TIE-Brasil
18/12/2017
Cadastre-se | Esqueci a senha!
Nome: Senha:

Notícias(Abril/2006)

(clique para ver todas)

Direita brasileira perde mais um argumento
A direita brasileira acaba de perder mais uma argumento contra o governo Lula, ou seja, de que este estaria abrindo os cofres em ano eleitoral.

Dados publicados recenetemente mostram que o superávit primário nos últimos 12 meses é de 4,39%, ou seja, está acima dos 4,25% estabelecidos como meta.

Isso significa que a economia realizada pelo setor público foi suficiente para pagar as dívidas e ainda restam R$ 200 milhões em caixa.

As empresas estatais contribuiram muito para que o resultado fosse positivo, elas tiveram um superávit de R$ 5,354 bilhões. O saldo positivio para o país foi determinado pelos bons lucros das estatais, principalmente da Petrobras.

Mais uma vez a direita apela para o emocional e mente à opinião pública nacional. Eles mentem quando defendem as privatizações como forma de diminuir o déficit público e mentem quando falam que o governo gasta demais.

Se a Petrobras e outras estatais estivessem privatizadas, como era o sonho de tucanos e peefelistas, provavelmente o setor público estaria no vermelho, sem grana para pagar dívidas e investir no país.

Os resultados mostram que a economia vai bem, tanto é que a Bolsa de Valores de São Paulo quebrou o recorde de 40 mil pontos.

Resta agora fazer com que este sucesso econômico se transforme em sucesso social, gerando riqueza e justiça para todo o povo brasileiro.
Enviada por Sergio Bertoni, às 13:59 27/04/2006, de Curitiba, PR


Tchernobyl: 20 anos da tragédia
Neste 26 de abril os povos da Belarus, Rússia e Ucrânia choraram as vítimas da maior tragédia nuclear do planeta, a explosão do reator número 4 da Usina Nuclear de Tchernobyl.

Espalhando radiação equivalente a 400 bombas iguais àquelas lançados sobre Hiroshima em 1945, o acidente nuclear inviabilizou toda uma região num raio de 50 Km de distância do centro da catástrofe.

Apesar de fisicamente localizada em território ucraniano, a usina contaminou terras e cidades na Belarus, Rússia e Ucrânia, pois estava localizada próxima a tríplice fronteira local.

O triste desta história é ler Mikhail Gorbatchov escrevendo na imprensa burguesa mundial que a URSS terminou por conta do acidente nuclear. Ora! Gorbi!!! Vá para casa e pare de falar besteira.

A URSS terminou por culpa do Partido Comunista da União Soviética, o PCUS, que você, Gorbi, Stálin e outros dirigiram.

A URSS desapareceu porque não soube evoluir para o comunismo, ser democrática e atender as necessidades de seu povo e dos povos aliados. O acidente foi conseqüência de vossa incompetência e não a causa ou justificativa para o fim da URSS.

Milhares de pessoas ainda sofrem as conseqüências da irresponsabilidade do PCUS que tentou de todas as maneiras encobrir o acidente, mas as proporções eram tamanhas que todo o mundo o percebeu.

Febre Aftosa X Carne Radiotiva

Não podemos esquecer ainda que, em 1986, o Brasil enfrentava o congelamento de preços e havia escassez de carne. Os pecuaristas escondiam os bois-gordos e não abasteciam o mercado nacional. A URSS ajudou o governo Sarney a amenizar a questão. Nos enviou carne de gado da região de Tchernobyl, ou seja, carne contaminada. E ninguém até hoje fez nada contra este ato de "bondade" dos burocratas soviéticos...

Poucos sabem, mas muitos brasileiros podem também ter sido atingidos pela contaminação de Tchernobyl. Por ironia do destino, vinte anos depois da tragédia de Tchernobyl, a Rússia e seus vizinhos são abastecidos com carne brasileira de primeira qualidade, que por vezes eles insistem em embargar por conta da febre aftosa que nada faz para o ser-humano.
Enviada por Sérgio Bertoni, às 21:13 26/04/2006, de Curitiba, PR


VW-Audi tranca negociação de PLR
Apesar do pomposo nome "VW-Audi", a unidade paranaense da Volkswagen do Brasil instalada em São José dos Pinhais, na grande Curitiba, não vem tratando seus Trabalhadores com a mesma pompa durante as negociações de PLR.

A proposta da empresa é de R$ 1900,00 na qualidade de primeira parcela da PLR em 2006, ou seja, cerca de 5% a mais do pago na qualidade de primeira parcela da PLR em 2005. Já em outras unidades da empresa, a direção apresentou propostas melhores. Em São Carlos a PLR de 2006 teria um acréscimo de 8,5% e nas unidades de São Bernardo do Campo e Taubaté, este reajuste na PLR chegaria a 10%.

Além do baixo valor de reajuste, motivo mais que suficiente para rejeição da proposta, a Volks ainda quis colocar a condição de que a aprovação desse valor seria única e exclusiva da mesa de negociação, sendo proibida a realização de assembléia com os Trabalhadores.

Diante do desrespeito aos Trabalhadores e da imposição, a resposta da Comissãso Negociadora foi NÃO!!! É preciso levar em consideração que os Trabalhadores reivindicam que a primeira parcela da PLR de 2006 seja de R$ 2200,00 conforme aprovado em Assembléia Geral dos Trabalhadores na VW-Audi. Aliás, este valor foi apresentado pelos sindicatos e comissões de fábrica em todas a unidades, mas só em São Bernardo e Taubaté a empresa acatou a reivindicação dos Trabalhadores.

É evidente que a a direção da VW no Brasil faz de tudo para que os Trabalhadores nas diversas unidades da empresa no país estejam divididos e não possam fazer uma luta conjunta por um PLR descente para todos.

Neste momento é preciso a união de todos os Trabalhadores em todas as unidades da VW do Brasil, afinal os lucros e os resultados da empresa no país são fruto do Trabalho árduo de todos os Trabalhadores brasileiros que vendem sua Força de Trabalho a esta transnacional alemã.

Enviada por Sérgio Bertoni, às 17:35 26/04/2006, de Curitiba, PR


Trabalhadores na LG fazem greve vitoriosa
Os Trabalhadores na LG fizeram greve durante 6 dias e conseguiram que a empresa atendesse todas as reivindicações apresentadas.

A negociação foi mediada pelo Tribunal regional do Trabalho e garantiu aos Trabalhadores as seguintes conquistas:
- enquadramento salarial;
- limitaçào de horas-extras;
- solução do trabalho em turno 6 x 1.

A empresa tem 30 dias para regularizar a situação e caso o acordo não seja cumprido o Ministério Público pass a atuar como árbitro da questão.

Há 2 anos foi assinado um TAC - Termo de Ajustamento de Conduta com o objetivo de sanear irregularidades trabalhistas cometidas pela empresa.

O TAC não foi respeitado pela empresa, que também não queria manter negociações com os poderes estabelecidos e com o Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté. Desta forma a única saída pelos Trabalhadores para fazer valer o acordo assinado e seus direitos foi paralisar a produção e mostrar para a empresa que com direitos não se brinca.

Os dias parados não serão descontados e uma nova rodada de negociações deverá estabelecer um gráfico para a compensação dos dias em que a produção esteve paralisada.

Quem luta vence!
Enviada por Emerson Pereira Pires, às 17:18 26/04/2006, de Taubaté, SP


Gripe Aviária: Como o país está se preparando
Em entrevista, Jarbas Barbosa, Secretário da Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, disse que:

- no Instituto Butantã, em SP, já existe uma unidade piloto pronta para começar a fabricar vacinas contra a gripe a partir do mês de abril;
- a Organização Mundial de saúde recomendou em 2005 aos países desenvolvidos que oferecem vacinas contra a gripe para idosos que procurassem atingir uma cobertura de 75% até o final de 2005. O Brasil no mesmo ano atingiu uma cobertura de 86%;
- o Brasil já tem 46 unidades de sentinelas que fazem continuamente a busca de identificação viral;
- não há nenhum sentido em não realizar viagens para qualquer país no mundo por conta de gripe aviária, nem evitar a alimentação de frango, desde que o mesmo seja devidamente cozido ou assado;
- ?não é possível prever quando nem com que gravidade ocorrerá a próxima pandemia e, por isso, temos que estar bem preparados?.
Enviada por Nilson Antonio, às 15:36 26/04/2006, de Jaraguá do Sul, SC


A direita quer o confronto com o povo
A direita nacional está sem um programa capaz de mostrar para que serveria uma mudança de governo neste momento.

Sem propostas e sem prática de oposição, apelam para a baixaria total. Sem motivos objetivos e provas factuais falam em abrir um processo de impedimento do Prsidente Lula.

Eles temem perder nas urnas, no processo da democracia burguesa, então vão para o tudo ou nada. Não querem deixar que Lula dispute outra vez.

Esquecem, porém, que este governo apesar dos apesares e das críticas que sofre tem uma base social e popular que não quer a volta da privataria e dos desmandos praticados em 502 anos de governos elitistas.

Clique aqui para ler mais sobre este assunto.
Enviada por Sérgio Bertoni, às 15:22 25/04/2006, de Curitiba, PR


Quem deu dinheiro para o caseiro???
A Polícia Federal indiciou o ex-ministro da Fazenda e o ex-presidente da Caixa Economica Federal pela quebra do sigilo bancário do caseiro Francenildo Santos Costa.

O que a PF nem a imprensa ainda não apuraram é de onde realmente veio a grana que engordou a conta bancária do caseiro.

A revista Carta Capital foi atrás das pessoas consideradas, até o momento, os responsáveis pelos depósitos.

Veja no sítio de Carta Capital o que foi descoberto.

Se o caseiro e os demais envolvidos no caso realmente falam a verdade, então, há no mínimo um caso de chantagem e extorsão nesta história e o governo nada tem a ver com isso.

Então, quem realmente abasteceu as contas do caseiro???

Para sorte do país e da democracia gente do alto escalão do governo é investigada e indiciada por crimes cometidos no exercício do mandato. Felizmente o Presidente Lula não repete seu antecessor que de tudo fazia para abafar investigações contra seus parceiros e amigos.

Resta agora, investigar os outros participantes desta triste história brasileira. E que a justiça seja feita!
Enviada por Sérgio Bertoni, às 15:08 25/04/2006, de Curitiba, PR


21 de abril: Colonizador enforca e cria mártir
Joaquim José da Silva Xavier (1746-1792), é considerado o grande mártir da independência do nosso país.

Tiradentes, como era conhecido, nasceu na Fazenda do Pombal, entre São José ( hoje Tiradentes) e São João del Rei, Minas Gerais. Seu pai era um pequeno fazendeiro.

Tiradentes não fez estudos das primeiras letras de modo regular. Ficou órfão aos 11 anos; foi mascate, pesquisou minerais, foi médico prático. Tornou-se também conhecido, na sua época, na então capitania, por sua habilidade com que arrancava e colocava novos dentes feitos por ele mesmo, com grande arte.

Sobre sua vida militar, sabe-se que pertenceu ao Regimento de Dragões de Minas Gerais. Ficou no posto de alferes, comandando uma patrulha de ronda do mato, prendendo ladrões e assassinos.

Em 1789 o Brasil-Colônia começava a apresentar algum progresso material. A população crescia, os meios de comunicação aumentavam e tornava-se mais fácil a exportação de mercadorias para a metrópole, aumentando-a cada vez mais. O sentimento de necessidade de autonomia aumentava entre os colonos, que achavam que já era tempo de o nosso país fazer a sua independência do domínio português.

Houve então em Vila Rica, atual cidade de Ouro Preto, no Estado de Minas Gerais, uma conspiração com o fim de libertar o Brasil do jugo português e proclamar a República.

Dentre os conspiradores haviam pessoas ligadas à metrópole que denunciaram a ação e os conspiradores acabaram presos e julgados pelas forças portuguesas.

O processo durou 3 anos, sendo afinal lida a sentença dos prisioneiros conjurados. No dia seguinte uma nova sentença modificava a anterior, mantendo a pena de morte somente para Tiradentes.

Tiradentes foi enforcado a 21 de abril de 1792, no Largo da Lampadosa, Rio de Janeiro. Seu corpo foi esquartejado, sua cabeça foi erguida em um poste em Vila Rica, arrasaram a casa em que morava e declararam infames os seus descendentes.

O colonizador enforcou um homem e o movimento pela Independência do Brasil, ainda débil naquele momento, ganhou um mártir e muita força para lutar contra o domínio estrangeiro.

E a direita nacional nada aprendeu com o episódio. Continuam tentando degolar a todas as forças políticas que ousam questionar o "status quo", a injustiça e a concentração de renda neste miserável país que ainda sonha com a Independência e a Liberdade.
Enviada por Sérgio Bertoni, às 11:34 21/04/2006, de Curitiba, PR


Evo Morales no Roda-Viva de 24 de abril de 2006
Presidente da Bolívia participa do Roda Viva

O programa Roda Viva da TV Cultura de São Paulo, apresentado por Paulo Markun, grava nesta sexta-feira, dia 21, uma entrevista com o Presidente da Bolívia, Evo Morales.

A gravação será realizada no Palácio do Governo em La Paz, no Salón de los Espejos, e exibida no Brasil na segunda-feira, dia 24, às 22h30, pela Rede Pública de TV.

Evo Morales é um indígena da etnia ayamara que venceu as eleições presidenciais na Bolívia com mais de 50% dos votos como candidato do Movimento ao Socialismo (MAS).

Os bolivianos foram protagonistas de uma eleição histórica que abriu as portas do Palácio Quemado (sede do governo em La Paz) ao primeiro presidente de origem indígena do país. Com um discurso anti-americano e a favor da nacionalização dos combustíveis, Morales ganhou a simpatia dos setores mais pobres da Bolívia.

A bancada de entrevistadores do programa Roda Viva será formada por 3 jornalistas brasileiros, dois bolivianos e pelo correspondente da Reuters em La Paz.
Enviada por Sérgio Bertoni, às 23:05 20/04/2006, de Curitiba, PR


Hugo Chávez faz campanha para Lula em Curitiba
O presidente venezuelano, Hugo Chávez, em visita a Curitiba defende reeleição de Lula

Chávez defendeu nesta quinta-feira, em Curitiba, a reeleição de seu colega brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, como fundamental para a união da América Latina.

Hugo Chávez fez a afirmação em discurso para cerca de 2.000 trabalhadores rurais que lançaram um manifesto condenando o modelo econômico dominante no mundo.

O presidente venezuelano disse que os brasileiros "têm a responsabilidade de dar continuidade ao projeto da formação de uma grande nação latino-americana, e a reeleição de Lula é fundamental para esse projeto".

Independentemente disso e a revelia da verdade, a imprensa burguesa continua tentando colocar os governos progressistas em conflito, jogando uns contras os outros. O triste é que muita gente da esquerda (e que se considera intelectualizada!!!) vê a realidade através dos olhos dos jornalões burgueses.

É preciso entender que "A América Latina é a pátria de todos nós e para desenvolver uma estratégia alternativa ao império norte-americano é necessário que haja união dos líderes, e o Brasil tem uma posição geopolítica e geoeconômica estratégica para esta união", afirmou Chávez.

Espera-se que a esquerda que tanto gosta de Chávez entenda o claro recado do presidente venezuelano.
Enviada por Sérgio Bertoni, às 22:51 20/04/2006, de Curitiba, PR


Polícia agride participantes de Forum Social
Líder do MST baleado em tumulto na abertura do Fórum Social Brasileiro realizado em Recife, Pernambuco

O líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) em Pernambuco, Jaime Amorim, foi baleado numa das mãos no início da noite desta quinta-feira (20), no Recife, numa confusão durante a marcha de abertura do II Fórum Social Brasileiro, no Centro da capital pernambucana. Um policial está ferido gravemente e vários sem terra estão machucados.

As primeiras informações dão conta de que a confusão não começou por causa de um confronto entre PM e trabalhadores. A perseguição a um menor por parte da polícia é que teria começado o tumulto - os policiais atiraram para o alto.

É importante lembrar que o comandante maior da polícia de Pernambuco é o governador do Estado, Jarbas Vasconcelos, aliado do PSDB e do PFL.

Jarbas foi um dos mais aguerridos combatentes da ditadura militar instalada no Brasil em 1964, mas em 1996 aliou-se aos seus antigos adversários políticos e conseguiu eleger Roberto Magalhães (PFL) seu sucessor na prefeitura do Recife.

Em 1998, também pela coligação PMDB/PFL, Jarbas Vasconcelos é eleito governador do Estado, derrotando seu principal adversário e antigo aliado, Miguel Arraes (PSB), por uma diferença de mais de 1 milhão de votos num universo de pouco mais de 5 milhões de eleitores. Em 2002, foi reeleito governador do Estado pela mesma coligação direitista.

Enviada por Sergio Bertoni, às 22:39 20/04/2006, de Curitiba, PR


Funcionários da Varig realizam protesto
Um grupo de cerca de 150 funcionários da Varig realiza uma manifestação nesta quinta-feira em frente ao aeroporto de Congonhas (zona sul de São Paulo) com faixas, cartazes e apitos. O grupo caminha pela via de acesso ao embarque e desembarque de passageiros, sem entrar no saguão do aeroporto.

Na semana passada, funcionários da empresa realizaram manifestações em São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Brasília para pressionar o governo a ajudar a solucionar a grave crise financeira enfrentada pela companhia aérea.

A empresa tem cerca de 9.500 funcionários, mas não tem dinheiro para honrar dívidas estimadas em R$ 7 bilhões nem recursos para arcar com as despesas correntes, como combustíveis e salários.

Os Trabalhadores não são culpados pela atual situação financeira da empresa. Tampouco o contribuinte deve ser penalizado pelos demandos cometidos pela Fundação Rubem Berta e pelos Administradores da Varig que durante anos fizeram uma verdadeira farra financeira aproveitando-se da situação de reserva de mercado, quando a Varig era praticamente uma empresa monopolista.

A sociedade brasileira sempre pagou muito caro pelo transpoorte aéreo e não pode arcar com mais este custo. É preciso encontrar um solução para que os empregos e a qualidade dos mesmos sejam mantidos, mas sem onerar a sociedade brasileira.

É preciso medidas radicais e urgentes contra todos aqueles que levaram a empresa à atual crise financeira.

Quem administrou a empresa durante todos estes anos é que deve ser responsabilizado financeiramente pela quebra da Varig.
Enviada por Sergio Bertoni, às 11:21 20/04/2006, de Curitiba, PR


Empresa brasileira estimula conflito com Bolívia
Três ministros do gabinete do presidente da Bolívia, Evo Morales, foram feitos reféns na madrugada de ontem por moradores da cidade de Puerto Suarez, na fronteira com o Brasil.

Os moradores exigem que a empresa brasileira EBX, do empresário Eike Batista, seja autorizada a terminar a construção e operar uma siderúrgica na região.

Foi necessário um batalhão de policiais e militares para libertar os ministros do Planejamento, Carlos Villegas, do Desenvolvimento Econômico, Celinda Sosa, e da Mineração, Walter Villarroel.

Os ministros bolivianos foram sequestrados quando tentavam negociar com a população local uma solução para o impasse.

A EBX foi proibida de continuar funcionando por não ter licença ambiental e estar em uma região de fronteira, onde estrangeiros não podem ter propriedades segundo a Constituição Boliviana.

O governo boliviano abriu processo contra a EBX por suspeitar que esta empresa esteja financiando o conflito para pressionar o governo daquele país a liberar o funcionamento da siderúrgica.

Ação orquestrada

Todos os dias os periódicos burgueses trazem notícias que buscam estimular a competição e o conflito entre os povos dos diversos países latino-americanos governados por forças progessistas.

Enquanto as esquerdas e intelectualidade de esquerda disputam entre si para ver quem são os mais "revolucionários" e "autênticos" ou os que mais sabem como se governa e como se defende os interesses dos Trabalhadores, a direita e suas elites vão manipulando as massas para pressionar os governos progessistas eleitos democraticamente.

É um concerto regional bem ensaiado que visa eliminar toda e qualquer tentativa de manifestação popular (política, econômica ou social), por mais tímida que seja.

Só a "esquerda" não vê isso e continua achando que para ser "autêntico" é preciso provar que um companheiro está equivocado...

Enviada por Sérgio Bertoni, às 11:06 20/04/2006, de Curitiba, PR


Espanhola Telefônica compra Telecon Colombiana
Telefónica de España se quedó con el 50% mas una acción de la Empresa Colombiana de Telecomunicacioines.

El conquistador se sigue llevando las riquezas de nuestra Patria Grande Latinoamerica.
Enviada por Isidro Carreño, às 10:34 20/04/2006, de Montevidéo, Uruguay


Carta Aberta ao Povo Brasileiro! Golpe Não!!!
Carta aberta do povo brasileiro

Em defesa do governo do Presidente Lula

O Brasil é uma nação desigual. No mesmo solo, convivem a riqueza e a miséria o doutorado e o analfabetismo e tantas outras desigualdades gritantes que afrontam a dignidade humana.

Porém, nunca como agora as classes menos favorecidas foram alvos de tanta consideração por parte do governo federal.

Os projetos sociais implementados pela administração do Presidente Lula, como o Bolsa Família, o Bolsa Escola, o Pro Uni, a Farmácia Popular, o Luz Para Todos, entre outros, estão, de fato, promovendo o resgate da cidadania dos pobres desse país, relegados durante décadas ao papel de coadjuvantes da História Brasileira, servindo apenas como mão-de-obra barata para ampliar as vantagens econômicas e sociais desfrutadas pelas elites.

O projeto de nação igualitária e justa que sonhamos começou a ser realizado quando a administração do Presidente Lula teve início. Estamos vivenciando um momento único: a construção da história. Não temos dúvidas de que a atuação do Governo Lula é uma das ferramentas que está permitindo a transformação do poder nesse país.

No entanto, essa atenção do governo aos mais pobres despertou a ira de muita gente, aqueles que sempre viveram às custas da exploração do povo. Acostumadas a ser as únicas beneficiárias dos recursos produzidos pela nação as elites desencadearam, com o apoio de parte expressiva da mídia nacional, uma campanha como poucas vezes se viu para inviabilizar o governo do presidente Lula.

No entanto, depois quase 1 ano de bombardeio intenso de duas CPIs, com cobertura ampla e engajada da mídia, o prestígio do presidente continua inabalável. Isso porque, além dos benefícios proporcionados pela política social e econômica, o povo percebe que as instituições da República estão cumprindo a sua função. As irregularidades estão sendo apuradas e os responsáveis punidos pela Justiça.

Nunca a Polícia Federal e o Ministério Público atuaram tanto contra a corrupção, bem diferente dos anos do governo de Fernando Henrique Cardoso, quando o Procurador Geral da República ficou conhecido como Engavetador Geral, por esconder na gaveta todos os processos que contrariavam os interesses do governo FHC.

Como a campanha sistemática contra o presidente não afetou o prestígio do presidente Lula, que continua liderando as intenções de votos para a próxima eleição presidencial, surge agora, no bojo do movimento oposicionista, rumores cada vez mais fortes sobre a proposta de impeachment do presidente da República, patrocinada por setores reacionários da Ordem dos Advogados do Brasil, com o apoio entusiasmado do PSDB e do PFL (este de tradição golpista que remonta a velha UDN e passa pela Arena, que apoiou a ditadura militar) e da mídia que não suporta ver o povo como protagonista da História.

A estes que pretendem espezinhar a vontade do povo brasileiro manifestada na votação histórica obtida pelo presidente Lula, e corroborada atualmente pelas pesquisas eleitorais, um aviso: não ousem afrontar os desígnios do povo. Não queiram ver o circo pegar fogo! Nós que apoiamos o governo do Presidente Lula vamos perseverar na luta para que o presidente termine o seu mandato e concorra à reeleição, como é seu direito. Não vamos tolerar tentativas golpistas patrocinadas por setores retrógrados da sociedade que querem a volta da política de privatização implementada pelo governo do PSDB-PFL.

* Não ao golpe!

* Não ao impeachment!

* Pela reeleição do Presidente Lula!

* Lula não está só porque Lula é muitos! Lula somos todos nós!

Com o intuito de reforçarmos nosso apoio ao Presidente Lula, redigimos esta carta, com o apoio de vários grupos, blogs e comunidades. A proposta e colhermos maiores números de assinaturas, para encaminharmos ao Presidente Lula, mídia, OAB, enfim a todos os órgãos possíveis. Mostre o seu apoio assinando e colhendo assinaturas de parentes, amigos, etc.

Para assinar basta enviar seu Nome, Profissão, Cidade e Estado para o e-mail:
companheiro.lula@yahoo.com.br
ou
apoio.lula.2006@gmail.com

Conto com a colaboração de todos os Amigos do Presidente Lula, colham assinaturas dos amigos e me envie pelo e-mail acima! Vamos dar um banho de democracia na oposição!

Iniciativa de Helena Sthephanowitz
Enviada por Valter Sanches, às 20:58 19/04/2006, de São Paulo, SP


Guerra e corrupção: as armas norte-americanas!
Guerra, corrupção, desrespeito aos direitos humanos e às liberdades civis e religiosas são as armas usadas pelo neo-fascismo norte-americano e seguido pelos seus cupinchas espalhados por todo o planeta.

O interessante na ideologia néo-fascista norte-americana é que acusam os agredidos de cometer os crimes que eles mesmos, os gringos, cometem para justificar seu poderia militar internacional. Seus capachos e seguidores latino-americanos fazem o mesmo em nosso continente. Não é a toa que há toda uma onda de denúncias contra os chamados governos progressistas dos diversos países latino-americanos.

Esse é o modelo. Acuse teu inimigo de fazer algo que você mesmo faz. Use a imprensa controlada para divulgar a mentira todos os dias. E se alguém questionar a manipulação, acuse teus inimigos de serem contra a liberdade de expressão.

Mas nem sempre tudo é uma mar de rosas e sai como o planejado. Um empresário americano confessou ter feito subornos milionários a membros das administrações civis e militares dos EUA que administraram o Iraque entre 2003 e 2004, informou nesta quarta-feira o jornal americano "The Washington Post".

O empresário, Philip Bloom, reconheceu ter oferecido US$ 2 milhões, em dinheiro e presentes, em troca de contratos no valor de US$ 8,6 milhões para operações de reconstrução definidas pela Autoridade Provisória da Coalizão no Iraque.

Assim, tristemente, caminha a humanidade no meio de um mar de mentiras, violações de direitos, desrespeito às liberdades e a autonomia de povos inteiros. Afinal, todos devem ser apenas "mais um tijolo na parede", como dizia a canção de Pink Floyd no final dos anos 1970!
Enviada por Sérgio Bertoni, às 11:24 19/04/2006, de Curitiba, PR


Financiamento oficial! E a contrapartida social?
BNDES empresta R$ 497 milhões para Volks ampliar produção

O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) financiará um total de R$ 497,1 milhões para a Volkswagen do Brasil ? o que representa 54% dos investimentos totais de R$ 920,9 milhões que a empresa fará na expansão da produção e atualização de design nos modelos Fox e CrossFox, além de melhorias no processo produtivo nas unidades industriais de São Bernardo, Taubaté e São Carlos.

Segundo o banco, os investimentos estão voltados para incremento nas exportações da empresa. A produção do Fox é destinada ao mercado interno e à exportação para a América Latina e Europa. O BNDES afirma que o projeto de melhorias nas unidades industriais inclui adequação na linha de produção de motores da Volkswagen do Brasil para atendimento à legislação ambiental.

Os investimentos feitos no setor produtivo, para aumento da capacidade produtiva e criação de empregos, merecem nosso aplauso. Mas seria importante que ou o Banco Estatal brasileiro ou a Transnacional alemã anunciasse também a contrapartida social da empresa. É dizer, quais são as garantias sociais que a VW está dando para receber o empréstimo estatal.

Será que esta modernização da produção não significa automatização e conseqüente cortes de postos de Trabalho? Será que a VW estaria disposta a reudzir a jornada de Trabalho da companheirada como forma de criar mais postos de Trabalho em troca do financiamento estatal?

Questões como estas devem ser debatidas com toda a sociedade, principalmente quando há um ex-metalúrgico na Presidência da República. Afinal é dinheiro de toda a nação brasileira que está sendo emprestado para uma riquíssima companhia transnacional.

Se eles usam dinheiro do povo brasileiro devem mostrar que têm responsabilidade social e mostrar qual é a contraparte social para com o governo brasileiro, para com o banco estatal e para com os Trabalhadores e desempregados neste país.

Somos a favor que o BNDES financie projetos de expansão industrial sustentável e ecologicamente corretos, mas é preciso que se exija também garantias sociais. É inadimissível pensar que um financiamento estatal possa vir a gerar mais desemprego e miséria social.

Que o BNDES e a VW mostrem à sociedade brasileira qual é a sua verdadeira responsabilidade social.
Enviada por Sérgio Bertoni, às 10:35 19/04/2006, de Curitiba, PR


Dia do Índio! Mas quem se lembra disso???
Em 19 de abril comemora-se oficialmente o "Dia do Índio". Mas quem se lembra disso?

Nesta terra em que até o ano de 1500 todos os dias eram dias de "índios", "índias" e kurumins, de tudo se faz para esquecer que os chamados "índios" são e sempre foram os verdadeiros donos destas terras.

A elite branca reservou aos nativos um singelo dia no calendário cristão, que aos poucos foi jogado ao esquecimento.

Passados mais 500 anos de convivência sempre conflituada, o "índio" continua sendo pouco mais do que um mito brasileiro.

A ignorante elite nacional não sabe nem quer saber quem são os nativos tupi-guaranis. Quem são, de onde vieram, para onde vão? Nada, nada disso interessa a atual nação verde-amarela.

Cinco séculos depois do primeiro encontro, os índios brasileiros permanecem sendo um mistério para o homem "civilizado". Este mesmo "civilizado" que com sua ciência e progresso tecnológico destrói a natureza, os recursos naturais e faz guerras sangrentas em nome do lucro e da ganância.

Que todos os movimentos que lutam pela igualdade racial, de gênero, social, econômica, política, etc, não se esqueçam jamais que os mais discriminados, os mais injustiçados e os mais explorados de todos os habitantes do Brasil são exatamente os seus donos naturais, seus habitantes que cá estavam antes da chegada da chamada civilização européia e cristã.

Que jamais nos esqueçamos que a Libertação dos Trabalhadores Brasileiros passa também pelo reestabelecimento da justiça e devolução de terras aos descendentes de todas as nações nativas que habitavam o território que hoje conhecemos por Brasil.

E não são poucas essas nações, não! Após 500 anos de colonização e destruição sistemática dos povos nativos, ainda existe 215 nações e 170 línguas indígenas diferentes. Aymorés, avá-canoeiros, bororós, caetés, caiapós (kayapós), carijós, goitacazes, ianomânis, jurunas, kaigangues, patachós, potiguares, trembembés, tabajarás, temiminós, tamoios, tupinambas, tupiniquins, xavantes e wai-wais (uaiais) fazem parte destas nações sobreviventes aos ataques dos dominadores e colonizadores europeus.
Enviada por Sérgio Bertoni, às 09:35 19/04/2006, de Curitiba, PR


www.meusalario.org.br
Por Marcel Gomes ? Carta Maior

Projeto coordenado pelo Dieese no Brasil, e existente em mais 17 países, permite que o trabalhador compare seu salário com os valores pagos em outros países. Segundo o diretor técnico do Dieese, Clemente Ganz Lucio, informações como essas vão ajudar dirigentes sindicais quando eles se sentarem à mesa para renegociar reajuste com os patrões.

Você sabia que o craque Ronaldinho Gaúcho, da seleção brasileira e do Barcelona, ganha um salário de US$ 1,1 milhão por mês? E que Bill Gates, presidente da Microsoft, recebe US$ 65 mil por mês a título salarial? Ou que o presidente dos Estados Unidos, George Bush, ganha mensalmente, também de salário, US$ 43 mil dólares?

Essas são algumas das curiosidades divulgadas em um novo produto que o Dieese, órgão de pesquisa ligado aos sindicatos brasileiros, disponibiliza para o público através da internet. Mas o projeto Meu Salário vai além disso. Existente já em 17 países, ele permitirá que o trabalhador compare seu salário com o de outros trabalhadores no Brasil e nos países que participam do projeto.

Numa época em que as multinacionais dominam boa parte da economia, torna-se fundamental ao operário de uma empresa saber quanto um trabalhador que executa a mesma função nessa companhia ganha em outro país. Segundo o diretor técnico do Dieese, Clemente Ganz Lucio, informações como essas vão ajudar dirigentes sindicais quando eles se sentarem à mesa para renegociar reajuste com os patrões.

Mas para que o projeto dê certo, é necessário que os trabalhadores brasileiros alimentem o banco de dados do projeto, o que deve ser feito acessando a página na internet www.meusalario.org.br

Lá, deve se preencher um questionário que em seguida alimentará o banco de dados internacional. Argentina, Índia e África do Sul também estão se integrando ao projeto Meu Salário, o que permitirá comparações mais precisas sobre as questões de renda no mundo em desenvolvimento.
Enviada por Carta Maior, às 09:17 19/04/2006, de São Paulo, SP


10 anos do Massacre de Carajás!
17 de abril - Dia Internacional da Luta Camponesa

Neste 17 de abril choramos as mortes dos companheiros Trabalhadores Rurais sem Terra que tombaram em luta devido a ação truculenta e criminosa da polícia militar do Estado do Pará durante a desocupação de uma rodovia.

O MST realizava uma marcha pacífica em defesa da Reforma Agrária quando a PM paraense chegou distribuindo tiros e pancadaria. A ordem de desocupar a Rodovia a qualquer custo partiu de Almir Gabriel, então governador do Pará e membro do PSDB.

O triste episódio ficou internacionalmente conhecido como o Massacre de Carajás.

Os mandantes do crime, bem como seus executores seguem livres. Até mesmo aqueles que foram julgados seguem em liberdade, manchando a reputação das instituições, da justiça e da democracia brasileiras.

Desde 2002, por iniciativa da então senadora Marina Silva (PT) 17 de abril é considerado o Dia Nacional de Luta pela Reforma Agrária e a Via Campesina tornou-o o Dia Internacional de Luta Camponesa.
Enviada por Sérgio Bertoni, às 09:24 17/04/2006, de Curitiba, PR


Argentina: Trabalhadores no Metro Detidos
Trabalhadores e membros do Corpo de Delegados Sindicais (equivalente às Comissões de Fábrica de Trabalhadores no Brasil) no Metro de Buenos Aires foram presos quando realizavam uma assembléia dentro dos vagões dos trens da linha "A" do metro portenho.

Foram presos os seguintes companheiros:
- Manuel Compañez (Delegado Sindical)
- Alfonso Fernández
- Gualter Ordoñez
- Jorge Méndez "el facha" (Delegado Sindical)
- Luis Díaz
- Carlos Nasser
- Héctor Benítez
- Sergio Waita
- Claudio Hernández
- Jorge Moriñigo

Também era possível se observar sinais de fumaça nos arredores da estação "Constituição" da linha "C" do metro. Sabe-se que os trabalhadores nos tresn desta linha resisitiam com seus instrumentos de trabalho à brutal ação policial para debelar o movimento dos Trabalhadores.

Para mais informações contatar:
Imprensa Sindical dos Metroviários de Buenos Aires:
Virginia: (00xx5415) 6016-3544
Roberto "Tano" Pisani: (00xx5415) 6015-8905

ou acesse o sítio www.metrodelegados.com.ar
Enviada por Teófilo Reyes, às 13:19 14/04/2006, de Chicago, EUA


Solidariedade em vez de concorrência
Trabalhadores na DaimlerChrysler de vários países participaram da reunião anual de acionistas da transnacional germano-americana realizada no último dia 12 de abril em Berlim.

Os Trabalhadores vestiam camisetas vermelhas com letras brancas que juntas formavam a frase "Solidarität statt konkurrenz" (Solidariedade em vez de concorrência). Para vencer o forte esquema de segurança montado pela empresa, os Trabalhadores esconderam as camisetas vermelhas por baixo de blusas e casacos. Desta forma os Trabalhadores e sindicalistas puderam entrar no luxuoso ambiente onde os acionistas da DC fartavam-se com comes e bebes e aplaudiam aos todo-poderosos comandantes da transnacional toda vez que estes anunciavam demissões.

Dentro deste ambiente de intolerância e ganância, típicas do capitalismo selvagem, os Trabalhadores na DC levantaram-se no meio do plenário e formaram a frase "Solidariedade em vez de concorrência".

Óbviamente, somente alguns jornais locais de Berlim noticiaram o fato. A grande imprensa alemã e internacional limitou-se a comunicar o sucesso da reunião dos acionistas e o blá, blá, blá de sempre.

Os Trabalhadores que estiveram presentes na Assembléia anunal dos acionistas da DC saíram de lá com uma certeza: "Só há uma saída para a Classe Trabalhadora: é preciso transformar radicalmente as relações socio-econômicas capitalistas que aprisionam e destroem a todos e ao planeta".
Enviada por Sérgio Bertoni, às 13:02 14/04/2006, de Berlim, Alemanha


>>
Próximos eventos

Clique aqui para ver mais notícias.