TIE-Brasil
18/12/2017
Cadastre-se | Esqueci a senha!
Nome: Senha:

Notícias(Janeiro/2012)

(clique para ver todas)

Conexões Globais e Fórum de Mídia Livre discutem Redes Sociais Federadas
No Conexões Globais 2.0, que rola desde o dia 25/01 em Porto Alegre, assim como no III Fórum de Mídias Livres, 27/01, várias atividades debateram e apresentaram soluções sobre Redes Sociais Federadas.

A finalidade principal das Redes Sociais Federadas é permitir que usuários de diferentes redes sociais possam se conectar, trocando informações entre si, possibilitando novas formas de interação através da Web: duas pessoas podem se relacionar e compartilhar informações e conhecimentos independentemente de quais redes sociais participem. Exatamente como funciona com e-mails.

Grande parte das populares redes sociais atuais não funciona assim. Do ponto de vista de uma rede social 1.0, se você não estiver cadastrado na rede e não tiver lá um perfil, você não existe. A única maneira dos seus amigos daquela rede interagirem com você é convidando você a participar da mesma. Apesar do fato de existir centenas de redes sociais na internet, quase todas funcionam como se não houvesse nenhuma outra rede social na Web e cada uma busca ser a "rede social" hegemônica, a mais poderosa e popular de todas.

As redes sociais federadas, ou rede de redes sociais, significam uma mudança de paradigma, ou seja, a existência real de uma rede social global, gerida por entidades diferentes e autônomas que interagem através de protocolos acordados e APIs acessíveis. Mas as redes sociais federadas de pouco servem se não facilitarem a interação entre distintos indivíduos, movimentos sociais, políticos, culturais, software livre, etc, se não promoverem a inclusão de novos atores e sujeitos nas dinâmicas de organização e compartilhamento de conhecimento e informações. Portanto, para funcionar elas precisam, além de protocolos abertos e livres, da interação entre os distintos indivíduos e movimentos, numa grande articulação baseada em conceitos como o pluralismo, a autonomia e a unidade na diversidade, onde ninguém é mais que ninguém e juntos somos fortes.

balao01 Durante os debates o Blogoosfero foi citado várias vezes como um exemplo concreto de desenvolvimento de redes sociais federadas que está ajudando a aproximar comunidades como a do Software Livre e da Blogosfera que, embora tenham objetivos em comum no que diz respeito à Liberdade de Expressão e Livre Circulação do Conhecimento, andavam separadas e agora juntam forças para desenvolver a nova plataforma e oferecer soluções que vão além de seus círculos de atuação específicos.

Enviada por Sérgio Bertoni, às 03:24 28/01/2012, de Porto Alegre, RS


Lançamento de “A Privataria Tucana” em Curitiba reúne mais de 300 pessoas
O lançamento do livro “Privataria Tucana”, com a presença do autor, jornalista Amaury Ribeiro Jr. foi um sucesso: reuniu mais de 300 pessoas na noite de 19/01/2012 no auditório do SISMUC – Sindicato dos Trabalhadores nos Serviços Municipais de Curitiba.

O evento foi organizado por ParanáBlogs, Sismuc, Geração Editorial, Sindicato dos Bancários, SENGE-PR, SindiSaúde, CUT-PR e TIE-Brasil.

Já no inicio da “noite de autógrafos”, William Novais, da Geração Editorial, comemorava a venda de mais de 120 exemplares até aquele momento. “Em São Paulo foram 200, mas no final. Curitiba é bem menor e está dando show, já de saída” – afirmou William.

Muita gente já trazia o livro de casa, comprado nas livrarias que deixaram a solidariedade tucana para lá e lucram com o novo “best seller”.

No salão do evento os presentes se revezavam e se espremiam para ouvir as respostas bem humoradas de Amaury às perguntas feitas. Uma delas partiu de um médico brasileiro residente em Houston, Texas, que pode participar graças a transmissão ao vivo pela Internet.

O paranaense Amaury surpreendeu os participantes com o tom informal e até irreverente com que se dirigiu à atenta platéia.
Enviada por TIE-Brasil, às 01:35 22/01/2012, de Curitiba, PR


Conexões Globais 2.0: Blogoosfero, 25/01, 14h às 18h na Casa de Cultura Mário Quintana
Por Mariel Zasso do Conexões Globais 2.0

balao01 Numa oficina prática com demonstração e teste de usabilidade do sistema, blogueir@s, ativistas de redes sociais, software livre, cultura digital, jornalistas e comunicadores em geral têm a oportunidade de conhecer tudo sobre o Blogoosfero, uma plataforma livre – e brasileira – que garante autonomia, liberdade de hospedagem e administração para blogs e redes sociais.

A plataforma foi apresentada no segundo Encontro Nacional de Blogueiros em junho do ano passado, em Brasília, onde se destacou a importância da blogosfera gerir sua própria plataforma, deixar de ser apenas consumidora e passar a ser também administradora e provedora de serviços de internet, além de apoiar na prática do desenvolvimento tecnológico do Brasil.

Por ser aberta e colaborativa, a plataforma possibilita que sejam integradas as demais iniciativas já em curso, mantendo a autonomia e independência de cada uma delas ao mesmo tempo que as integra.

Oficineiro: Fundação Blogoosfero – Colivre, TIE-Brasil e Paraná Blogs

Local: Casa de Cultura Mário Quintana Rua dos Andradas, 736 - Centro Porto Alegre - RS, 90020-004, Brasil

Data: 25 de janeiro de 2012

Horário: das 14 às 18 h
Enviada por TIE-Brasil, às 01:27 22/01/2012, de Curitiba, PR


Expressão Nacional discute regras para internet
Assista aos vídeos da TV Câmara com o debate sobre as regras para internet e entenda quem quer manter a ordem e quem quer criar desordem, vigilância, controle e censura para favorecer o grande capital e limitar tua Liberdade na Rede Mundial de Computadores.

Enviada por Sérgio Bertoni, às 01:16 22/01/2012, de Curitiba, PR


Apresentação-debate Blogoosfero - Planejando o desenvolvimento da Plataforma Livre para a blogosfera

A Fundação Blogoosfero, Colivre, ParanáBlogs e TIE-Brasil farão no dia 25 de janeiro de 2012 a apresentação-debate (desconferência*) Blogoosfero - Planejando o Desenvolvimento da Plataforma Livre para a Blogosfera no #ConexõesGlobais 2.0 e no III Fórum de Mídia Livre, que acontecem em Porto Alegre durante o Fórum Social Temático 2012.

Na quarta 25/01, acontecerá na Casa de Cultura Mário Quintana (CCMQ), uma oficina prática com demonstração e teste de usabilidade do sistema, onde discutiremos o desenvolvimento desta plataforma livre e segura para a blogosfera e redes sociais com tecnologia própria desenvolvida na Brasil

Blogueir@s, ativistas de redes sociais, software livre, cultura digital, jornalistas e comunicadores em geral estão convidados a participar da atividade, conhecer e testar a plataforma.

Os orgnanizadores pedem que os participantes levem seus notebooks, tablets, smartphones ou netbooks, pois haverá acesso à internet via rede WI-FI da CCMQ, possibiltando o uso da plataforma Blogoosfero diretamente em seus equipamentos.

Na sexta 27/01, os desenvolvedores do Blogoosfero participarão do debate sobre Redes Sociais Federadas, onde também apresentarão a Plataforma Livre para a Blogosfera para os participantes do III Fórum de Mídia Livre.

* O que é uma Desconferência?

Numa desconferência todo mundo é palestrante e ouvinte ao mesmo tempo.

Todo mundo tem algum conhecimento para compartilhar, num ambiente descontraído com alguns acessórios para o protagonismo dos principais personagens desses debates autogestionados: as pessoas.
Enviada por TIE-Brasil, às 00:19 16/01/2012, de Curitiba, PR


Sindicatos paranaenses apoiam lançamento do livro "A privataria tucana" em Curitiba

A Central Única dos Trabalhadores (Estadual do Paraná) - CUT-PR, Sindicato dos Bancários do Paraná, Sindicato dos Engenheiros do Paraná - Senge-PR e o Sindicato dos Trabalhadores na Saúde do Paraná SindSaúde-PR apóiam o lançamento do livro "A privataria tucana" em Curitiba no dia 19/01/2011.

A iniciativa do ParanáBlogs é apoiada também pelo Sismuc, onde se realizará o evento, TIE-Brasil e pela Geração Editorial.

Se a sua entidade quiser apoiar o evento é só fazer como as demais, entre em contato conosco:

e-mail: paranablogs@gmail.com
twitter: @ParanaBlogs
facebook: ParanaBlogs

Anote aí:

Lançamento do Livro "A privataria tucana"
Debate com Amaury Ribeiro Jr, autor do livro e Eustáquio Moreira dos Santos, ex-funcionário do Banestado.
Sismuc, 19/01/2012, 19:00h
Rua Monsenhor Celso, 225, 9º andar
Enviada por ParanaBlogs e TIE-Brasil, às 01:22 11/01/2012, de Curitiba, PR


SINDPD-PR freia mais demissões na Celepar
Do Blog Lado B

Da Assessoria do SINDPD-PR

O Sindicato dos Trabalhadores em Informática e Tecnologia da Informação (SINDPD-PR) conseguiu frear mais demissões e o desrespeito aos direitos dos trabalhadores na Celepar – Companhia de Informática do Paraná -, que demitiu sem justa causa e na virada do ano funcionários concursados. A empresa foi chamada para uma audiência de mediação, realizada ontem (9) no Ministério Público do Trabalho (9ª Região), em Curitiba, a fim de esclarecer os motivos da demissão sumária dos trabalhadores e com o objetivo de adequar os procedimentos de dispensa, de modo a não constranger os funcionários com limitações ao acesso à Celepar e a documentos.

A procuradora do Trabalho, Cristiane Maria Sbalqueiro Lopes, que se mostrou sensível às denúncias apresentadas pelo sindicato, também entendeu que falta consistência às justificativas verbais apresentadas pela direção da Celepar e solicitou a reconsideração por parte da empresa. Uma nova audiência foi marcada para o dia 13/01 (sexta-feira), na qual os representantes da Celepar deverão apresentar suas justificativas para que a procuradora decida pela abertura ou não de inquérito. “Há oito anos não havia demissão na Celepar e muito menos da forma como foram conduzidas estas. Uma empresa que quer fugir das suas responsabilidades é que age assim, demitindo na virada do ano”, disse a diretora do SINDPD-PR, Valquíria Lizete da Silva.

Para ilustrar a arbitrariedade das demissões…

Um dos trabalhadores demitidos havia sido requisitado no dia 16 de dezembro pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) para prestar serviços neste órgão, que arcaria com todo o ônus do remanejamento. A direção da Celepar recusou o pedido e demitiu o funcionário concursado, sem justa causa, poucos dias depois. O SINDPD-PR questiona tanto a medida tomada quanto as razões, ainda desconhecidas e ao que tudo indica bastante subjetivas, para o comportamento da direção da Celepar. Outro trabalhador demitido havia sido homenageado no final do ano pela Secretaria de Planejamento do governo do estado, em função de um sistema inovador que ele desenvolveu para a gestão de contas públicas. “Não estamos mais no tempo de achar que esse tipo de arbitrariedade seja normal ou inquestionável. Os trabalhadores têm direitos e o sindicato está aí para defendê-los”, disse Valquíria. “Tornando pública a situação, o sindicato consegue inibir a empresa de continuar agindo dessa forma”, completou.
Enviada por ParanaBlogs, às 15:09 10/01/2012, de Curitiba, PR


Fórum Social Temático 2012: precisamos reinventar o mundo
Queremos convidar todos os movimentos, redes, entidades e pessoas a participarem do Fórum Social Temático, Crise Capitalista Justiça Social e Ambiental preparatório à Cúpula dos Povos na Rio + 20, de 24 a 29 de janeiro de 2012 em Porto Alegre e na Região Metropolitana, no estado do Rio Grande do Sul – Brasil.

Nossa mensagem é uma só: precisamos reinventar o mundo. Diante da crise sistêmica que assola todas as esferas da vida e da ineficiência em combatê-las por parte dos poderes estabelecidos, torna-se cada vez mais urgente e necessário enfrentarmos estas questões de forma global, aproveitando o período de mobilizações sociais e profundos questionamentos ao sistema que têm emergido em quase todos os continentes. Os povos originários de Abya Yala, os estudantes chilenos, os movimentos em busca de democracia e controle de poder do Magreb-Mashrek, as vastas expressões de indignação frente ao capitalismo financeiro e as corporações na Europa e nos Estados Unidos – todos travam a mesma luta. Este parece ser um momento único para resgatarmos o acúmulo do altermundialismo e do Fórum Social Mundial. Se outro mundo é possível, o será a partir da convergência destes sujeitos políticos, favorecendo a criação de um sentido de propósito comum, identidade e visão de futuro.

Neste marco, o Fórum Social Temático poderá ser o primeiro ponto de encontro d@s indignad@s, das expressões dos povos originários e dos movimentos anti-sistêmicos de todos os quadrantes que voltarão a se encontrar por ocasião da Conferência da ONU sobre Desenvolvimento Sustentável (a Rio + 20), no evento paralelo da sociedade civil – a Cúpula dos Povos na Rio + 20 – , em junho de 2012.

Cientes de que a transformação que buscamos será um processo, pensamos para este Fórum uma metodologia inovadora que proporcione a elaboração de diretrizes e campanhas globais, de uma agenda estratégica e programática capazes de vertebrar uma articulação que transcenda os dias reservados para a realização do FST e traduzam na prática as alternativas que buscamos. O centro desta metodologia é o trabalho dos Grupos Temáticos, prévio ao FST, capaz de capacitar-nos a realizar sínteses políticas em Porto Alegre e mais além.

As inscrições já estão abertas: além das atividades autogestionadas, tradicionais no processo FSM, você e sua rede podem participar dos Grupos Temáticos, centrais a esta edição temática. Dezessete já estão abertos e outros em constituição. Seus trabalhos foram iniciados em um fórum eletrônico acerca dos assuntos relacionados à Crise Capitalista, Justiça Social e Ambiental e poderão permanecer funcionando até a Rio + 20.

Nos primeiros dias (25 e 26 de janeiro de 2012), os Grupos Temáticos farão uma sistematização presencial e no dia seguinte (27 de janeiro de 2012) haverá uma articulação dos participantes dos vários Grupos Temáticos ao redor de quatro eixos transversais:

a) Fundamentos éticos e filosóficos: subjetividade, dominação e emancipação;
b) Direitos humanos, povos, territórios e defesa da Mãe-Terra;
c) Produção, distribuição e consumo: acesso à riqueza, bens comuns e economia de transição;
d) Sujeitos políticos, arquitetura de poder e democracia.

No dia 28 de janeiro realizaremos as assembléias de encaminhamento para o processo da Rio+20.

Para participar dos Grupos Temáticos, acesse a Plataforma de Diálogos www.dialogos2012.org ou escreva para grupostematicosfst@gmail.com

Para mais informações sobre o FST, acesse www.fstematico2012.org.br ou escreva para fstematico2012@gmail.com

Contamos com sua presença em Porto Alegre. Vamos continuar reinventando o mundo!

Enviada por FST-2012, às 02:38 10/01/2012, de Porto Alegre, RS


SINDPD-PR (Sindicato dos trabalhadores da Celepar) sobre informações falsas veiculadas
Do Blog do Tarso

O Sindicato dos Trabalhadores em Informática e Tecnologia da Informação do Paraná SINDPD-PR vem a público informar que é favorável a quaisquer formas de esclarecimento e fiscalização de atos que envolvam a classe trabalhadora, colocando-se à disposição para auxiliar e dirimir dúvidas. Confiamos plenamente no Poder Judiciário e no Ministério Público, órgãos aos quais recorremos sempre que frustradas todas as chances de resolução de conflito de maneira amigável. Porém não admitimos, de forma alguma, a utilização dessa prática para justificar irregularidades, atos ilícitos ou moralmente condenáveis. Estão sendo veiculadas na imprensa paranaense informações falsas e, no mínimo equivocadas, sobre a existência de uma indústria de ações trabalhistas impetradas contra a Celepar – Companhia de Informática do Paraná – (Blog do Zé Beto dia 5 de janeiro de 2012 postada às 10h50).

O sindicato é a ferramenta de organização da categoria que visa salvaguardar os direitos dos trabalhadores, zelar por melhores relações entre empresa e empregados no ambiente de trabalho e pela qualidade de vida. É por isso que toda e qualquer medida em defesa dos interesses da categoria, sejam elas individuais ou coletivas, movidas na Justiça por intermédio e assessoramento do escritório de advocacia Passos & Lunard, seguem as orientações da direção do SINDPD-PR. E se houve e há a necessidade dessa representação nas instâncias judiciais é porque esgotaram-se todas as possibilidades de solucionar nas instâncias administrativas os problemas que ferem os direitos dos trabalhadores. Antes de mover ações coletivas na Justiça trabalhista, o sindicato tem por hábito buscar o entendimento com a empresa e até mesmo a reconsideração de medidas autoritárias e injustificadas. No caso específico das demissões arbitrárias ocorridas na Celepar na virada do ano, o escritório do advogado de trabalhadores, André Passos, e a direção do SINDPD-PR buscaram primeiramente entrar em contato com a direção da empresa para esclarecer e reverter tais ações. Oficializamos o governador do Estado, solicitando a reversão das demissões e, finalmente, recorremos à mediação do Ministério Público do Trabalho (MPT) com o intuito de fazer com que a empresa reconsidere e volte atrás nessas demissões. O sindicato e sua assessoria jurídica também, por inúmeras vezes, já se colocaram à disposição da Celepar para debater e auxiliar na implantação de medidas que melhorem a política de gestão de recursos humanos da empresa pública.É falsa a alegação de existência de uma suposta indústria de ações trabalhistas, o que existe, sim, é uma profunda inabilidade da empresa em evitar, contornar e não produzir conflitos. Se as decisões judiciais são favoráveis aos trabalhadores a culpa é toda da má gestão da Celepar e não dos trabalhadores, do sindicato e muito menos dos advogados destes. A entrada com a ação por si só não significa a condenação da empresa, mas se a Justiça Trabalhista dá ganho de causa aos trabalhadores e ao sindicato é porque ela entende que a razão está ao lado destes e que a empresa erra nas suas atitudes e na manutenção das irregularidades. Qualquer outra interpretação desse fato se configura em afronta e desrespeito ao Judiciário, às instituições democráticas e à cidadania.É lamentável que, em vez de resolver da melhor maneira os problemas criados na relação com os trabalhadores, motivos das ações por assédio moral ou contra a disfunção em diversos setores, a direção da Celepar opte por se esconder atrás de falsas teorias conspiratórias e levante acusações infundadas para justificar o desrespeito aos direitos dos profissionais. A nota postada em blog jornalístico, em resposta à representação do sindicato em favor dos trabalhadores demitidos na virada do ano pela Celepar, atenta contra a dignidade dos trabalhadores, demonstra profundo desrespeito e contribui para aumentar ainda mais o clima de insegurança que se instalou na empresa, onde a truculência e a perseguição espalharam o medo e a preocupação entre todos.

A direção do SINDPD-PR

Curitiba-PR, 5 de janeiro de 2012.

Confira as ações do sindicato que motivaram acusações falsas:

Na virada do ano, Governo Beto Richa demite arbitrariamente trabalhadores na Celepar -http://www.sindpdpr.org.br/noticia/na-virada-do-ano-governo-beto-richa-demite-arbitrariamente-trabalhadores-na-celepar

Ministério Público do Trabalho agendou audiência de mediação entre demitidos e Celepar para o dia 9 - http://www.sindpdpr.org.br/noticia/ministerio-publico-do-trabalho-agendou-audiencia-mediacao-entre-demitidos-e-celepar-para-dia

E informações falsas, divulgadas na imprensa pela empresa:

Celepar faz auditoria e vai ao Ministério Público denunciar “indústria de ações trabalhistas” - http://jornale.com.br/zebeto/2012/01/05/celepar-faz-auditoria-e-tambem-vai-ao-ministerio-publico/

Contatos: SINDPD-PR – (41) 3254-8330/(41) 9685-3313, com Marlene e (41) 9685-3312, com Valquíria.<
Enviada por Sérgio Bertoni, às 00:29 06/01/2012, de Curitiba, PR


"A Privataria Tucana": debate com Amaury Ribeiro Jr., autor do livro, Curitiba, 19/01
Clique na imagem acima para ampliá-la

Clique nas imagens abaixo para ampliar e divulgue em seu blog/site:

Enviada por ParanaBlogs, às 23:48 05/01/2012, de Curitiba, PR


Governo Beto Richa demite servidores concursados da Celepar por buscarem seus direitos na Justiça
Do Blog do Tarso
Diretor-Presidente da Celepar, Jacson Carvalho Leite (ao centro), e o governador neoiliberal Beto Richa

Presente de Natal

Na virada do ano, Governo Beto Richa demite arbitrariamente trabalhadores na Celepar

Demitidos denunciam perseguição na empresa, uma vez que parte deles move ação trabalhista por reenquadramento e assédio moral

Curitiba, PR (4/01/2012) – Reunidos na tarde desta quarta-feira (4) na sede do SINDPD-PR – Sindicato dos Trabalhadores em Informática e Tecnologia da Informação no Paraná -, trabalhadores demitidos da Celepar (Companhia de Informática do Paraná) sem justa causa denunciam perseguição do governo. Parte desses funcionários públicos move ação trabalhista contra a empresa por assédio moral ou visando o reenquadramento funcional e até uma sentença recente, favorável ao trabalhador, foi alegada como motivo do rompimento do contrato de trabalho.

Presente de Natal - Antes do final do ano, os trabalhadores foram comunicados da demissão que se efetivou na última segunda-feira (2) e, desde então, tiveram seu acesso ao local de trabalho, ao prédio, ao computador para retirada de informações pessoais e à rede interna de informática bloqueados. Há insegurança também com relação à manutenção de benefícios, como plano de saúde, durante o período de cumprimento do aviso prévio. Os trabalhadores foram surpreendidos com a decisão arbitrária da empresa, que estragou a virada do ano deles e de suas famílias. Um desses funcionários, que desenvolveu e implantou um sistema inovador na gestão de contas públicas, chegou a ser homenageado publicamente há pouco tempo e recebeu diversos elogios da Secretaria de Planejamento do estado. Por meio da assessoria jurídica do sindicato, os demitidos sem justa causa vão solicitar ao governo que reconsidere essa atitude. “Nunca antes na história da Celepar tínhamos visto uma atitude tão truculenta e desrespeitosa. O clima de final de ano na empresa pública foi marcado pelo terror e pela insegurança, uma vez que além dos quatro trabalhadores que já procuraram o sindicato, temos notícias de que há mais pessoas na mesma situação”, informou a diretora administrativa do SINDPD-PR, Marlene Fátima da Silva.

O sindicato dos trabalhadores da Celepar repudia veementemente essa atitude e está movendo denúncia junto ao Ministério Público do Trabalho, na qual pede a apuração dos fatos relacionados às demissões arbitrárias. Também ingressa paralelamente com medidas coletivas, questionando a legalidade dos atos da empresa e a descriminação. “Estamos ainda oficiando o governador Beto Richa a respeito dessas demissões e pedindo a reconsideração delas, uma vez que tal postura fere totalmente a tradição das relações trabalhistas construídas na empresa”, acrescentou a diretora do SINDPD-PR.

Insegurança nos concursos – Grande parte dos demitidos na Celepar na virada do ano têm entre cinco e sete anos de serviço, mas há quem, com menos tempo de empresa, também esteja nessa leva de demissões. “Paira uma tremenda insegurança com relação aos concursos e à fila que passou a andar mais rapidamente com a troca do governo. As pessoas começam a planejar suas carreiras e suas vidas e são demitidas sumariamente sem nenhuma justificativa plausível, isso não está certo”, critica o advogado André Passos. A diretora de informática do sindicato, Valquíria Lizete da Silva, e o advogado André Passos, que apresentaram a denúncia no Ministério Público do Trabalho nesta tarde também comunicaram o procurador-chefe do MPT, Dr. Ricardo Bruel, dessa ação contra as demissões arbitrárias na Celepar e pediram providências.

Jornalista: Thea Tavares (MTb 3207-PR)

Contatos: SINDPD-PR – (41) 3254-8330 / (41) 9685-3313, com Marlene e (41) 9685-3312, com Valquíria.
Enviada por ParanaBlogs, às 23:10 04/01/2012, de Curitiba, PR


EUA atacam Liberdade de Expressão
A cada dia que passa aumenta o cerco do governo dos EUA à Internet e à Lberdade de Expressão, tal qual o fazem outros governos ditatoriais em todo o globo terreste!

O site Global Revolution que desde o início do "Ocuppy Wall Street", em setembro de 2011, fez a cobertura completa do movimento com transmissões ao vivo via web informa que na noite de segunda-feira recebeu uma notificação de despejo de seus estúdios localizados no bairro do Brooklyn, em Nova Iorque.

A nota do Departamento de Polícia de Nova Iorque afirma que o espaço de produção utilizado pelo Global Revolution representa "eminente perigo para a vida" e completa: "os infratores que não cumprirem a ordem de evacuação do local serão detidos".

Obviamente, as forças de repressão norte-americanas buscam subterfúgios, desculpas quaisquer, para tirar o site do ar sem que isso possa ser classificado diretamente como ataque a Liberdade de Expressão.

- Gostaríamos de saber se os ditos defensores da Liberdade de Expresão incrustados nas mídias comerciais de todo o mundo irão protestar contra este evidente ataque à Liberdade de Expressão e a este claro desrespeito à Primeira Emenda da Constituição dos EUA (que defende a liberdade de expressão)?

- Será que Obama protestará contra a ação dos policiais de Nova Iorque?

- E os anticastristas nada falarão?

- E os colonizados defensores dos padrões gringos de "liberdade", o que dirão?

Com a informações do blog DemocracyNow e Iroel Sanchez do blog La pupila insomne

Enviada por Sérgio Bertoni, às 18:32 03/01/2012, de Curitiba, PR


Amaury Ribeiro Jr. será processado. Saiba aqui por que!

http://a7.sphotos.ak.fbcdn.net/hphotos-ak-ash4/381018_253741238025148_131142460285027_631828_1790392699_n.jpg

Enviada por Sérgio Bertoni, às 16:15 03/01/2012, de Curitiba, PR


Por que os que defendem o status-quo, a miséria e a injustiça no Brasil estão nervosos?
A resposta é simples: a medida que o CNJ - Conselho Nacional de Justiça - se consolida como orgão de controle do judiciário, aumenta o número de juízes investigados. Hoje, há 1.710 juízes sob suspeita, segundo informações que são transmitidas pelos próprios tribunais ao CNJ. Eram 693 investigações, em 14 de novembro de 2011!!!

Isto quer dizer que em pouco mais de um mês o número de juízes investigados pelos tribunais do país aumentou em mais de 1 mil.

Por isso, a turma que defende o status-quo, a miséria e a injustiça no Brasil busca de todas as formas e em todos os poderes da República, diminuir o papel do CNJ e transformá-lo na caricatura da caricatura de um orgão externo de controle do judiciário.

Leia também Juízes e jornalistas: o Brasil dos intocáveis
Enviada por Sérgio Bertoni, às 16:13 03/01/2012, de Curitiba, PR


Para que privatizar se temos reservas internacionais suficientes para investir no Brasil?
As contradições do modelo de gestão neoliberal escolhido pelos nossos governantes são evidentes.

O governo da petista Dilma, mesmo enfrentando a oposição de sua própria base de sustentação social, se prepara para entregar à iniciativa privada importantes segmentos na infraestrutura nacional.

Já nas próximas semanas devem ocorrer dois vultosos leilões:

  • 18 de janeiro: leilão de um trecho de 476 quilômetros da BR-101 no Espírito Santo, com investimento de R$ 2,1 bilhões nos 25 anos de contrato.
  • 6 de fevereiro: leilão dos aeroportos de Guarulhos, Viracopos e Brasília, com previsão é de investimentos de R$ 15,9 bilhões.
Além destes outros estão previstos ou em fase de estudos:

  • março: leilões de transmissão de energia, com projetos como o sistema de Teles Pires.
  • sem data agendada:
    1. porto de Manaus, com investimento de R$ 1,4 bilhão;
    2. trechos mineiros das rodovias BR-040, BR-116 e BR-381;
    3. outorga de 70 áreas para uso das frequências de 3,5 GHz nas telecomunicações.
    4. trem de alta velocidade Rio-São Paulo-Campinas, cujo edital deve sair até março.
Os governos tucanos de São Paulo, Paraná e de Minas Gerais também querem entregar bilhões à iniciativa privada.

Em São Paulo, seis projetos de trens de passageiros e de metrô - em diferentes fases de estudo, projeto ou modelagem - somam perspectivas de investimentos de R$ 13,1 bilhões.

Em Minas, há dois projetos em estudo: a ampliação do sistema de produção de água do rio Manso e a concessão para construir, manter e operar a infraestrutura de tratamento e destinação final de resíduos sólidos de Belo Horizonte.

No Paraná, a privatização da Saúde, já aprovada pela base aliada do tucano Beto Richa na calada da noite em 06 de dezembro de 2011, será efetivada. Dentro da jornada privatizante do governo Richa, Sanepar, Copel e Celepar, estão na mira dos gestores privatizadores que se apossaram do governo estadual.

Segundo previsões a União e governos estaduais têm planos de leiloar em 2012 concessões na área de infraestrutura que exigirão investimentos de R$ 90,2 bilhões ao longo dos contratos.

Agora a pergunta que não quer calar é:

- Por que nossos gestores optam por uma privatização que, em 2012, exigirá investimentos de R$ 90 bilhões, quando as reservas internacionais do Brasil em 30/12/2011, publicadas em 02/01/2012 pelo Banco Central do Brasil, são de US$ 352.012.000.000,00 (+ de US$ 352 bilhões), ou seja, R$ 657.417.611.200,00 (+ de R$ 657 bilhões), segundo a tabela de conversão do próprio Banco Central em 02 de janeiro de 2012?

Nos anos 1990, a justificativa para as privatizações era a "falência generalizada" da União, estados e municípios, que segundo os neoliberais foram mal geridos e estavam sem caixa.

O que vemos em 2012 é exatamente o contrário: União, estados e municípios tem muita bala na agulha e estão prontos a gastar os tubos em 2012, ano eleitoral. O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, por exemplo, tem R$ 12, 7 bilhões para gastar neste ano que começa.

Trocando em miúdos, os neoliberais seguem com sua ladainha privatista, como um mantra, até mesmo quando já não existam mais dados objetivos e concretos que possam ser usados para justificá-la. Pura ideologia, um versão completamente falseada da realidade.

Sem dúvida, a responsabilidade fiscal e financeira do país deve ser preocupação de qualquer governante, mas por que entregar à iniciativa privada importantes objetos da infraestrutura nacional ao mesmo tempo em que mantemos nossas economias aplicadas no exterior a juros baixíssimos, muito inferiores ao que nós mesmos pagamos internamente? Por que seguimos financiando a zorra financeira de EUA, Europa e seus bancos geradores da crise financeira mundial?

Se a ideia do governo central é rever a remuneração da privatizações feitas na época de FHC baixando a taxa de retorno para 6%, não fica difícil concluir que seria mais vantajoso ao governo e ao país aplicar os recursos das reservas internacionais nos investimentos de infraestrutura nacional garantindo para si os 6% de retorno sobre o capital investido. Lá fora não há papel nenhum de país nenhum que pague 6%!

  • Para que privatizar?
  • Para pagar contas de campanha?
  • Para deixar claro que as pessoas que elegemos são incompetentes para administrar efetivamente o bem público?
  • Para confirmar o lema: "Eleição se ganha com a Esquerda, mas se governa com a Direita"?
Enviada por Sérgio Bertoni, às 16:11 03/01/2012, de Curitiba, PR


O governo estuda reduzir remuneração das estradas privatizadas por FHC
O governo pretende reduzir a taxa de retorno para os novos investimentos da CCR e Triunfo, que têm concessões de algumas das primeiras estradas federais licitadas há 15 anos.

O contrato firmado com o governo do tucano FHC em 1995 garante aos grupos que exploram rodovias, como a Dutra, uma taxa interna de retorno sobre o investimento de até 20% - número alto se comparado ao das concessões dos anos 2000, em torno de 8%.

A intenção do atual governo é que os desembolsos, que podem somar R$ 2,5 bilhões e visariam melhorar as rodovias, sejam feitos pelas concessionárias a uma remuneração de 6% de taxa de retorno sobre o investimento, muito menor do que a praticada nos contratos firmado na época de FHC. Com isso o Governo Dilma pretende desonerar a tarifa do pedágio, considerada cara.

Caso não concordem, as empresas podem até ter seus contratos rescindidos.
Enviada por Sérgio Bertoni, às 16:06 03/01/2012, de Curitiba, PR


FeliS Dois Miu i Dosi!
Foto do Mural de Gerson Carneiro no Facebook E se Lula tivesse escrito isso?

O que estariam dizendo os paladinos da Moral e dos Bons Costumes, os bem-educados de nossa elite branca e excludente?

Então, tá! A culpa não é mais do Lula. É do aipédi!

Registre-se então a nova ortografia brasileira segundo aipédi do Cerra: FeliS Anu Nowu!
Enviada por Paranablogs, às 14:35 01/01/2012, de Curitiba, PR


>>
Próximos eventos

Clique aqui para ver mais notícias.