Brasil.

* O autor destas linhas é paulistano, mas de forma alguma conmpactua com as atrocidads cometidas pelos "patrícios" demotucanos e seus eleitores.
São Paulo poderia ser um dos melhores lugares do Brasil para se viver, mas a cada dia que passa se torna o lugar da intolerância e arrogância de um punhado de incompetentes que se acham os melhores do Brasil
Enviada por Sérgio Bertoni, às 21:21 02/08/2010, de Curitiba, PR


Próximos eventos

Clique aqui para ver mais notícias.